A cidade de Berati, no centro sul da Albânia, capital do condado, distrito de Gorica é conhecida por sua arquitetura histórica e de beleza cênica e desde 2008 está listada como Patrimônio Mundial pela UNESCO. Há registro de que os primeiros habitantes se fixaram em Berati no século 6 a.C., e durante o século 18, foi uma das cidades mais importantes da era otomana, sendo um importante centro produtor de artesanato, especializado em esculturas de madeira. Tem uma população de 60.031 habitantes (2011) e atualmente é uma das cidades otomanas mais bem preservadas dos Bálcãs, com suas ruas estreitas, casas turcas e igrejas ortodoxas.

O que torna Berati diferente são as suas antigas casas, com muitas janelas numa mesma casa, com vista para a cidade e para o rio Osum, na encosta da colina, sobre a qual em seu topo se localiza um castelo do século 13. Essas casas foram construídas no final do século 18 e início do 19, sendo construídas geralmente com dois andares.

O tipo de construção é tradicional da região, com o andar térreo feito de pedra e o piso superior proeminente pintado de branco, com o telhado coberto com telhas de cerâmica em tom vermelho. Tendo elas grandes janelas de madeira, que devido a inclinação da colina, se parecem visto de baixo, uma empilhada sobre as outras. Por essa característica, os albaneses apelidaram a cidade de “uma janela sobre a outra” ou “cidade das mil janelas“.

Berati, a cidade das mil janelas

Entrada da cidadela de Berati, com a igreja bizantina Santíssima Trindade, do século 13 | Crédito da foto

Fontes: 1 2

“Tudo o que o homem não conhece não existe para ele. Por isso, o mundo tem para cada um o tamanho que abrange o seu conhecimento”. – Carlos Bernardo González Pecotche

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 359 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Sobre o Autor

Curioso desde sempre, queria um lugar para guardar às curiosidades de lugares e histórias inusitadas que lia em livros ou pela internet e assim nasceu o site Magnus Mundi em 2015. Me chamo Julio Cesar, sou natural de Blumenau e morador de Porto Belo, litoral de Santa Catarina.

Você pode gostar de ver isso

Faça um comentário

Seu email não será publicado