Napoleão Bonaparte foi um bravo militar francês que conquistou diversos países durante os anos em que comandou a França. Apesar de sua estatura pequena, sua fama como estrategista militar ultrapassou fronteiras, sendo um homem conhecido por todo o mundo em sua época. Após ser derrotado, morreu no exílio na ilha de Santa Helena no meio do Oceano Atlânticoem 5 de maio de 1821, provavelmente vítima de câncer no estômago.

Atualmente os restos mortais do militar estão enterrados em uma cripta sob a cúpula do Hôtel National des Invalides (Palácio dos inválidos), em Paris. Apesar dos restos mortais serem apenas alguns ossos remanescentes, supostamente algumas partes de Napoleão sumiram de seu corpo no dia em que foi feita sua autópsia, incluindo seu pênis.

A insólita trajetória do pênis de Napoleão

“Napoleon Crossing the Alps” do artista francês Jacques-Louis David

Sua autópsia foi testemunha por nada menos que dezessete pessoas, oito delas médicos, então deve ter sido um ato de extrema furtividade, como conta a história, quando Francesco Antommarchi, o médico-chefe, cortou fora o apêndice do amor de Napoleão Bonaparte. Outra teoria é que a genitália foi cortada pelo capelão de Napoleão, Ange-Paul Vignali, durante a realização dos últimos ritos no corpo de Napoleão. Não está claro se o corte do órgão genital foi intencional ou acidental. O médico Antommarchi pode ter sido subornado pelo capelão de Napoleão, como vingança por ser chamado de “impotente” pelo imperador.

Seu pênis não foi a única parte do corpo roubada tão sem cerimônia do imperador. Segundo relato do criado de Napoleão, Louis-Étienne Saint-Denis, também presente na autópsia, confessou mais tarde ter roubado dois pedaços da costela do imperador “aproveitando um momento em que os olhos dos ingleses não estavam fixos no corpo“. Essas duas partes também acabaram ficando com o sacerdote Vignali, que mais tarde, contrabandeou de Santa Helena para sua casa na Córsega. E assim começa a inusitada trajetória do pênis extirpado de Napoleão. Na época, restos mortais de celebridades exerciam uma forte atração macabra, bem como objetos de uso pessoais.

Só para se ter uma ideia, após a captura de Napoleão em Waterloo, seus pertences viajaram pela Inglaterra. Sua carruagem, cheia de conteúdos como um raspador de língua de ouro, uma escova de roupas e um pote de chocolate, atraía multidões por onde passava. As árvores que ladeavam seu túmulo em Santa Helena até 1940, foram cortadas em transformadas em souvenires, e as pessoas compravam ávidas por terem alguma lembrança do grande imperador francês.

A insólita trajetória do pênis de Napoleão

A abertura do caixão de Napoleão em Santa Helena em outubro de 1840, por Nicolas-Eustache Maurin

Segundo o historiador Tony Perrottet, autor do livro Privados de Napoleão, na Córsega, as partes do corpo de Napoleão permaneceu na família do padre até 1916, quando Maggs Bros Ltd, uma livraria com sede em Londres, comprou tais partes. Oito anos depois, foi parar nas mãos de Abraham SW Rosenbach, um livreiro da Filadélfia, nos Estados Unidos, quando ele adquiriu o espólio de Ange-Paul Vignali, incluindo o pênis mumificado, por apenas dois mil dólares.

Um catálogo publicado pela Rosenbach Company em 1924 afirmava: “A autenticidade desta notável relíquia foi recentemente confirmada pela publicação na Revue des Deux Mondes de uma memória póstuma de St. Denis, na qual ele afirma expressamente que ele e Vignali levaram consigo pequenos pedaços do cadáver de Napoleão durante a autópsia”.

A insólita trajetória do pênis de Napoleão

O suposto pênis de Napoleão Bonaparte | Crédito da foto

Em 1927, a parte enrugada do corpo de Napoleão foi exposto pela primeira vez no Museu de Arte Francesa de Nova Iorque. Um jornal da cidade que cobria o evento observou que “Sentimentalizadores Maudlin fungaram; mulheres superficiais riam e apontavam. Em uma caixa de vidro, eles viram algo parecido com uma tira maltratada de cadarço de pele de gamo ou enguia enrugada.

Duas décadas depois, Rosenbach vendeu o pênis para Donald Hyde, um colecionador de livros raros. Quando Hyde morreu, sua esposa deu o tendão ressecado ao sucessor de Rosenbach, John Fleming. Algum tempo depois, um rico colecionador chamado Bruce Gimelson adquiriu a coleção Vignali por trinta e cinco mil dólares.

Em 1972, o suposto pênis foi colocado à venda na Christie’s, uma casa de leilões de Londres, mas não tendo conseguido atingir seu preço de reserva foi retirado, fazendo com que um tabloide britânico gritasse em uma manchete obscena: “NÃO ESTÁ NOITE, JOSEPHINE!”. O pênis foi vendido em 1977 para o urologista americano John K. Lattimer por cerca de trê mil dólares. Após a morte de Lattimer, sua filha herdou o objeto.

A insólita trajetória do pênis de Napoleão

Napoleão Bonaparte após sua abdicação em Fontainebleau, em 4 de abril de 1814, por Paul Delaroche

O pênis preservado foi descrito como “quase irreconhecível como uma parte do corpo humano” e sua autenticidade não é clara. Um documentário que foi ao ar no Canal 4, no programa Dead Famous DNA , o descreveu como “muito pequeno” e medindo 1,5 polegadas (3,8 centímetros). Não se sabe qual era seu tamanho durante a vida de Napoleão. O atual proprietário do item permitiu que dez pessoas o vissem e ele nunca foi gravado na câmera.

Embora a análise forense realizada na amostra confirme que se trata de um pênis, ainda não é certo se seu dono era Napoleão Bonaparte. Alguns historiadores duvidam que o padre tenha conseguido roubar o órgão quando tantas pessoas entravam e saíam no velório do imperador na ilha de Santa Helena. Outros sugerem que ele pode ter removido apenas uma amostra parcial. O suposto pênis ainda está na posse de Evan Lattimer, filha do Dr. Lattimer. Ela recebeu uma oferta de US $ 100.000 pelo pênis, mas se recusa a vendê-lo.

Fontes: 1 2 3

Postagens por esse mundo afora

Leia também:

Santa Helena, a ilha do exílio de Napoleão Bonaparte

Père-Lachaise, onde os mortos nunca descansam

Völkerschlachtdenkmal, o Monumento da Batalha das Nações

Visualização desde 2014: 359 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Faça um comentário

Seu email não será publicado