Exóticos

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

As Grutas de Maijishan são 194 cavernas escavadas num paredão de pedra da colina de Maijishan, província de Gansu, no noroeste da China. As cavernas contém mais de 7.200 esculturas budistas e também mais de 1.000 metros quadrados de murais e são interligadas por um sistema de escadas suspensas e grudadas na encosta. A construção começou na era Qin tardia (384-417 a.C.).

O nome “Maijishan“, que significa “pilha de trigo“, deriva da colina de 142 metros de altura se assemelhar a um enorme monte de feno. Em 1953, uma equipe de arqueólogos chineses de Pequim, explorou as cavernas e numerou todas elas. Ao longo dos séculos, a montanha por estar situada nas principais rotas que ligam a China à Ásia Central, continuou a ser uma atração para monges e artistas que viajavam pela antiga Rota da Seda, alguns dos quais escolheram permanecer em Maijishan e se ofereceram para ajudar na sua construção e decoração das cavernas.

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Maijishan tem uma localização particularmente interessante, e suas rotas chegam pelo sul até a Índia. Isto influenciou artisticamente várias das esculturas em Maijishan que aparecem por volta do século 6 – têm feições do sudeste asiático, feições indígenas, e até mesmo feições do norte. A primeira influência artística veio, no entanto, a partir do noroeste, através da Ásia Central ao longo da Rota da Seda. Mais tarde, durante as eras Sung e Ming, como as cavernas foram renovados e reparadas, as influências fortes são da China Central e Oriental e a da escultura é mais distintamente chinesa.

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Santuários rupestres na China provavelmente serviram a dois propósitos: originalmente, antes do budismo chegar à China, elas podem ter sido santuários locais para adorar seus ancestrais ou várias divindades da natureza. Com a chegada do budismo à China, no entanto, influenciada pela longa tradição de santuários rupestres da Índia e na Ásia Central (principalmente no Afeganistão), tornaram-se parte da arquitetura religiosa da China.

O Budismo nesta parte da China se espalhou com o início dos seis reinados do Liang do Norte. Foi durante o governo dos Xiongnu que os santuários rupestres apareceram pela primeira vez na província de Gansu. Maijishan foi provavelmente começo desta onda de entusiasmo religioso.

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Os registros mais antigos das cavernas Maijishan apareceram na biografia “Memórias dos Monges Eminentes”, que conta as vidas de dois monges, Tanhong e Xuangao, que meditaram nas cavernas. Em algum momento entre 420 e 422 d.C., o monge Tanhong chegou a Maijishan e começou a construir uma pequena comunidade monástica. Uma das lendas é que ele já havia vivido em Chang’an, mas tinha fugido para Maijishan quando a cidade foi invadida pelo exército Sung. Em poucos anos, ele foi acompanhado por um outro monge, Xuangao, que trouxe 100 seguidores para a montanha. Logo sua comunidade cresceu para 300 membros.

Xuangao mais tarde mudou-se para a corte do rei local, onde permaneceu até a sua conquista pelo Wei do Norte , quando ele, juntamente com todos os outros habitantes da corte, foram forçados a migrar e se estabelecer na capital Wei. Ele morreu em 444, durante um período de perseguição budista. Tanhong também deixou Maijishan durante este período e viajou para o sul, para algum lugar em Cochin China, quando em cerca de 455, ele queimou-se à morte.

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Grutas Maijishan, as grutas na Rota da Seda

Mais sobre as grutas em: Wikipedia (em inglês)

Artigo publicado originalmente dia 11 de abril de 2015

“A verdadeira viagem do descobrimento não consiste em procurar novas paisagens, mas em ver com novos olhos”. – Marcel Proust

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 464 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Exóticos

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo, Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, uma revista digital feita para pessoas que gostam de ler e saber mais profundamente sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como lendas, eventos e outros assuntos inusitados.

Veja mais em Exóticos

As cataratas inundadas do Guairá

Magnus Mundi8 de outubro de 2018

A ilusão da cachoeira submersa na Ilha Maurício

Magnus Mundi26 de setembro de 2018

Puerto Chicama, lugar das ondas mais longas e perfeitas do mundo

Magnus Mundi22 de setembro de 2018

Carmel, a cidade de contos de fadas

Magnus Mundi9 de setembro de 2018

Skull Rock, a ilha da caveira da Austrália

Magnus Mundi1 de julho de 2018

Gocta, a catarata escondida do Peru

Magnus Mundi15 de junho de 2018

Ko Panyi, aldeia flutuante da Tailândia

Magnus Mundi26 de maio de 2018

El Totumo, diversão na lama vulcânica

Magnus Mundi25 de maio de 2018

Cardrona Bra Fence, curiosa cerca dos sutiãs

Magnus Mundi16 de abril de 2018
Scroll Up