Estradas

As estradas sinuosas de Irohazaka no Japão

As estradas sinuosas de Irohazaka no Japão

Irohazaka são duas estradas sinuosas e separadas que ligam as planícies mais baixas de Nikko à região montanhosa de Okunikko, localizadas na parte noroeste de Nikko, na província de Tochigi, no Japão. “I-ro-ha” são os três primeiros caracteres das  sílabas do alfabeto japonês Hiragana usado anteriormente (que agora é conhecido como “aiueo”) e “zaka” significa “inclinação”. Elas são classificadas como uma das “100 estradas do Japão” e, juntas, cobrem uma distância de quase dezesseis quilômetros, contorcendo-se por mais de 400 metros de altura.

O nome vem da música “Irohauta“, que usa as todas as 48 sílabas do alfabeto japonês hiragana sem se sobrepor, em reconhecimento às 48 curvas fechadas da estrada, e “zaka” significa “declive”. Embora as estradas estreitas tenham sido alteradas e modernizadas ao longo dos anos, foi tomado a precaução de manter constante o número de curvas.

As duas estradas de Irokazaka foram construídas, respectivamente, em 1954 e 1965, sendo umas das primeiras rodovias do Japão a ser cobrado pedágio, que posteriormente foram liberadas da cobrança. Hoje, a estrada mais antiga (Irohazaka 1) que tem curvas está aberta apenas ao tráfego descendente e inclui um parada num mirante, onde se pode observar duas cachoeiras. Já a mais recente (Irohazaka 2), tem vinte curvas e é aberta apenas para tráfego ascendente até o platô de Akechidaira, perto do topo da estrada, a 1.373 metros acima do nível do mar.

O planalto oferece uma plataforma de observação com vistas sobre Irohazaka e o vale abaixo. Um teleférico eleva os visitantes em três minutos do estacionamento no platô para uma outra plataforma de observação mais adiante, que apresenta vistas do Monte Nantai e da Cachoeira Kegon, em combinação com o Lago Chuzenji, Do final de outubro ao início de novembro, é possível ver as espetaculares cores do outono ao longo de Irohazaka.

Este é o melhor local para se deslumbrar com a belíssima beleza da natureza; no verão, as árvores são verdejantes, enquanto no inverno você vê uma paisagem de neve. A época mais popular para visitar o Irohazaka é no outono, quando a folhagem começa a mudar de cor. Nikko, desde que em uma altitude maior do que as áreas circundantes, é colorida em tons quentes de meados de outubro a início de novembro.

Normalmente, o percurso em qualquer uma das encostas leva cerca de 20 a 30 minutos, mas no outono, pode até levar de 3 a 4 horas nos finais de semana. É altamente recomendável visitar durante a semana para evitar congestionamentos, que são muito frequentes nessa época do ano.

A estrada desempenhou um papel significativo na história japonesa – a rota era popular entre os peregrinos budistas a caminho do lago Chuzenji, que fica no topo da colina arborizada que essa estrada sobe.

Fontes: 1 2

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 98 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário
Ver Comentários (1)

1 Comentário

  1. Pingback: As estradas sinuosas de Irohazaka no Japão – Digitado

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estradas

Curioso desde sempre, queria um lugar para guardar às curiosidades de lugares e histórias inusitadas que lia em livros ou pela internet e assim nasceu o site Magnus Mundi em 2015. Me chamo Julio Cesar, sou natural de Blumenau e morador de Porto Belo, litoral de Santa Catarina.

Veja mais em Estradas

Trilha Inca, um dos maiores feitos de engenharia das Américas

Magnus Mundi26 de abril de 2019

Passo do Stelvio, a estrada em zigue-zague da Itália

Magnus Mundi13 de abril de 2019

Eyre Highway, a mais longa e solitária estrada da Austrália

Magnus Mundi28 de março de 2019

Passage du Gois, a estrada das marés

Magnus Mundi20 de fevereiro de 2019

Rodovia Transamazônica, a estrada da integração nacional

Magnus Mundi13 de dezembro de 2018

Baldwin Street, considerada a rua mais inclinada do mundo

Magnus Mundi1 de junho de 2018

Cardrona Bra Fence, curiosa cerca dos sutiãs

Magnus Mundi16 de abril de 2018

Gate Tower Building, o edifício atravessado por uma rodovia

Magnus Mundi16 de julho de 2016

Uma ferrovia no Nariz do Diabo

Magnus Mundi4 de junho de 2016

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up