Cavernas

Pak Ou Caves, as cavernas dos budas defeituosos

Pak Ou Caves, as cavernas dos budas defeituosos

As cavernas Pak Ou se localizam num penhasco de calcário, numa montanha em frente a confluência dos rios Mekong e Nam Ou em Laos, a 25 quilômetros da cidade de Luang Prabang, sendo consideradas um santuário às divindades protetoras do rio Mekong. Essas cavernas, são chamadas pelos locais de Tham Ting Cave (algo como “Cavernas dos Mil Budas”). São uma atração turística na região, mas também local de peregrinação de milhares de budistas e pessoas da região, que as consideram um local sagrado, e descobertas na dinastia do rei Setthathirat no século 16. Também há uma peregrinação todos os anos, em abril, época do Ano Novo em Laos, onde as pessoas lavam as estátuas depositadas nas cavernas.

São duas as cavernas, a Tham Ting Cave que fica a 60 metros acima do nível do rio, acessível por escadas e onde concentram as estátuas de Buda, e a Tan Theung Cave, a maior e mais profunda, com 54 metros, uns 15 metros acima do rio e estimasse que há em torno de 8 mil estátuas de diferentes tamanhos, formas, material e cores, nas duas cavernas. As milhares de estátuas de Buda e outras divindades nessas cavernas são o resultado do depósito de estátuas danificadas ou velhas ao longo dos séculos, e na sua grande maioria, são estátuas feitas de madeira, algumas com mais de 300 anos.

Quanto Laos ainda era uma monarquia, as grutas eram visitadas todos os anos pela família real, que encomendavam estátuas de artistas locais para serem depositados nas cavernas e essa tradição continuou até 1975 e isso contribuiu muito para o acumulo de estátuas nas cavernas, uma vez que as pessoas comuns também começaram a trazer estátuas em suas peregrinações ao local. As cavernas estão a poucos quilômetros da aldeia de Ban Xang Hai, famosa pela produção de vinho, especialmente os vinhos que contem animais, como cobras, escorpiões e outros dentro das garrafas. Leia mais sobre essa bebida, aqui.

Fontes: 1 2 3

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 312 vezes

Deixe seu comentário! Faça nosso trabalho valer a pena!
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cavernas

Meu nome é Julio Cesar, e sou de Santa Catarina e idealizador do site Magnus Mundi. O site tem como objetivo informar sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos e também histórias, lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Cavernas

Erdstalls, os túneis misteriosos da Europa

Magnus Mundi1 de setembro de 2017

Kandovan, uma troglodita vila iraniana

Magnus Mundi21 de agosto de 2017

O mistério das cavernas de Longyou

Magnus Mundi11 de julho de 2017

As cavernas dos bugres

Magnus Mundi26 de Março de 2017

As misteriosas cavernas de Caynton

Magnus Mundi24 de Março de 2017

A Caverna da Torrinha e a flor de aragonita

Magnus Mundi2 de agosto de 2016

Eski Kerman, a antiga cidade das cavernas

Magnus Mundi26 de Maio de 2016

Actun Tunichil Muknal, a caverna da donzela de cristal

Magnus Mundi26 de Maio de 2016

Uma boate do tempo das cavernas

Magnus Mundi28 de novembro de 2015