Natureza

Pedras das fadas

Pedras das fadas

“Fairy Stones” ou Pedra das Fadas também conhecida por concreções glaciais, são pedras alisadas naturalmente compostas de carbonato de cálcio formados a cerca de 12 mil anos atrás, depositadas nos fundos dos lagos de geleiras, ao Norte de Quebec no rio Harricana, no Canadá. Na realidade, essas pedras são concreções esferoidais, que se formam pela deposição dos minerais de cimentação em camadas sucessivas. Os minerais são acrescidos a superfície das camadas anteriores e a concreção cresce. Podem ter tamanhos microscópicos ou chegar a metros de diâmetro, pesando dezenas de quilos. Podem ser amorfas ou ter formatos discóides, tubulares, esféricos, piramidais, ou até agregados como bolhas de sabão.

Os índios Algonquins da região do rio Harricana, que deram o nome de “Pedras das fadas“, as usaram como amuleto da sorte em suas viagens de caça ou pesca. Eles acreditavam que o uso de uma pedra da fada iriam protegê-los contra os maus espíritos e trazer-lhes boa saúde e prosperidade e eram usadas para presentear as mulheres, como um pedido para namora-las. As maiores, eram usadas como decoração em tendas e símbolo de status entre os índios, pois eram raras de encontrar. Também são encontradas no Alaska, e chamadas pelos nativos de “Turtle Stones” ou “Spirit Stones”.

fairy-stones-010

Os geólogos acreditam que as pedras das fadas podem ter se formado sob uma geleira, que se descongelou há milhares de anos atrás. Eles foram, em seguida, levadas pelas águas e depositadas ao longo das margens de alguns lagos e rios. Um dos principais rios onde as pedras de fadas são encontradas é o Rio Harricana, o segundo maior do Canadá. Diz-se que o nome “Harricana” vem do idioma Algonquin “Nanikana”, que significa “rio de biscoitos” – se referindo as pedras das fadas planas in natura, que a primeira vista, quando são encontradas, cobertas de lama, se parecem com biscoitos, não revelando também as formas únicas de cada pedra, que só mesmo uma boa limpeza irá mostrar. Essas pedras são freqüentemente encontradas em depósitos de lama, nos fundos dos rios. As linhas irregulares em certas pedras são causadas pelos vestígios deixados por minusculos vermes ou restos orgânicos que foram fossilizados há milhões de anos. A face superior das concreções são geralmente lisas e regulares, talvez devido as correntes aquáticas ou pela movimentação do gelo, já a parte de baixo, muitas vezes ásperas e com formas esféricas e relevos moldados pela natureza.

Concreções encontradas no rio Harricana, Canadá

fairy-stones-006

fairy-stones-007

fairy-stones-008

fairy-stones-009

fairy-stones-014

fairy-stones-015

fairy-stones-016

fairy-stones-017

fairy-stones-018

fairy-stones-011

fairy-stones-012

fairy-stones-013

Concreções encontradas no Alaska

fairy-stones-002

fairy-stones-003

fairy-stones-004

fairy-stones-005

Fonte 1 2

Crédito das fotos: Spirit Rock Shop

Postagens pelo mundo:

Visualização: 666 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Ver Comentários (1)

1 Comentário

  1. Simone Serra

    26 de julho de 2015 às 22:28

    Muito interessante e bonitas.
    Abraços
    Simone

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Natureza

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Natureza

O valioso sangue azul do caranguejo-ferradura

Magnus Mundi11 de junho de 2018

Jingshan, a menor montanha da China

Magnus Mundi16 de abril de 2018

Flor de Udumbara, a flor celestial

Magnus Mundi10 de março de 2018

Crooked Forest, misteriosa floresta da Polônia

Magnus Mundi26 de fevereiro de 2018

O meteorito Hoba, o maior já encontrado na Terra

Magnus Mundi11 de janeiro de 2018

Flor-cadáver, a imensa flor rara e fedorenta

Magnus Mundi7 de dezembro de 2017

Yanweizhou, o parque ecológico da China

Magnus Mundi24 de novembro de 2017

Neuschonau, a caminhada mais alta e longa em árvores do mundo

Magnus Mundi21 de novembro de 2017

Dust Bowl, as tempestades negras de poeira

Magnus Mundi27 de setembro de 2017