Flora

Coroa tímida, um estranho fenômeno natural

Coroa tímida, um estranho fenômeno natural

Crown Shyness ou coroa tímida, é um fenômeno natural que pode ser observado olhando do solo as copas e folhagens de algumas árvores da espécie Dryobalanops aromatica, pertencente à família Dipterocarpaceae, que mostram um bordado verde com uma característica muito especial: as copas das árvores vizinhas e da mesma altura não se tocam, criando um espaço bem definido entre um eixo e o outro. Este fenômeno também é conhecido por canopy disengagement, canopy shyness ou intercrown spacing, e é mais prevalente entre as árvores da mesma espécie, mas também ocorre entre árvores de diferentes espécies e só podem ser observados em alguns lugares da Terra.

Tal fenômeno é relatado em literatura científica desde 1920, mas o porque disto ocorrer não é totalmente compreendido. Uma teoria sugere que esse espaço vazio em torno das copas das árvores pode ser causado pela colisão e quebras de galhos e ramos durante tempestades e ventos fortes. Um estudo mostrou que se as árvores são impedidas de balançarem e se colidirem com o vento, elas gradativamente preenchem o espaço vazio entre suas copas.

Os pesquisadores também descobriram que o fenômeno coroa tímida não ocorre quando as árvores são jovens e baixas, desenvolvendo mais tarde, quando crescem em altura e são capazes de balançarem ao vento. Árvores com troncos finos têm copas pequenas por causa de sua menor capacidade de resistir a deflexão no vento. Eles, portanto, são influenciadas pela energia eólica e são mais propensas a colidir com as outras. Um pesquisador da Malásia que estudou a Dryobalanops aromatica, no entanto, não encontrou evidências de escoriações devido ao contato entre as árvores. Ele sugeriu que as pontas em crescimento foram sensíveis a níveis de luz e parou de crescer quando se aproximam das folhagens adjacentes. Alguns pesquisadores sugerem que as árvores apresentam esse fenômeno para evitar que as larvas de insetos que se alimentam de folhas se espalhem entre as árvores. Um dos poucos lugares onde se pode ver o fenômeno coroa tímida é o Instituto de Pesquisa Florestal da Malásia, em Kuala Lumpur. Todas as fotos que acompanham este artigo foram tiradas lá.

Fontes: 1 2

Postagens pelo mundo:

Visualização: 1000 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Flora

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Flora

A árvore leprosa de Malawi

Magnus Mundi21 de junho de 2018

Crooked Forest, misteriosa floresta da Polônia

Magnus Mundi26 de fevereiro de 2018

Hallerbos, a floresta azul da Bélgica

Magnus Mundi24 de dezembro de 2017

Flor-cadáver, a imensa flor rara e fedorenta

Magnus Mundi7 de dezembro de 2017

A Árvore de Ténéré, a árvore solitária

Magnus Mundi25 de novembro de 2017

Arboescultura, a arte de moldar a natureza

Magnus Mundi18 de setembro de 2017

As barragens de kauri da Nova Zelândia

Magnus Mundi16 de setembro de 2017

Hibaku Jumoku, as árvores sobreviventes de Hiroshima

Magnus Mundi13 de junho de 2017

O túnel do cogumelo em Mittagong

Magnus Mundi4 de abril de 2017