Meio Ambiente

Desenhos geométricos contra a erosão

Desenhos geométricos contra a erosão

Depois de um incêndio florestal que consumiu toda a vegetação em suas terras, Brian Fischer, um agricultor australiano de Ashmore White Suffolk Stud, ao norte de Adelaide, decidiu gravar padrões geométricos sobre a terra, em uma tentativa de combater a erosão do solo. Sem a vegetação, o solo estava vulnerável à erosão por rajadas de vento. Então Fischer arou suas terras em uma gigantesca colcha de retalhos em formas de espirais, criando longos sulcos no solo. Agora não importa qual direção o vento sopra, sempre haverá um sulco na terra para impedir que o solo, seja levado com o vento.

erosao-solo-brain-fischer-australia_002

Fischer levou alguns dias montado em seu trator, em janeiro de 2016 para produzir tais desenhos geométricos, mas ele espera que 15 cm de solo não sejam perdidos pelo vento, até que a vegetação volte e proteja o solo novamente. Essa técnica de combate a erosão, já era usada por seu pai em 1944, quando uma das piores secas se abateu sobre o sul da Austrália, após um grande incêndio florestal na região, que destruiu mais de um milhão de hectares de terra em Victoria, fazendo alguns agricultores utilizarem desta solução inusitada.

Créditos das fotos: Brian Fischer

Fonte: 1

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 269 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Meio Ambiente

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Meio Ambiente

Salton Sea, o lago criado acidentalmente

Magnus Mundi21 de setembro de 2018

O valioso sangue azul do caranguejo-ferradura

Magnus Mundi11 de junho de 2018

Yanweizhou, o parque ecológico da China

Magnus Mundi24 de novembro de 2017

Dust Bowl, as tempestades negras de poeira

Magnus Mundi27 de setembro de 2017

As barragens de kauri da Nova Zelândia

Magnus Mundi16 de setembro de 2017

Os cemitérios de bicicletas abandonadas da China

Magnus Mundi22 de agosto de 2017

Hibaku Jumoku, as árvores sobreviventes de Hiroshima

Magnus Mundi13 de junho de 2017

Spitsbergen, cemitério de baleias belugas caçadas pelo homem

Magnus Mundi23 de março de 2017

Achatina achatina, o caracol terrestre gigante

Magnus Mundi6 de fevereiro de 2017