Numa colina, em uma área de floresta densa, no meio da Indonésia, nas montanhas de Magelang, na ilha de Java, há uma estrutura no formato de uma galinha gigante. Ou melhor, um templo em forma de galinha gigante.

E não é um daqueles casos em que vemos um formato que lembra vagamente outra coisa – o prédio tem bico, rabo de galinha e todo o resto. O nome original do templo é Bukit Merpati, mas os indonésios chamam de “Gereja Ayam” ou “Gereja Manukan” (templo da galinha/frango).

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Foi construído como uma casa de orações por Daniel Alamsjah  que vive em Jacarta, que teria sonhado em 1989, com uma mensagem divina, vindo de Deus, em que mostrava uma pomba descansando no topo de uma colina e uma voz claramente dizendo a ele para construir uma casa de oração no formato de uma pomba. E foi o que ele fez – exceto que a construção ficou mais parecido com uma galinha.

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Além de usar o lugar para suas orações, Alamsjah usou por um determinado tempo, o local como centro de reabilitação para usuários de drogas e para crianças com deficiência. “As pessoas acham que eu construir uma igreja. Talvez seja porque sou um cristão. Mas não construí uma igreja, e sim uma casa de oração, onde todos que acreditam em Deus possam frequentar, não importando a religião a qual pertencem” – comentou Daniel ao jornal Jakarta Globe.

Em 1990, enquanto visitava a região de Mageland, onde a família de sua esposa vive, ele avistou a colina Rhema, uma paisagem muito parecida com aquela que tinha sonhado para a construção do templo. Após uma noite de orações no local, Daniel decidiu que ali, definitivamente, seria o local ideal para erguer o prédio sonhado.

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Anos depois, negociou a compra a prestação de um terreno de 3000 m² e iniciou seu projeto com a ajuda de cerca de trinta moradores. Porém, os moradores locais, a maioria muçulmanos acreditavam que ele estivesse construído um templo exclusivamente para cristão, começaram a registrar queixas as autoridades contra a construção da igreja, retardando o progresso nas obras.

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Seu idealizador insistia que a estrutura tivesse a forma de uma pomba, da mesma forma que visualizou em seu sonho, incluindo uma coroa para se assemelhar a uma santidade. O design, no entanto, saiu um pouco diferente do que se imaginava. Para a maioria das pessoas que visitavam a edificação, não viam semelhança com uma pomba. Em vez disso, a coroa sobre a cabeça parecia com a crista de um galo, fazendo com que parecesse uma galinha gigante.

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

No entanto, isso pode ter sido uma bênção disfarçada. A estrutura ficou conhecida como a “igreja das galinhas” e começou a atrair turistas para a bizarra construção. Quando mais se tornava popular, mais dinheiro Alamsjah conseguia ganhar cobrando um pequeno valor como entrada e com isso, ganhou dinheiro suficiente para reformar alguns aposentos e posteriormente, terminar a construção, tornando se uma atração turística. Próximo a Gereja Ayam está o templo budista Borobudur.

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Imagens após o templo ser concluído

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Gereja Ayam, o templo da galinha na Indonésia

Publicado originalmente em abril de 2016

Fontes: 1 2

Postagens por esse mundo afora

Visualização desde 2014: 432 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Sobre o Autor

Curioso desde sempre, queria um lugar para guardar às curiosidades de lugares e histórias inusitadas que lia em livros ou pela internet e assim nasceu o site Magnus Mundi em 2015. Me chamo Julio Cesar, sou natural de Blumenau e morador de Porto Belo, litoral de Santa Catarina.

Você pode gostar de ver isso

Faça um comentário

Seu email não será publicado