O edifício de um antigo corpo de bombeiro abandonado em Port House, em Antuérpia na Bélgica, recebeu uma nova remodelação, com a incorporação de uma inusitada construção sobre o antigo prédio, tornando-se o escritório central do pessoal técnico e administrativo do porto, que até então, estavam espalhados por vários outros lugares da cidade.

Port House, o velho e o novo em forma de navio

O segundo maior porto da Europa atualmente se orgulha do novo edifício, que combina tradição e inovação, design sustentável e elementos de arquitetura futurística, projeto esse concebido pela empresa Zaha Hadid Architects Office Project. Os administradores da cidade só impuseram uma condição ao escritório de arquitetura: de manter o edifício original da estação de bombeiros. E assim o histórico prédio foi restaurado e adicionado uma nova construção de design moderno à parte superior do antigo edifício, de modo a não encobrir a fachada do prédio original. A nova construção se assemelha a um navio singrando os marés e é todo revestido de vidros, que refletem diferentes tonalidades de azul.

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Algumas das lâminas de vidros das fachadas da nova construção são opaca, a fim de controlar o fluxo de energia solar, criando condições ideais de trabalho, enquanto outras com vidros transparentes dão uma vista panorâmica de toda a região, e deixando o sol iluminar o interior. O pátio do antigo prédio foi restaurado e recebeu um telhado de vidro, tornando-se a principal área de recepção do porto. A partir deste átrio central, os visitantes poderão ter acesso a biblioteca histórica ou se dirigir aos elevadores panorâmicos. Além de escritórios, a super estrutura recebeu um restaurante, salas de reuniões e auditórios.

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Port House, o velho e o novo em forma de navio

Fotos de Helene BinetHufton + CrowTim Fischer

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 397 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Sobre o Autor

Curioso desde sempre, queria um lugar para guardar às curiosidades de lugares e histórias inusitadas que lia em livros ou pela internet e assim nasceu o site Magnus Mundi em 2015. Me chamo Julio Cesar, sou natural de Blumenau e morador de Porto Belo, litoral de Santa Catarina.

Você pode gostar de ver isso

Faça um comentário

Seu email não será publicado