Coisas

A maior ferrovia em miniatura do mundo

A maior ferrovia em miniatura do mundo

Uma equipe de entusiastas em ferrovias se reuniram para construir o mais divertido projeto de engenharia já visto – construir a mais longa ferrovia em miniatura do mundo. Os trilhos desta pequena, porém longa ferrovia, se estende por 114 quilômetros pelas Terras Altas da Escócia, da cidade de Fort William até a cidade de Inverness. A incrível empreitada aconteceu em 2017 por um grupo de 56 voluntários entre engenheiros, ferroviários e outros, a maioria já aposentados. A viagem única e exclusiva da locomotiva, foi televisionada e exibida ao longo de uma série de cinco capítulos pela rede de televisão Channel 4.

Os trilhos da linha férrea segue por um vale estreito e reto que corre ao longo de uma imensa falha geológica conhecida como Great Glen Fault (GGF), dividindo as Terras Altas da Escócia nas Montanhas Grampian, a sudeste e as Terras Noroeste, a noroeste. Desde os tempos pré históricos, a falha geológica serviu como uma rota natural para as viagens através da região conhecida como Terras Altas. Por essa mesma falha, seções do moderno Canal da Caledônia aproveita os lagos naturais do caminho e também é percorrida pela estrada A82, que liga a cidade de Inverness a Fort William. Nesse caminho também se encontra o Lago Ness, famoso lago que se acreditava viver uma suposta criatura pré histórica.

Em 1903, foi construída uma estrada de ferro através da Great Glean Fault, mas não teve sucesso comercial e a ferrovia foi fechada em 1946. Nos últimos anos, a trilha “Great Glen Way” se tornou muito popular entre ciclistas e caminhantes por causa dos diversos desafios que ela oferece. Mas isso não assustou os voluntários em construir uma estrada de ferro em miniatura que levaria uma locomotiva a vapor de 30 centímetros de comprimento e pesando três quilos, através de trilhas no mato, canais, rios, campos, estradas, florestas e montanhas.

Por questões de honra, a equipe evitou de usar as pontes existentes no caminho, preferindo fazer as mesmas de madeira para que a pequena locomotiva passasse. Num trecho mais longo, optou-se em transportar a locomotiva por uma balsa improvisada, que num determinado trecho acabou afundando.

O grupo de pessoas teve que construir dezenas de pontes em miniatura, viadutos e curvas em espiral para superar os diversos obstáculos que o caminho exigia. A escala da locomotiva é de cerca de 1:43, tão pequena que a viagem de Fort William a Inverness é equivalente a metade da distância da ferrovia Transiberiana.

Uma das colinas que tivemos que subir, em escala, é uma vez e meia a altura do Evereste“, disse Dick Strawbridge, engenheiro britânico e apresentador de televisão que liderou o projeto. Já o líder da equipe de voluntários, Lawrence Robbins disse: “Só porque a coisa é maluca, não significa que é uma má ideia“, quando entrevistado, se isso não era uma ideia maluca.

A empresa Sky Vision, encarregada da produção e distribuição do seriado de TV, comentou em seu site se a proeza deveria ser televisionada e se teria expectadores:

“As questões logísticas na construção de um modelo ferroviário em miniatura para quebrar o recorde mundial do mundo real são consideráveis. Tempo ruim, colinas íngremes, rios, canais e tantos outros obstáculo exigiu um bom planejamento, e achar caminho por tudo isso são apenas alguns dos desafios. Mas nossos especialistas estão convencidos de que um verdadeiro exército de 100.000 entusiastas britânicos de trens será mais do que suficiente para fazer esse programa dar resultados.

Enquanto o grupo de voluntários colocam os trilhos e seus trens a vapor em miniatura em movimento e começam a abrir caminho através de algumas das paisagens mais impressionantes da Escócia, nós relataremos as histórias de como a Grã-Bretanha construiu suas grandes linhas de trens, deixará o programa interessante. Tudo que a nossa equipe encontra, tem um paralelo na história em tamanho real na construção de linhas de trens. E em uma escala de 1:43, a tarefa de construir uma passagem de 114 quilômetros de trilhos em miniatura é um desafio maior do que qualquer outra coisa tentada desde a era vitoriana por essa região.”

A equipe reutilizava os trilhos, desmanchando os mesmo por onde a locomotiva já havia passado e levava-os para a frente e assim fazendo nova linha. Isso manteve os custos baixos, mas também prolongou a duração da jornada, em doze dias. A locomotiva partiu de Fort William em 23 de junho de 2017.

Viajando a menos de cinco quilômetros por hora, o trem chegou ao Castelo de Inverness em 1 de julho do mesmo ano, onde mais de 150 pessoas esperavam o término da aventura. Um estação ferroviária nos mesmos moldes das existentes na década de 1950 em Inverness e também uma miniatura do castelo foram construídos para a chegada do comboio. Foram meses de planejamento, doze dias de execução, vários descarrilhamentos nos 114 quilômetros do trajeto, mas para o pessoal da equipe de voluntários, valeu cada segundo gastos trabalhando nessa aventura “maluca”.

A maior ferrovia em miniatura do mundo

Mapa do trajeto

A maior ferrovia em miniatura do mundo

A pequena locomotiva chamada Silver Lady Class | Crédito da foto

Fontes: 1 2

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 665 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Este site é um projeto de um homem só, desenvolvido durante seu tempo livre, por favor, deixe um comentário do que achou do artigo. Ele será muito importante e também estou aberto a críticas construtivas.
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Coisas

Curioso desde sempre, queria um lugar para guardar às curiosidades de lugares e histórias inusitadas que lia em livros ou pela internet e assim nasceu o site Magnus Mundi em 2015. Me chamo Julio Cesar, sou natural de Blumenau e morador de Porto Belo, litoral de Santa Catarina.

Veja mais em Coisas

O telescópio Leviatã de Parsonstown

Magnus Mundi9 de junho de 2019

Cycling Through Water, a ciclovia através da água

Magnus Mundi10 de maio de 2019

Dagen H, o dia sueco para a troca de lado da estrada

Magnus Mundi14 de abril de 2019

Mackinac Island, a ilha que proibiu os carros

Magnus Mundi1 de abril de 2019

O relógio ao contrário da Bolívia

Magnus Mundi24 de fevereiro de 2019

As bibliotecas perdidas de Chinguetti

Magnus Mundi5 de dezembro de 2018

Fish wheels, roda de peixes para capturar salmões

Magnus Mundi20 de novembro de 2018

Cadillac Ranch: A fazenda dos Cadillacs

Magnus Mundi15 de novembro de 2018

Dora: O super canhão da Segunda Guerra Mundial

Magnus Mundi14 de novembro de 2018

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up