Inóspitos

Puma Yumco, a joia azul que flutua no céu

Puma Yumco, a joia azul que flutua no céu

O lago Puma Yumco, localizado no planalto tibetano, no condado de Nagarze, Região Autônoma do Tibet, no sudoeste da China é um dos mais remotos do mundo. O lago tem 32 quilômetros de comprimento e 13 quilômetros de largura e está localizado a uma altitude de 5.030 metros acima do nível do mar. O lago é alimentado por derretimento da água das montanhas nevadas, mas não tem saída.

Puma Yumco, a joia azul que flutua no céu

Fotografia do lago Puma Yumco no inverno, realizada em 6 de janeiro de 2006, da ISS. Crédito da foto: NASA

Apesar disso, as concentrações de nutrientes nos sedimentos do lago e na coluna de água são extremamente baixas, uma condição conhecida como UltraOligotrofia. A água desses lagos geralmente é azul/verde e vem do fato de que contém níveis muito pequenos de fitoplâncton, microorganismos que realizam a fotossíntese na superfície da água. O lago parece azul brilhante quando visto do espaço. Na verdade, o nome Puma Yumco significa literalmente “A joia azul que flutua no céu“.

A característica mais marcante do lago é o padrão intrincado do bloco de gelo sobre a superfície do lago durante o inverno. As fissuras parecem seguir um padrão complexo e aleatório, que é de natureza muito rara. Os investigadores dizem que o lago Puma Yumco é especialmente interessante de se ver. O inverno oferece as melhores condições para perceber esse fenômeno.

Puma Yumco, a joia azul que flutua no céu

Crédito da foto: NASA

O padrão de gelo é causado por ciclos repetidos de congelamento, fraturação e recongelamento do gelo devido a variações de temperatura e movimento induzidos pelo vento no gelo. Geralmente, quando os lagos congelam, eles tendem a desenvolver uma espessa crosta de gelo uniforme, que só se separa quando a estação mais quente chega.

Mas para que isso aconteça, as condições ambientais devem permanecer estáveis ​​pelo menos um pouco, permitindo que o gelo se assente. Quando isso não acontece, apenas as camadas superficiais de água gelada, enquanto as outras não. Pequenas variações de temperatura ambiente podem então quebrar um pouco do gelo, rearranjando em novos padrões.

Puma Yumco, a joia azul que flutua no céu

Crédito da foto: NASA

Fontes: 1 2 3

“É o medo do desconhecido que impele todo mundo para os sonhos, para as ilusões, para as guerras, para a paz, para o amor, para o ódio. Tudo isto é ilusão. É isto o desconhecido. Aceite o desconhecido e será uma viagem tranquila”. – John Lennon

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 27 vezes

Deixe seu comentário! Faça nosso trabalho valer a pena!
Ver Comentários (1)

1 Comentário

  1. Pingback: Puma Yumco, a joia azul que flutua no céu – Digitado

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inóspitos

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Inóspitos

Galápagos: satã chega ao éden

Magnus Mundi9 de Fevereiro de 2018

Shanay-timpishka, o misterioso rio que ferve na Amazônia

Magnus Mundi7 de Fevereiro de 2018

Queimada Grande, o ninho de cobras

Magnus Mundi25 de Janeiro de 2018

Cueva de las Manos, a caverna das mãos na Patagônia

Magnus Mundi8 de Janeiro de 2018

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Magnus Mundi7 de Janeiro de 2018

O obscuro legado da Ilha de Gruinard

Magnus Mundi16 de dezembro de 2017

O polo sul da inacessibilidade

Magnus Mundi14 de dezembro de 2017

As bibliotecas perdidas de Chinguetti

Magnus Mundi29 de novembro de 2017

A Árvore de Ténéré, a árvore solitária

Magnus Mundi25 de novembro de 2017