Shrek era uma ovelha da raça Merino, um macho castrado, que vivia em South Island, Nova Zelândia, e ganhou fama internacional em 2004, devido ao seu imenso casaco de lã.  A ovelha Shrek se tornou famosa depois de escapar e evadir-se dos tosquiadores por seis anos, escondendo-se em cavernas.

Ovelhas Merino geralmente são tosquiadas anualmente, mas Shrek conseguiu escapar da lâmina durante seis anos consecutivos. Quando foi finalmente capturado, a ovelha estava irreconhecível. “Parecia uma criatura bíblica“, disse John Perriam, dono do Shrek. Durante os seus dias de vida em cavernas, a lã do Shrek cresceu sem parar, pesando 27 kg, cerca de seis vezes a média de lã produzida por um carneiro da raça Merino. Shrek tinha lã suficiente para tricotar 20 blusas de lã no tamanho de um homem adulto.

Shrek, o carneiro fujão

A história de Shrek ganhou fama e no fim ele acabou sendo tosquiado ao vivo pela televisão da Nova Zelândia, e sua lã leiloada para arrecadar dinheiro para instituições de caridade para crianças. Shrek conheceu a então primeira ministra da Nova Zelândia, Helen Clark, e se tornou o assunto de livros infantis e apresentações de caridade. Dois anos e meio após o primeiro evento de TV, Shrek passou por outro tosquiamento ao vivo, desta vez em um iceberg flutuante fora da costa de Dunedin, Nova Zelândia. Shrek viveu por dezesseis anos e morreu em 2011.

Confira mais imagens de Shrek, o carneiro fujão

Shrek, o carneiro fujão

Shrek, o carneiro fujão

Shrek, o carneiro fujão

Shrek, o carneiro fujão

Shrek, o carneiro fujão

Shrek, o carneiro fujão

Shrek, o carneiro fujão

Fonte: 1

“Tudo o que o homem não conhece não existe para ele. Por isso, o mundo tem para cada um o tamanho que abrange o seu conhecimento”. – Carlos Bernardo González Pecotche

Postagens por esse mundo afora

Visualização desde 2014: 1014 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Faça um comentário

Seu email não será publicado