Animais

Pacu, o peixe papa bagos

Pacu, o peixe papa bagos

O pacu é um peixe da Amazônia que é aparentado das piranhas, da mesma subfamília Serrasalminae. Mas, ao contrário dos dentes pontudos de suas primas, algumas espécie de pacu tem sua dentição mais regular, com extremidades quadradas – bem parecida com a dos humanos.

Por que ele tem os dentes dessa forma? A evolução fez com que eles ficassem assim, já que as fontes de alimento do peixe são plantas aquáticas, caramujos e nozes que caem das árvores – ao contrário das piranhas que precisam arrancar pedaços de carne de outros animais. Uma das teorias para a evolução dos dentes em peixes afirma que os antepassados dos animais que vemos hoje tinham um exoesqueleto. Esse exoesqueleto foi sendo perdido em outras partes do corpo, mas modificado na região da cabeça. Os primeiros dentes seriam como escamas pontudas que, dependendo do uso que os peixes faziam dele, foram se modificando em cada espécie. No caso do pacu, ele desenvolveu dentes que, de forma perturbadora, se parecem com os nossos.

pacu-fish_001

Esses peixes são nativos do Brasil, mas já há relatos deles serem pescados no hemisfério norte, França, Dinamarca, Papua Nova Guiné e provavelmente porque alguém os comprou ou capturou, colocou-o para viver alguns meses num aquário e depois cansado do bicho, soltou em algum lugar. E devido a alguns incidentes com esse peixe relatados em diversas parte do mundo, o pacu, que nem sempre pode ser da mesma espécie, ganhou fama e foi apelidado de “pacu comedor de testículos” por atacar homens que nadavam nus e os peixes confundirem seus testículos com nozes ou sementes. Em 2014, houve um certo pânico na população ribeirinha e pescadores nos Estados Unidos por esse peixe, estar começando a infestar a água dos rios naquele país.

Desde 1970, o US Geological Survey vem monitorando o peixe e documentou um total de 115 avistamentos por todo o país, sendo mais concentrados na Flórida, Texas, Geórgia, Indiana e Carolina do Norte. Os pacus não são agressivos como as piranhas, mas sua mandíbula pode ser perigosa. Em Edimburgo, na Escócia, uma criança precisou de cirurgia depois que um pacu mordeu seu dedo num aquário público, já em Papua Nova Guiné, a relatos de que dois pescadores perderam seus testículos, comidos por um pacu. Comentando sobre os incidentes, Matthew Kane, gerente do zoológico Deep Sea World, nos Estados Unidos disse: “Pacus vão morder e comer qualquer coisa, até mesmo dedos de crianças e testículos nadando soltos na água“.

pacu-fish_002

Pacus tem comércio livre nos Estados Unidos e podem ser comprados em lojas de aquários e são fáceis de criar. O problema é seu crescimento rápido e que pode chegar até 1,2 metro de comprimento, ficando inviáveis de mantê-los nos aquários, fazendo os proprietários se livrarem deles, soltando em canais, lagoas, riachos e até mesmo em reservatórios.

As imagens do pacu acima e abaixo, foram tiradas por um americano em New Jersey, e amplamente divulgadas pela internet.

pacu-fish_003

pacu-fish_004

pacu-fish_005

pacu-fish_006

Outro peixe, este já marinho com a dentição parecida com as dos humanos é o Archosargus probatocephalus (Sargo-de-dentes). Peixe esse que tem os dentes da frente similares aos nossos incisivos e atrás da boca mais três fileiras de dentes como nossos molares. Pertencem a família Sparidae e podem ser vistos no Mar do Caribe , Golfo do México, na costa oeste do Oceano Atlântico e também por toda costa brasileira. Eles preferem habitats costeiros rochosos, recifes e podem chegar a 91 cm de comprimento e pesar até 9,6 kg.

sargo-de-dentes_004

Fonte: 1 2 3 4

Postagens pelo mundo:

Visualização: 900 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Animais

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo, Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, uma revista digital feita para pessoas que gostam de ler e saber mais profundamente sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como lendas, eventos e outros assuntos inusitados.

Veja mais em Animais

Dedos de Lúcifer, a iguaria perigosa de coletar

Magnus Mundi9 de outubro de 2018

Topsy e Mary, os elefantes que foram executados em público

Magnus Mundi1 de outubro de 2018

Enguia pelicano, o bizarro peixe das profundezas

Magnus Mundi28 de setembro de 2018

Os crocodilos que habitam as cavernas do Gabão

Magnus Mundi16 de setembro de 2018

Cordyceps – O fungo que transforma insetos em zumbis!

Magnus Mundi17 de julho de 2018

O valioso sangue azul do caranguejo-ferradura

Magnus Mundi11 de junho de 2018

Anacondas e pítons, as grandes cobras do mundo

Magnus Mundi30 de maio de 2018

Tarântulas como alimento no Camboja

Magnus Mundi14 de março de 2018

Glowworms Caves, a caverna do céu estrelado

Magnus Mundi11 de março de 2018
Scroll Up