Exóticos

Izvorul Bigar, a cachoeira dos contos de fadas

Izvorul Bigar, a cachoeira dos contos de fadas

Às vezes, observamos uma imagem de paisagem circulando em redes sociais, em que ficamos questionando se é real ou que “este lugar não pode ser real” e deve ser mera montagem em Photoshop, a cachoeira Izvorul Bigar, certamente é um lugar assim.

A combinação de um penhasco coberto de musgo verde com um fluxo de água saindo sabes-se lá de onde, cria uma bela paisagem pitoresca, que só se encontra em livros de contos de fadas. Izvorul Bigar (que significa cascata primavera) é uma das cachoeiras mais incomuns no mundo e das mais belas cachoeiras da Romênia. Uma série de fatores colocam ela na lista de oito cascatas únicas em todo o mundo, devido a forma como a água cai sobre uma rocha encoberta de musgo espalhando a água em finos filetes que desaguam no rio.

Izvorul Bigar, a cachoeira de conto de fadas

Ela está localizada numa reserva natural do condado de Caras-Severin, na estrada entre a aldeia de Oravita e a aldeia de Bozovici, no sul das montanhas de Anina, na Romênia, exatamente no paralelo 45 norte, a meio caminho entre o equador e o Polo Norte. Localmente a cachoeira de cerca de oito metros de altura é conhecida como o “Milagre do desfiladeiro de Minis“, e ela é formada por fontes subterrâneas com o mesmo nome que atravessam as montanhas de Anina e depois desaguam no rio Minis.

Izvorul Bigar, a cachoeira de conto de fadas

Izvorul Bigar, a cachoeira de conto de fadas

Izvorul Bigar, a cachoeira de conto de fadas

Izvorul Bigar, a cachoeira de conto de fadas

Izvorul Bigar, a cachoeira de conto de fadas

Izvorul Bigar, a cachoeira de conto de fadas

Izvorul Bigar, a cachoeira de conto de fadas

Izvorul Bigar, a cachoeira de conto de fadas

Izvorul Bigar, a cachoeira de conto de fadas

Izvorul Bigar, a cachoeira de conto de fadas

Fontes: 1 2

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 1170 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Ver Comentários (2)

2 Comentários

  1. Andre silva

    17 de março de 2016 às 18:07

    fafacinante apreciar as belesas do mundo sem sair de casa

    • Magnus Mundi

      4 de abril de 2016 às 10:30

      Obrigado Andre pelo seu comentário. A ideia é justamente essa, de trazer coisas e lugares inusitados, sem sair de casa, mas não somente o superficial, mas sim, tudo que esteja relacionado a esse lugar.

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Exóticos

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo, Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, uma revista digital feita para pessoas que gostam de ler e saber mais profundamente sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como lendas, eventos e outros assuntos inusitados.

Veja mais em Exóticos

As cataratas inundadas do Guairá

Magnus Mundi8 de outubro de 2018

A ilusão da cachoeira submersa na Ilha Maurício

Magnus Mundi26 de setembro de 2018

Puerto Chicama, lugar das ondas mais longas e perfeitas do mundo

Magnus Mundi22 de setembro de 2018

Carmel, a cidade de contos de fadas

Magnus Mundi9 de setembro de 2018

Skull Rock, a ilha da caveira da Austrália

Magnus Mundi1 de julho de 2018

Gocta, a catarata escondida do Peru

Magnus Mundi15 de junho de 2018

Ko Panyi, aldeia flutuante da Tailândia

Magnus Mundi26 de maio de 2018

El Totumo, diversão na lama vulcânica

Magnus Mundi25 de maio de 2018

Cardrona Bra Fence, curiosa cerca dos sutiãs

Magnus Mundi16 de abril de 2018
Scroll Up