Casas

Incrível casa de bambu em Bali

Incrível casa de bambu em Bali

Elora Hardy deixou uma carreira de sucesso em uma grande empresa da moda em Nova Iorque, para construir casas de bambu na Indonésia. Elora montou a Empresa Ibuku, composta por artesãos, arquitetos, engenheiros e designers e nos últimos cinco anos construiu mais de 50 estruturas de bambu, a maioria em Bali e se inspirou em seu pai, que há anos atrás tinha escolhido o bambu para construir todas as edificações no campus da “Green School” também em Bali. 

“Bambu é um material renovável, que cresce livremente em qualquer terreno e tem mais de 1450 espécies espalhados por todo o mundo“, ela explica, em sua palestra na TED. “É uma promessa para as crianças do futuro. É um material sustentável que não vai acabar, é forte, é elegante e resistente a terremotos. E quando eu vi pela primeira vez, estruturas em bambu a cerca de seis anos atrás, eu apenas pensei, isso faz todo o sentido“.

Incrível casa de bambu em Bali

O bambu tem a força de compressão do concreto, a relação resistência do aço, e é uma das plantas de mais rápido crescimento no mundo. Ataques por insetos e umidade são os seus principais pontos fracos, mas se tratado adequadamente, as estruturas de bambu podem durar uma vida inteira. Hardy utilizou borax, que ocorre naturalmente na natureza, para tratar o bambu e torná-lo não atraente aos insetos.

Incrível casa de bambu em Bali

A casa das fotos neste artigo se localiza em Green Village, em Bali na Indonésia e construída em bambu em sua maior parte, a casa Sharma Springs, feita sob encomenda pela família Sharma, é um verdadeiro refúgio em meio à natureza. Projetada pela Ibuku, empresa de Elora Hardy  que é especialista em construções sustentáveis e que planejou a estrutura artesanal para integrar se ao meio ambiente, respeitando a vida ao ar livre.

Incrível casa de bambu em Bali

Com seis andares e dividida em várias torres, a casa de 750 metros quadrados une técnicas tradicionais utilizadas pelos artesãos locais e engenharia civil moderna em sua enorme estrutura, sendo que todo o mobiliário também foi desenvolvido pela empresa. Ao todo, possui quatro quartos temáticos com uma vista deslumbrante para o vale do rio Ayung, além de uma casa de hóspedes, onde é possível passar as férias. Logo na entrada, um túnel de 15 metros de comprimento recebe a família e seus convidados, que vão direto para  os arredores da cozinha e sala jantar.  Spa, biblioteca, piscina e um jardim para permacultura são os demais atrativos do refúgio.

Incrível casa de bambu em Bali

O design foi inspirado numa flor de lótus, bem possível de se perceber quando é observada de cima. O bambu é um tipo de material com capacidade de sequestração de carbono e desempenho mecânico excepcional, tendo grande durabilidade e ainda grande quantidade na região. O núcleo da casa é formado por 12 pilares de bambu com 18 metros de comprimento, que se estendem até o último andar, de onde se avista toda a paisagem de uma maneira única.

Incrível casa de bambu em Bali

Incrível casa de bambu em Bali

Incrível casa de bambu em Bali

Incrível casa de bambu em Bali

Incrível casa de bambu em Bali

Incrível casa de bambu em Bali

Incrível casa de bambu em Bali

Incrível casa de bambu em Bali

Incrível casa de bambu em Bali

Incrível casa de bambu em Bali

Incrível casa de bambu em Bali

Outros projetos podem ser vistos no site: IBUKU

Visualização: 2244 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Ver Comentários (1)

1 Comentário

  1. Jaques Zajdsznajder

    28 de agosto de 2016 às 19:27

    Fantástico.

    Lembrei que nos anos 70 foi feita uma pesquisa na PUC RJ para uso de bambu estrutural em edificações, mas não estive perto, nem sei porque nem onde parou.

    Acho um caminho excitante para projetos sustentáveis, tipo Certificado LEED.

    Caso se consiga mais informações, sobre o acompanhamento do processo construtivo, talvez pudéssemos estimular os nossos jovens a experiências que, exitosas, poderiam prosperar.

    Só o desenho dá para curtir mas não acrescenta informação nem, acredito, estimula a pesquisa.

    Há alguma literatura ?

    Jaques Zajdsznajder / Arquiteto

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo, Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, uma revista digital feita para pessoas que gostam de ler e saber mais profundamente sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como lendas, eventos e outros assuntos inusitados.

Veja mais em Casas

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Magnus Mundi4 de outubro de 2018

Casa das Lápides, a casa inusitada da Virgínia

Magnus Mundi2 de julho de 2018

O ninho de Quetzalcoatl no México

Magnus Mundi23 de junho de 2018

Makhunik, a antiga aldeia dos anões

Magnus Mundi18 de maio de 2018

Seaweed House, as casas de algas da Ilha de Læsø

Magnus Mundi10 de fevereiro de 2018

Coconut Palace, o Palácio de Coco em Manila

Magnus Mundi5 de fevereiro de 2018

A casa da abóbora de Kenova

Magnus Mundi31 de outubro de 2017

Kandovan, uma troglodita vila iraniana

Magnus Mundi21 de agosto de 2017

Equihen Plage, a vila dos barcos virados

Magnus Mundi18 de abril de 2017
Scroll Up