Ponte Russky, a ponte das vaidades!

Postado por

Ao longo da história da civilização, pontes foram construídas para conectar regiões, cidades e países onde o comércio, amizade e a interatividade entre as pessoas possam florescer. São muitas vezes usadas para mostrar poder e capacidade tecnológica, tornando-se ícones em cidades e países e a ponte Russky, em Vladisvostok é o mais recente orgulho da Rússia.

A ponte Russky, é a ponte estaiada mais longa do mundo, seu comprimento total é de 1885,53 metros, e o vão central tem 1104 metros (sendo 16 metros mais longa que a ponte de Sutong, na China, que tem 1088 metros e que era a mais longa do mundo até a inaugurada da Russky, em 2012). A ponte liga a ilha Russky à cidade de Vladivostok, sobre o estreito de Bósforo Oriental, localizado no Mar do Japão e no Golfo de Pedro, O Grande. A ponte também é a segunda com os pilares mais altos do mundo, só perdendo para o viaduto de Millau, na França e foi construída especialmente para o encontro da 24 APEC (Fórum de Cooperação Econômica Ásia Pacífico).

A construção da ponte suspensa para a ilha de Russky, é o resultado de uma cooperação internacional dos países da região da Ásia-Pacífico. A construção teve início no final de 2008 e a ponte concluída em finais de 2012, num tempo recorde de 43 meses.  Com a cúpula, o governo e as empresas privadas inauguraram resorts, áreas de entretenimentos e a modernização do Aeroporto de Vladivostok. A importância estratégica do porto de Vladivostok, implicou que a ponte fosse concebida para permitir a passagem de navios de grande dimensão.

Já a cidade de Vladisvostok está numa península com uma série de ilhas, as principais são: Russky, Popov, Reyneke, Rikord e outras menores, as quais fazem parte do Arquipélago Eugénie. Vladivostok era a principal base naval da Frota Soviética do Pacífico, uma “cidade fechada” onde era proibida a presença de estrangeiros, e russos de outras cidades precisavam requisitar permissão especial para, por exemplo, visitar um parente. Em Vladivostok, Leonid Brejnev e Gerald Ford realizaram as negociações para a Limitação de Armas Estratégicas, em 1974, que levaram à decisão de estabelecer limites na quantidade de diversos sistemas de armas nucleares, e banir a construção de novos lança-mísseis sediados em terra. O status de cidade fechada foi removido em 1991.

Crédito da foto

Crédito da foto: Dmitry Nevozhay

A ilha de Russky era um importante posto militar e proibido até mesmo para os habitantes de Vlasdivostok,  que precisavam de uma autorização especial para visitar a ilha. Na década de 1930 foram estacionados grandes navios de guerra nos portos da ilha, para impedir um possível ataque japonês, e eles permaneceram assim até 1997. Algumas dezenas de ruínas de quartéis e torres de artilharias podem ser visitados. As bases subterrâneas embaixo dessas torres atraem muitos exploradores urbanos. Depois do fórum de 2012 a ilha se tornou o campus da Universidade Federal do Extremo Oriente.

O que muitas pessoas questionam, é os gastos excessivos e a pomposidade em se construir tudo isso para um fórum e para uma ilha com menos de 5.000 habitantes. A ponte foi planejada com 4 pistas, com a capacidade de 50.000 veículos por dia, mas na realidade, menos de dois mil carros a utilizam por dia. A ilha tem apenas 30 quilômetros de estradas asfaltadas, enquanto o resto é de barro. A própria estrada da ponte acaba num beco sem saída a curta distância da ponte, e está assim até hoje.

Fontes: 1 2 3

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 487 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up