Em Sam Phran, província de Nakhon Pathom, a cerca de 40 quilômetros de Bangkok, na Tailândia encontra-se o templo Wat Samphran ou Templo do Dragão. Um templo budista num prédio redondo de 17 metros de altura e com um dragão chinês ricamente decorado em torno dele, onde a cauda e os pés traseiros situam-se no térreo enquanto a cabeça está no topo.

O templo do dragão

O complexo do templo é composto de outros templos menores e muitas estátuas inspiradas em dragões, animais e no zodíaco chinês, bem como uma estátua de bronze gigante de um Buda. O dragão enrolado no prédio é oco, sendo possível subir através do seu corpo até o topo, mas as escadas estão em condições tão precárias que apenas algumas seções isoladas do dragão são seguras para subir. Algumas partes do templo também estão fechados ao público e turistas.

O lugar é uma espécie de parque temático espiritual, mas não é divulgado pelo governo e nem pelo povo local devido a uma má reputação que o lugar ganhou depois de um escândalo, de um estupro por um monge budista a uma jovem na década de 1980 e consequentemente afetou a situação financeira do complexo e sua manutenção.

O templo do dragão

Localizado fora do circuito turístico, o templo raramente é mencionado nos guias turísticos e permanece sem identificação em mapas. Não é uma grande atração turística, mas muitos turistas que visitaram o templo comentaram sobre sua atmosfera tranquila e espiritual. Quem projetou o edifício ou quando foi construído carece de informações.

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

O templo do dragão

Crédito das fotos: Jorge Macedo

Fontes: 1

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 1825 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Sobre o Autor

Curioso desde sempre, queria um lugar para guardar às curiosidades de lugares e histórias inusitadas que lia em livros ou pela internet e assim nasceu o site Magnus Mundi em 2015. Me chamo Julio Cesar, sou natural de Blumenau e morador de Porto Belo, litoral de Santa Catarina.

Você pode gostar de ver isso

Uma Resposta

Faça um comentário

Seu email não será publicado