Perigosos

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Entre Barden Tower e a Abadia de Bolton em Yorkshire na Inglaterra, numa região conhecida como Abbey Bolton, há um pequeno trecho do rio Wharfe que desce a montanha em meio a uma floresta, que é parecido como qualquer outro, e aparenta ser tranquilo e sereno, mas é um dos rios mais temíveis das ilhas britânicas, uma verdadeira armadilha da natureza. O rio tem cerca de 97 quilômetros de extensão e seu nome se origina da antiga palavra inglesa “weorf“, que pode ser traduzido como “rio sinuoso“.

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Devido a geografia do lugar, o rio Wharfe de largura aproximada de doze metros acaba num gargalo estreito de um metro. E nessa transformação drástica, as fortes correntes acabaram corroendo por baixo das pedras, criando um abismo profundo que ninguém sabe ao certo sua profundidade. Acreditasse que a água também esculpiu um labirinto de canais subterrâneos embaixo das rochas que margeiam o rio.

Esse trecho é conhecido como Bolton Strid ou simplesmente The Strid e quem cair na água, está destinado a morte certa. Moradores locais alegam que nenhuma pessoa que acabou caindo no rio sobreviveu, nem mesmo foi achado seus corpos. Claro que há trechos realmente rasos, mas devido a forte correnteza, as pessoas são arrastadas para trechos mais profundos e assim, sem chance de sobreviver, portanto não há nada de sobrenatural no lugar, apenas um trecho de um rio perigoso, onde a prudência é o melhor remédio.

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Esse trecho do rio, a primeira vista parece raso, com suas margens tão próximas que muitas pessoas imprudentes no passado foram tentadas a saltar sobre as pedras ou atravessar sua água, acreditando que ela só chegaria aos joelhos, acabaram mortas e seus corpos nunca achados. Ironicamente o nome Strid, vem da palavra “stride“, que significa caminhar. Há placas de avisos pregadas em árvores por toda a área, alertando as pessoas para não tentarem saltar ou atravessar o rio, bem como nadar ou mergulhar.

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Um policial vigiando o rio Wharfe perto da Abadia de Bolton. Em março de 2010, um garoto de oito anos morreu, quando comemorava com seus amigos, seu aniversário, nadando e flutuando num inflável na parte calma do rio, mas foi arrastado com a correnteza. Blocos de concreto foram colocados no rio para evitar acidentes como esse.

A história relata que uma suposta vítima da rio, o jovem William de Romilly, filho de Lady Alice de Romilly, tentou saltar sobre o Strid enquanto estava caçando, mas acabou caindo e nunca mais foi visto, isso em 1154. Sua mãe ficou tão deprimida com a morte do filho que acabou doando as terras em que atravessa o rio, para a construção do mosteiro Bolton Priory. Essa lenda trágica mais tarde foi imortalizada por William Wordsworth em seu poema, “A Força da Oração“.

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Abadia de Bolton

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente

Blocos de concreto limitam a parte do rio de águas calmas com a parte mais perigoso conhecido como Bolton Strid

Texto originalmente publicado em 28 de novembro de 2015

Fonte: 1

Faça nosso trabalho valer a pena! O seu comentário é o que nos move.

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 7688 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Ver Comentários (2)

2 Comentários

  1. Paulinho Siqueira

    29 de junho de 2016 às 04:37

    Muito bom artigo. Havia lido em outro blog, porém não explicava como vocês explicaram.
    Estou pesquisando um local que vi anos atrás naquele programa “Acredite se quiser” que nada descia para lá. Era uma descida, mas na entrada da caverna, as coisas subiam de lá. Lembro que o apresentador derramou um liquido ao chão e esse líquido subiu a rua, ao invés de descer.
    Não sei se era truque, mas sabe-se lá o que existe nesse mundão de meu Deus, né?

    Abraços.

  2. Pingback: Bolton Strid, um trecho de rio engolidor de gente – Digitado

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Perigosos

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Perigosos

Uma cidade canadense chamada Amianto

Magnus Mundi10 de junho de 2018

Grotta del Cane, a caverna que matava cães

Magnus Mundi23 de maio de 2018

Galápagos: satã chega ao éden

Magnus Mundi9 de fevereiro de 2018

Queimada Grande, o ninho de cobras

Magnus Mundi25 de janeiro de 2018

O obscuro legado da Ilha de Gruinard

Magnus Mundi16 de dezembro de 2017

El Helicoide, o shopping que se tornou uma prisão

Magnus Mundi8 de junho de 2017

Cerro Rico, a montanha que come homens

Magnus Mundi4 de junho de 2017

As minas de safiras de Ilakaka em Madagascar

Magnus Mundi22 de maio de 2017

Zone Rouge, as zonas proibidas da França

Magnus Mundi14 de julho de 2016