Flora

Shibazakura, o espetáculo das flores de musgo no Japão

Shibazakura, o espetáculo das flores de musgo no Japão

Se o Monte Fuji, com toda sua exuberância é maravilhoso por natureza, imagine então cercado por 800 mil flores Shibazakura (Subulata phlox), que cresce densamente, cobrindo o chão como um gramado. Com certeza é uma combinação perfeita. De abril a junho acontece o Fuji Shibazakura Festival, em vários locais no Japão, onde os visitantes tem a oportunidade de ver o Shibazakura em plena floração.

O espetáculo das flores de musgo no Japão

As flores de musgo, como são chamadas em português formam um extenso tapete que se assemelha a uma colcha de retalhos nas cores rosa, vermelho, roxo e branco, com pequenas flores de cerca de 1,5 cm de diâmetro. São originárias da América do Norte e também conhecidas como Moss phlox. Devido a notável semelhança com as flores de cerejeiras (sakura), que é uma planta trepadeira, e que também cobrem o chão como um gramado, são chamadas de cerejeiras de gramado (‘shiba-zakura‘ em japonês). São vários os tipos de flores Shibazakura nos festivais, tais como: McDaniel’s Cushion, Mont-Blanc, Autumn rose, Tamano-nagare, Little dot, Oakington Blue-eye, tendo cada uma as suas peculiaridades nas cores e no formato das pétalas.

O espetáculo das flores de musgo no Japão

Os festivais acontecem em Shibazakura-No-Oka, no parque Hitsujiyama, com nove variedades de flores, 400.000 Shibazakura cobrindo uma área de 1,8 hectares de terra e o festival da Prefeitura de Yamanashi, perto do lago Motosu, no Fuji Motosuko Resort, com 800.000 Shibazakura cobrindo 2,4 hectares de terra. O parque ocupa alguns hectares, e na época da floração organizam múltiplas caravanas ao lugar. As flores encantam a vista com um espetáculo nos tons rosa e roxo, enquanto o monte Fuji, que serve de fundo espetacular, dá um toque final a este festival de beleza.

Os japoneses são provavelmente o povo mais fanático pelas flores, tendo inclusive uma arte milenar dedicada a elas: o Ikebana, que foi criada e difundida no Japão à partir do século 7, cujo objetivo é preparar arranjo de flores, folhas e galhos naturais de forma perfeitamente harmônica entre si e com os vasos.

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

O espetáculo das flores de musgo no Japão

Fontes: 1 2 3

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 273 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Flora

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Flora

A árvore leprosa de Malawi

Magnus Mundi21 de junho de 2018

Crooked Forest, misteriosa floresta da Polônia

Magnus Mundi26 de fevereiro de 2018

Hallerbos, a floresta azul da Bélgica

Magnus Mundi24 de dezembro de 2017

Flor-cadáver, a imensa flor rara e fedorenta

Magnus Mundi7 de dezembro de 2017

A Árvore de Ténéré, a árvore solitária

Magnus Mundi25 de novembro de 2017

Arboescultura, a arte de moldar a natureza

Magnus Mundi18 de setembro de 2017

As barragens de kauri da Nova Zelândia

Magnus Mundi16 de setembro de 2017

Hibaku Jumoku, as árvores sobreviventes de Hiroshima

Magnus Mundi13 de junho de 2017

O túnel do cogumelo em Mittagong

Magnus Mundi4 de abril de 2017