Ilhas

El muro de las lagrimas

El muro de las lagrimas

A ilha Isabela fica no arquipélago de Galápagos que é composto de 13 ilhas e localizado a 972 quilômetros da costa do Equador, é considerado um dos melhores destinos do mundo para o turismo ecológico. Patrimônio da Humanidade desde 1978 e inspiração para a Teoria da Evolução das Espécies, de Charles Darwin. As “Ilhas Encantadas”, como são conhecidas desde o século 16 pela exuberância de sua flora e fauna, abrigaram uma colônia penal agrícola, que funcionava a céu aberto e abrigava criminosos de todo o Equador.

Muro das Lágrimas

Localizada na Ilha Isabela, a maior do arquipélago, foi fundada pelo presidente equatoriano José María Velasco Ibarra em 1946, depois da Segunda Guerra Mundial. Durante o conflito, a ilha serviu como base militar dos Estados Unidos. Na época, era um lugar isolado e inóspito, e apenas um punhado de cientistas reconhecia seu potencial. A prisão funcionou até 1959. As condições insalubres, a má administração, uma fuga em massa e o sequestro de um iate norte-americano anunciaram seu fim. Da prisão, hoje resta apenas o “Muro das Lágrimas”, construído pelos detentos com pedras vulcânicas de basalto.

Muro das Lágrimas

O principal interesse prende-se com a história por trás da construção do mesmo: Em 1946 chegaram à ilha de Isabela 300 presos e 30 polícias a fim de criar uma colônia penal longe do continente. Utilizou-se a infraestrutura remanescente do exército norte americano, especialmente as casas de madeira. A ideia de fazer um cercado para controlar os prisioneiros e assim mante-los ocupados em alguma tarefa, levou à construção do muro das lágrimas. Os presos sofriam fortes castigos e impunha-se o ditado:

“Este lugar é onde os valentes choram e os débeis morrem.”

Muro das Lágrimas

Os prisioneiros eram forçados a quebrar a base de picaretas pesadas rochas vulcânicas na pedreira, em seguida, arrastar as pedras nas mãos por dezenas de quilômetros para o local da construção do muro. A parede se estende por cerca de cem metros, alcançando uma altura de sete metros. Por causa do ambiente de trabalho, fazendo trabalho árduo, muitos prisioneiros morreram na construção do muro no meio do nada.

Muro das Lágrimas

Veja o muro em 360º pelo Google View

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 401 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Comentários Facebook

Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ilhas

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo, Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, uma revista digital feita para pessoas que gostam de ler e saber mais profundamente sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como lendas, eventos e outros assuntos inusitados.

Veja mais em Ilhas

A ilha de Robinson Crusoé no Chile

Magnus Mundi30 de outubro de 2018

Castaway Depots, os depósitos de sobrevivência da Nova Zelândia

Magnus Mundi11 de outubro de 2018

A ilusão da cachoeira submersa na Ilha Maurício

Magnus Mundi26 de setembro de 2018

Skull Rock, a ilha da caveira da Austrália

Magnus Mundi1 de julho de 2018

Pitcairn, a ilha perdida dos amotinados

Magnus Mundi25 de junho de 2018

Ko Panyi, aldeia flutuante da Tailândia

Magnus Mundi26 de maio de 2018

Santa Cruz del Islote, a ilha que mora gente demais

Magnus Mundi20 de abril de 2018

Vrontados, a cidade da guerra de foguetes

Magnus Mundi13 de abril de 2018

Nosy Mangabe, a ilha das pedras postais

Magnus Mundi4 de abril de 2018
Scroll Up