Animais

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

A região de Cal Orko, localizada a 5 km do centro de Sucre, na Bolívia, é uma laje de calcário imponente de 1,5 km de comprimento e mais de 100 metros de altura e que abriga a maior coleções de pegadas de dinossauros do mundo, contendo pegadas de diversos tipos diferentes de dinossauros que viveram há cerca de 80 milhões de anos.

Esses pontos, traços e buracos parecidos com gigantescas pegadas de cavalos não são desenhos aleatórios: são sinais que explicam a vida durante o período Cretáceo. Mais de 5 mil pegadas estão distribuídas ao longo da laje – e, entre elas, estão as pegadas com 367 metros de comprimento de um filhote de Tyrannosaurus rex apelidado de “Johnny Walker”.

Car Orko, a parede dos dinossauros

Ao longo de décadas de investigações minuciosas, especialistas conseguiram identificar 462 trilhas individuais deixadas por pelo menos oito espécies diferentes. A era Cretácea, que começou há 145 milhões de anos e terminou com uma extinção em massa 80 milhões de anos depois, viu a América do Sul se desprender da África e se juntar à América do Norte, fomentando migrações de espécies selvagens.

Curiosamente, a rocha está posicionada em um ângulo de 70° em relação ao solo. Isso ocorre por conta de uma série de fenômenos climáticos e geológicos ocorridos durante milhões de anos. As criaturas afundavam seus pés na terra macia quando o clima estava úmido e quente, deixando marcas que se solidificariam mais tarde em períodos de seca. O clima novamente se tornava quente e úmido, selando as pegadas com camadas de lama e sedimentos. Esse processo se repetiu sete vezes e, somado aos movimentos de placas tectônicas, deu a Cal Orko seu aspecto único.

Car Orko, a parede dos dinossauros

Mesmo com toda essa riqueza, contudo, empresas de mineração exploram regiões próximas, lançando poeira e outros resíduos sobre o local. A própria natureza também “atrapalha” a preservação de Cal Orko (chuvas e deslocamentos de terra fazem pegadas desaparecerem), mas em troca revela marcas que antes estavam escondidas. É “a interminável dança da conservação e do progresso industrial”.

Car Orko, a parede dos dinossauros

Em frente a laje, numa colina, está o Parque Cretácico, um museu inaugurado em 2006. O museu dispõe de 24 réplicas em tamanho natural de dinossauros, várias exposições e uma plataforma de observação a 150 metros a partir da superfície da rocha. É a partir deste ponto de vista que você realmente compreender a escala e magnitude de Cal Orko.

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

Car Orko, a parede dos dinossauros

Fonte: 1

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 383 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Faça nosso trabalho valer a pena. Deixe seu comentário!

Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Animais

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo/SC. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, um site sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como histórias inusitadas de pessoas, lendas, eventos e outros assuntos interessantes.

Veja mais em Animais

Globsters: quando monstros marinhos encalham nas praias

Magnus Mundi12 de fevereiro de 2019

Dindim, o pinguim que sempre retorna para quem o ajudou

Magnus Mundi10 de dezembro de 2018

Ant mill, as espirais da morte das formigas

Magnus Mundi8 de dezembro de 2018

O pântano de sangue da ilha de Ramree

Magnus Mundi6 de dezembro de 2018

Spirobranchus giganteus, o verme árvore de Natal

Magnus Mundi3 de dezembro de 2018

As cabras escaladoras do Marrocos

Magnus Mundi29 de novembro de 2018

Pirâmide de Ball, a maior ilha vulcânica do mundo

Magnus Mundi24 de novembro de 2018

Aula Museo Abejas del Valle, o museu das abelhas

Magnus Mundi22 de novembro de 2018

Fish wheels, roda de peixes para capturar salmões

Magnus Mundi20 de novembro de 2018

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up