Cavernas

As cavernas dos bugres

As cavernas dos bugres

Próximo aos Rio dos Bugres, distante menos de dez quilômetros do centro da cidade de Urubici, em Santa Catarina, se localiza alguns túneis interligados conhecidos na região como Caverna do Rio dos Bugres e fica num pequeno aclive, escondidos no meio de uma densa vegetação. O local se localiza numa propriedade privada e tem que se pagar uma pequena taxa para ter acesso e poder chegar as cavernas. Os visitantes terão que percorrer um caminho a pé, por uma subida íngreme de cerca de trezentos metros.

Os geólogos divergem quando a origem dos túneis. Para alguns, os túneis ou labirintos interligados são resultado da passagem de lavas vulcânicas em tempos muito remotos. Para outros, os buracos teriam sido feitos por tatus gigantes, animais pré-históricos que habitavam a região.

Os moradores locais dizem que os túneis são de origem desconhecida, mas teriam servido de abrigo para os índios que habitavam a região. Nelas, os “bugres” se protegiam contra o frio intenso da Serra Catarinense e contra os animais selvagens. No entorno das cavernas, existem poços escavados que serviam como armadilhas para capturar animais de grande porte. O acesso a tais poços é proibido por motivo de segurança.

Bugres é uma denominação dada aos indígenas por serem considerados não cristãos pelos europeus. A origem da palavra, vem do francês bougre, e o primeiro registro desta palavra é de 1172, e significa “herético“, que, por sua vez, vem do latim medieval “bulgàrus“. Como membros da Igreja Ortodoxa Grega, os búlgaros foram considerados heréticos pelos católicos e que passou a ser aplicado para os indígenas, no sentido de inculto, selvático, pagão e não cristão.

Fontes: 1 2

“Tudo o que o homem não conhece não existe para ele. Por isso, o mundo tem para cada um o tamanho que abrange o seu conhecimento”. – Carlos Bernardo González Pecotche

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 293 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cavernas

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Cavernas

Grotta del Cane, a caverna que matava cães

Magnus Mundi23 de maio de 2018

Caverna do Massacre, a gruta do massacre do povo de Eigg

Magnus Mundi30 de abril de 2018

Glowworms Caves, a caverna do céu estrelado

Magnus Mundi11 de março de 2018

Cueva de las Manos, a caverna das mãos na Patagônia

Magnus Mundi8 de janeiro de 2018

Erdstalls, os túneis misteriosos da Europa

Magnus Mundi1 de setembro de 2017

Kandovan, uma troglodita vila iraniana

Magnus Mundi21 de agosto de 2017

O mistério das cavernas de Longyou

Magnus Mundi11 de julho de 2017

As misteriosas cavernas de Caynton

Magnus Mundi24 de março de 2017

A Caverna da Torrinha e a flor de aragonita

Magnus Mundi2 de agosto de 2016