Engenharia

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Quando o Rei Henry VIII, em 1516 estabeleceu a primeira rota postal entre Londres e Dover, nomeando o primeiro Master of the Posts, o Royal Mail têm estado à frente das comunicações na Inglaterra. Durante seu primeiro século, o Royal Mail era um serviço exclusivo para a Realeza Inglesa. Foi somente em 1635 que a primeira agência do Post Office foi aberta ao público em Londres. Foi bem mais tarde, em meados do século 18, que o Royal Mail se estabeleceu com uma instituição nacional.

Nos primeiros anos do século 20, Londres começou a ter problemas de entrega. Antes da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), as ruas da maior cidade da Europa estavam lotadas de carroças e, cada vez mais, de novas invenções chamadas automóveis. Os trabalhadores dos Correios que transportavam o sangue vital do comércio e das comunicações viam-se presos atrás de cavalos empacados ou ficavam imobilizados pela famosa neblina da capital britânica.

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Crédito da foto: Miles Willis/ The Postal Museum and Mail Rail

Os administradores da cidade inventaram uma solução para a crescente crise postal: descer ao subsolo. Vagões elétricos do correio que corressem sob as ruas de Londres não teriam que enfrentar a neblina cegante ou congestionamentos. E assim nasceu o sistema Mail Rail, o trem postal. A rede de túneis com cerca de 10,5 quilômetros de comprimento fica 21 metros abaixo do nível da rua. Seu coração eram trens movidos a eletricidade, sem condutor, que transportavam a correspondência abaixo da cidade. Isso durou quase um século, até que os custos crescentes fizeram o sistema parar. No seu auge, a Mail Rail operava 22 horas por dia e chegou a transportar quatro milhões de encomendas num único dia.

Ainda em 1855, os governantes de Londres, preocupados com os atrasos do correio, começaram a planejar uma rede subterrânea de trens postais. O que viria a ser o trem postal foi criação de um comitê de viabilidade montado em 1909. Quatro anos depois, os legisladores de Londres aprovaram a lei da ferrovia, e a construção começou em 1914.

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Crédito da foto: Miles Willis/ The Postal Museum and Mail Rail

Foi também o início da Primeira Guerra Mundial, e embora as escavações tenham continuado enquanto o Reino Unido era arrastada para o turbilhão, o metal na época ia para as armas e munições, e não para os trilhos. Assim, os túneis foram cavados, mas os trilhos só foram instalados muito mais tarde. E o país encontrou outra utilidade para a rede de túneis secretos, sendo usados para armazenar e proteger tesouros artísticos da Galeria Nacional de Retratos e da Tate Gallery, incluindo a Pedra da Rosetta, que foi usada para traduzir a linguagem dos hieróglifos egípcios.

A construção do Mail Rail foi retomada depois da guerra, e o primeiro trecho inaugurado em 1927, alguns dias antes do Natal. Em março do ano seguinte, todo o sistema estava funcionando, com 90 vagões ao todo, construídos pela English Electric, sendo usualmente operados em grupos de três vagões. Novos vagões e estações maiores vieram com os anos, mas o fluxo do correio raramente perdia o ritmo.

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Crédito da foto: Miles Willis/ The Postal Museum and Mail Rail

Durante a Segunda Guerra Mundial, o trem postal desacelerou quando suas estações foram usadas como dormitórios para as tropas. Durante os bombardeios da Alemanha nazista a Londres, os túneis foram inundados diversas vezes. Mas o período mais longo de interrupção foram três semanas. Mesmo então, a correspondência simplesmente seguia pelas ruas.

O tráfego do trem postal atingiu o pico em 1962, mas duas décadas depois uma pesquisa dos correios descobriu que o sistema ainda podia entregar cartas por um custo 40% menor do que transportá-las pelas ruas. Em 2003, essa equação se inverteu. As ruas foram alargadas e melhoradas e o transporte por caminhão era mais econômico e assim, o sistema de trem postal foi encerrado.

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Crédito da foto: Miles Willis/ The Postal Museum and Mail Rail

Durante mais de uma década os trilhos ficaram em silêncio, cuidados por uma equipe de três engenheiros. A partir de setembro deste ano, os vagões postais serão novamente colocados a serviço, desta vez levando turistas. Num passeio de 20 minutos por um quilômetro de pista circular, os vagões em vez de levarem cartas e encomendas, acomodarão pessoas.

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Crédito da foto: Miles Willis/ The Postal Museum and Mail Rail

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Mail Rail, o correio subterrâneo de Londres

Fontes: 1 2 3

“A lei de ouro do comportamento é o respeito mútuo, já que nunca pensaremos todos da mesma maneira e que não vemos senão uma parte da verdade e sob ângulos diferentes – Mahatma Gandhi

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 150 vezes

Deixe seu comentário! Faça nosso trabalho valer a pena!
Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Engenharia

Meu nome é Julio Cesar, e sou de Santa Catarina e idealizador do site Magnus Mundi. O site tem como objetivo informar sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos e também histórias, lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Engenharia

As barragens de kauri da Nova Zelândia

Magnus Mundi16 de setembro de 2017

Xian Ming Wall, às muralhas de Xian

Magnus Mundi8 de Abril de 2017

Pozzo di San Patrizio na Itália

Magnus Mundi11 de dezembro de 2016

Os elevadores inclinados de barcos da Polônia

Magnus Mundi30 de setembro de 2016

Bierpinsel, o prédio bizarro de Berlim

Magnus Mundi20 de julho de 2016

Prora, resort nazista que nunca teve um hóspede

Magnus Mundi18 de julho de 2016

Gate Tower Building, o edifício atravessado por uma rodovia

Magnus Mundi16 de julho de 2016

O deslizamento que tremeu a Terra em Utah

Magnus Mundi15 de julho de 2016

Uma ferrovia no Nariz do Diabo

Magnus Mundi4 de junho de 2016