Exóticos

A escadaria do rei de Aragão

A escadaria do rei de Aragão

A escadaria do rei de Aragão (Escalier du Roi d’Aragon, em francês) é uma escadaria de pedra esculpida na lateral vertical de um penhasco de calcário na comuna de Bonifácio, Córsega, França. Atravessa a face do penhasco em um quase ângulo de 45 ° e é composta de 187 degraus, que desce 65 metros. Do lado do mar, ela aparece como uma linha inclinada escura que corta o penhasco, e de perto, aparecerá como um tubo furado na pedra.

A comuna de Bonifácio tem mais de 1,2 mil anos. E na maior parte desse tempo foi uma fortaleza contra os muitos invasores da Córsega. Diz a lenda que a escadaria foi escavada na rocha, em uma única noite, por ordem do rei espanhol Afonso V de Aragão. Isso, em 1420, para que os soldados pudessem invadir a cidade depois de um cerco que já durava cinco meses. Claro que a escada não surgiu da noite para o dia. Mas a versão é tão curiosa que a lenda acabou se popularizando. O fato é que até hoje não se sabe quem fez a escada. O mistério dá um charme todo especial ao lugar.

Na realidade, a escada desce para uma fonte natural conhecida como St. Bartholomew, numa caverna localizada na parte inferior da escada, e de ter sido escavada como uma verdadeira escada pelos monges franciscanos numa falha natural no penhasco, muito antes de as tropas de Afonso V ter colocado os pés em Bonifácio. A fenda no penhasco existe desde tempos imemoriais e esta passagem natural tem sido constantemente melhorada desde os tempos pré-históricos, até se tornar a escadaria atual. E todos os caminhos em Bonifácio levam à vertiginosa escada de quase duzentos degraus. Para descer, tem que ser agarrado no corrimão. E na hora de voltar, lá pelas tantas, é com a língua de fora.

A escadaria do rei de Aragão

Comuna de Bonifácio | Crédito da foto

Fonte: 1 2

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 556 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Faça nosso trabalho valer a pena. Deixe seu comentário!

Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Exóticos

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo, Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, uma revista digital feita para pessoas que gostam de ler e saber mais profundamente sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como lendas, eventos e outros assuntos inusitados.

Veja mais em Exóticos

Crazy House, a casa de contos de fadas

Magnus Mundi31 de outubro de 2018

As cataratas inundadas do Guairá

Magnus Mundi8 de outubro de 2018

A ilusão da cachoeira submersa na Ilha Maurício

Magnus Mundi26 de setembro de 2018

Puerto Chicama, lugar das ondas mais longas e perfeitas do mundo

Magnus Mundi22 de setembro de 2018

Carmel, a cidade de contos de fadas

Magnus Mundi9 de setembro de 2018

Skull Rock, a ilha da caveira da Austrália

Magnus Mundi1 de julho de 2018

Gocta, a catarata escondida do Peru

Magnus Mundi15 de junho de 2018

Ko Panyi, aldeia flutuante da Tailândia

Magnus Mundi26 de maio de 2018

El Totumo, diversão na lama vulcânica

Magnus Mundi25 de maio de 2018
Scroll Up