Navios

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

Uma réplica da Arca de Noé ou Arca de Johan, maior do que um campo de futebol foi construída em 2012 na Holanda, e pretende dar a volta ao mundo, levando “mensagens de esperança” baseadas na vida de Jesus Cristo, apresentando palestras, filmes e temas sobre histórias bíblicas clássicas, como a Criação, o Paraíso e o Dilúvio, entre outras. No barco, há também dois grandes anfiteatros, para eventos e concertos musicais, sala de cinema, restaurante e um zoológico com animais vivos.

A embarcação de 2,5 mil toneladas foi concebida como um museu e centro de eventos e deixará a cidade de Dordrecht, ao sul de Rotterdan, onde está ancorado em junho, cruzando o Oceano Atlântico e deverá atracar no Brasil durante os Jogos Olímpicos e depois seguirá em sua jornada pelo planeta.

A arca de Noé dos tempos atuais

No interior da arca, estarão pares de animais em réplicas de fibra de vidro em tamanho natural de elefantes, girafas, leões, crocodilos, zebras e outros. A arca tem 5 andares e mede 130 metros de comprimento, 29 metros de largura e 23 metros de altura, e cerca de 20.000 metros quadrados e consegue abrigar 5.000 pessoas, foi construídas com os dados exatos retirados da bíblia. A ideia e construção do barco foi do carpinteiro holandês Johan Huibers, e levou mais de quatro anos para ser construída.

O projeto de Huibers começou em 1992, quando sonhou que a Holanda seria coberta pelas águas durante uma tempestade, e outros sinais o levaram a construir o impressionante barco. Está não é a primeira arca com as mesmas dimensões, pois a outra semelhante em Ma Wan Park, em Hong Kong, porém esta é um parque temático, sendo fixa no local.

A arca de Noé dos tempos atuais

Desde que está atracada no Mar do Norte, ao norte da Holanda, a arca já foi palco de ensinamento do Evangelho para muitos visitantes. Mas Huibers queria ir além-mar — especialmente ao Brasil, um dos maiores países cristãos do mundo. Para que a embarcação pudesse atravessar o oceano, foi então criada a Fundação Arca de Noé (Ark of Noah Foundation), com sede na Califórnia, Estados Unidos. Por meio dela, Huibers e demais fundadores do projeto contam com a ajuda de apoio e doações a partir de US$ 7. Dependendo da arrecadação final e do tipo de transporte necessário (se por reboque ou transportação em navio de carga), a viagem poderá durar duas ou quatro semanas.

A arca de Noé dos tempos atuais

A decisão de a viagem pelo mundo começar pelo Brasil deve-se aos grandes eventos que o país recebe neste ano — Olimpíada e Paraolimpíada — e também pelo contato que a ONG tem com municípios, empresas e representantes da Igreja Católica no país. A estadia será de pelo menos dois anos, podendo se estender até quatro. Por enquanto, só dois destinos estão definidos: a primeira parada será em Fortaleza, e a segunda, no Rio de Janeiro. “Queremos oferecer às pessoas atividades, diversão e expectativa de um futuro eternamente brilhante. Nós amamos o Brasil, e estamos junto com o país neste momento difícil. Sempre há esperança!” – afirmou o diretor da Fundação Arca de Noé, Herald Janssen.

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

A arca de Noé dos tempos atuais

Fontes: 1 2 3

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 361 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Navios

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Navios

Os navios enterrados sob as ruas de São Francisco

Magnus Mundi22 de Fevereiro de 2018

O navio sobre o penhasco em Jeongdongjin

Magnus Mundi22 de dezembro de 2017

O capitão Kevin Opry e seu “pequeno” navio

Magnus Mundi5 de outubro de 2017

A arte de camuflar navios na guerra

Magnus Mundi26 de setembro de 2017

O busto indestrutível de Pablo Iglesias

Magnus Mundi30 de julho de 2017

Royal Clipper, o imponente veleiro de cinco mastros

Magnus Mundi1 de novembro de 2016

Harmony of the Seas, o colosso dos mares

Magnus Mundi14 de Março de 2016

Os naufrágios do lago Huron

Magnus Mundi23 de Fevereiro de 2016

A frota fantasma de Mallows Bay

Magnus Mundi13 de Fevereiro de 2016