Festas e Eventos

Ferropolis, a cidade de ferro

Ferropolis, a cidade de ferro

Perto da cidade de Gräfenhainichen, entre as cidades de Wittenberg e Dessau na Alemanha, uma antiga mina a céu aberto foi transformado em museu e no local cinco enormes máquinas industriais desativadas, cada uma medindo até 130 metros de comprimento e 30 metros de altura, são as atrações principais, algumas dessas máquinas são consideradas as maiores do planeta.

Essas grandes máquinas, ajudaram a escavar milhões de toneladas de carvão na mina aberta de Golpa-Nord e quando a mina encerrou as atividades na década de 1990, as máquinas foram deixadas para trás, e depois de alguns anos de abandono, o lugar foi revitalizado e chamado de Ferropolis: A cidade de ferro (Iron City). O pano de fundo incomum formado por estas relíquias gigantescas da história industrial, rodeado pelo poço da mina inundada, é hoje um cenário popular para concertos ao ar livre, ópera e festivais de música, com espaço para 25.000 pessoas.

Ferropolis, a cidade de Ferro

Festival Melt! | Crédito da foto

Após a Segunda Guerra Mundial e a subsequente divisão da Alemanha, o governo comunista começou a pilhagem dos recursos naturais do país para expandir sua capacidade industrial. A dependência do governo sobre o carvão mineral para alimentar suas cidades e fábricas conduziram a operação de mineração intensa e todas as áreas de mineração individuais espalhadas foram fundidas em uma única entidade. No seu auge, a indústria mineira alemã empregava 60.000 trabalhadores e produzia 100 milhões de toneladas de carvão por ano, que eram usado para abastecer inúmeras usinas de energia elétrica e fábricas.

A mina Golpa-Nord começou a operar em 1957 e era uma das menores, das vinte minas que o governo comunista comandava, mas mesmo assim, suas operações era enormes. A mina cobria 1.915 hectares de área e 342 milhões de metros cúbicos de terra foram removidos para produzir 70 milhões de toneladas de carvão mineral. A extração foi no entanto, muito ineficiente, e quando a Alemanha foi reunificada em 1989, muitas das minas obsoletas e improdutivas foram fechadas, incluindo Golpa-Nord que parou sua produção em 1991.

Durante alguns anos, as máquinas descartadas da mina ficaram a espera de serem levadas para desmanches e o material ser reciclado. Mas em vez disso, as cinco máquinas foram reunidas numa área preparada sobre a antiga mina, e o lugar se tornou Ferropolis, um memorial aos 150 anos de extração de carvão mineral. Essas máquinas são conhecidas como Medusa, Mosquito, Mad Max, Gemini e Big Wheel e elas ganharam um tratamento contra corrosão, e um cuidado todo especial foi tomado, para que não fossem perigosas ao público.

O prédio da antiga estação de energia foi transformado em museu e é dedicado a história e o desenvolvimento da tecnologia da mineração, enquanto o terreno circundante, preparado para receber um grande número de pessoas e decorado com esculturas e monumentos artísticos, fornecendo assim, um cenário impressionante para performances, eventos e shows, como o “Splash!”, o maior festival de hip hop da Alemanha. O restante da mina foi inundado, criando um lago artificial ao redor.

Ferropolis, a cidade de Ferro

TAKRAF 1521 Excavator | Crédito da foto

Fontes: 1 2 3

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 164 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Festas e Eventos

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Festas e Eventos

Cardrona Bra Fence, curiosa cerca dos sutiãs

Magnus Mundi16 de abril de 2018

Dragon Escalator, a escada rolante do dragão na China

Magnus Mundi13 de janeiro de 2018

A celebração de Natal na Rússia

Magnus Mundi22 de dezembro de 2017

A árvore de Natal do Monte Ingino

Magnus Mundi21 de dezembro de 2017

A batalha das fogueiras da Holanda

Magnus Mundi20 de novembro de 2017

A casa da abóbora de Kenova

Magnus Mundi31 de outubro de 2017

Rios de sangue da Eid al-Adha, em Bangladesh

Magnus Mundi6 de outubro de 2017

Gävle Goat, a cabra vandalizada da Suécia

Magnus Mundi24 de dezembro de 2016

Dia dos Mortos, quando o México se enche de vida

Magnus Mundi30 de outubro de 2016