Cidades

Sociedade Apreciadora de Rotatórias

Sociedade Apreciadora de Rotatórias

Uma rotatória, rótula ou rotunda (português europeu), é uma praça ou largo, de forma circular, onde desembocam várias ruas e o trânsito se processa em sentido giratório. Para a maioria das pessoas, é algo corriqueiro transitar por uma rotatória sem ao menos saber para que elas existem, simplesmente estão lá, um complemento da própria via,  mas para um associação no Reino Unido, uma rotatória é muito mais que isso.

Kevin Beresford é o presidente da Sociedade Apreciadora de Rotatórias do Reino Unido, um grupo ímpar de pessoas que se reúnem em Redditch, uma cidade no nordeste de Worcestershire, para discutir tudo o que se refere a elas – desde engenharia de tráfego, design, estilo, localização e até segurança.

Para os membros da sociedade, as rotatórias não são só um sistema de gestão de tráfego, mas também um espaço para jardinagem, publicidade, história e cultura. No Reino Unido algumas rotatórias podem variar de um simples circulo pintado no asfalto a imensas extensões de terra ou jardins de rara beleza. Há rotatórias para todos os estilos, desde as mais simples, as polêmicas e as mais importantes, algumas inclusives tendo papel na história local. Existem aproximadamente 10.000 rotatórias só no Reino Unido. A cidade sede da Sociedade, Redditch sozinha tem mais de quarenta.

rotatorias-01

A polêmica “Magic Roundabout” na cidade de Swindon | Crédito da foto: Roundabout Appreciation Society

Tudo começou em 2003, quando a industria gráfica de Beresford, estava procurando algo diferente para colocar em um calendário que pretendiam dar de presente aos seus fornecedores no natal. Beresford acabou escolhendo rotatórias e enviou uma estudante de design gráfico com uma câmera para fotografar as melhores rotatórias da cidade. A empresa inicialmente imprimiu apenas dez calendários, mas o projeto foi tão aceito, que acabaram vendendo 100 mil calendários de todo o mundo, e a Sociedade dos Apreciadores de Rotatórias havia nascido.

Nunca antes qualquer desses espaços no meio do asfalto havia recebido atenção. A empresa de Beresford em seu site comentou: “As estradas são frequentemente julgadas como sendo cicatrizes na paisagem, mas as rotatórias neutralizam a monotonia delas. Com infinita variedade, cor e criatividade, esses espaços levantam nosso espírito em longas viagens cansativas. Uma rotatória é um verdadeiro oásis em um mar de asfalto“.

Uma mini rotatória dupla em Bury St Edmunds, Reino Unido. | Crédito da foto

Uma mini rotatória dupla em Bury St Edmunds, Reino Unido. | Crédito da foto

Rotatórias britânicas são de fato muito expressivas. Você pode encontrar estátuas, fontes, monumentos de guerra, jardins, topiarias, esculturas, cinemas, santuários, moinhos de vento, lagoas de pato e até mesmo pubs no meio de algumas. Bimensalmente, os membros desta sociedade peculiar fazem reuniões num pub em Redditch, e os membro relatam as novidades que cada um encontrou em suas andanças e viagens de férias. Eles trocam fotos de rotatórias e discutem os diferentes aspectos dessas “ilhas no meio do trânsito”. Posteriormente, a empresa de Beresford produz um novo calendário com as doze melhores rotatórias escolhidas naquele ano para ser distribuído e vendido no final do ano.

A primeira rotatória que se tem notícia, foi a Columbus Circle, em Nova York por volta de 1904, batizada em homenagem ao navegador Cristovão Colombo. A primeira no Reino Unido apareceu em Garden City de Letchworth em 1909. Elas originalmente não foram criadas para melhorar o trânsito, mas para ajudar os pedestres a atravessar a rua e tornaram-se tão popular que em 1960 o Reino Unido desenvolveu uma versão miniatura que poderia ser instalado em lugares com pouco espaço. O desenvolvimento de rotatórias atingiu o seu auge na polêmica “Magic Roundabout” em Swindon, que consiste em uma grande rotatória cercada por cinco outras menores. A “Magic Roundabout” tem sido chamada de a rotatória mais confusa de todo o Reino Unido.

Pelas nossas cidades, o costume é usar semáforos nos desembocamento de várias ruas, mas na Europa elas são muito comuns e preferidas em vez de semáforos, a França é campeã, com mais 30.000. Na América elas não se tornaram tão populares. Apesar de ser sido criada primeiramente nos Estados Unidos, as primeiras rotatórias modernas só apareceram nos anos 90. Mas o números têm crescido de algumas centenas para mais de 3.000 na última década.

Uma rotatória com uma lagoa de patos em Otford, Kent. Foi planejada para dar ao lugar uma aparência de como a região era no passado. | Crédito da foto

Uma rotatória com uma lagoa de patos em Otford, Kent. Foi planejada para dar ao lugar uma aparência de como a região era no passado. | Crédito da foto

A casa de pato foi instalada na lagoa em 1960. Crédito da foto

A casa de pato foi instalada na lagoa em 1960. | Crédito da foto

O moinho estilo holandês Holgate Windmill na cidade de York está localizado em uma rotatória. O moinho de vento foi construído em 1770. | Crédito da foto

O moinho estilo holandês Holgate Windmill na cidade de York está localizado em uma rotatória. O moinho de vento foi construído em 1770. | Crédito da foto

O moinho Holgate Windmill em York. | Crédito da foto

O moinho Holgate Windmill em York. | Crédito da foto

O cinema 3D IMAX BFI em Londres está localizado no centro de uma rotatória. | Crédito da foto

O cinema London IMAX BFI 3D em Londres está localizado no centro de uma rotatória. | Crédito da foto

Mini rotatórias estão esálhadas por todo o Reino Unido. Esta da foto fica em St. Johns Wood em Londres. | Crédito da foto

Mini rotatórias estão esálhadas por todo o Reino Unido. Esta da foto fica em St. Johns Wood em Londres. | Crédito da foto

Outra mini-rotatória em Greenwich. | Crédito da foto

Outra mini-rotatória em Greenwich. | Crédito da foto

A rotatória The Shepherd and Flock em Farnham tem uma residência sobre ela

A rotatória The Shepherd and Flock em Farnham tem casas e comércio sobre ela

A The Shepherd and Flock vista da rua

A The Shepherd and Flock vista da rua

A rotatória The Magic Roundabout em Swindon. | Crédito da foto

Rotatória The Magic Roundabout em Swindon. | Crédito da foto

Outra rotatória das chamadas The Magic Roundabout em . | Crédito da foto

Outra rotatória das chamadas The Magic Roundabout em Swindon. | Crédito da foto

Um pagode chinês em uma rotatória em Birmingham. | Crédito da foto

Um pagode chinês em uma rotatória em Birmingham. | Crédito da foto

Localizado no centro da rotatória Holloway Circus em Inner Ring Road, o pagode forma um marco para o bairro chinês nas proximidades da cidade. | Crédito da foto

Localizado no centro da rotatória Holloway Circus em Inner Ring Road, o pagode forma um marco para o bairro chinês nas proximidades da cidade. | Crédito da foto

Uma mini rotatória na ilha de Longbridge, Birmingham, tem um velho carro Mini florido no centro. | Crédito da foto

Uma mini rotatória na ilha de Longbridge, Birmingham, tem um velho carro Mini florido no centro. | Crédito da foto

A Silicon Roundabout em Londres. | Crédito da foto

A Silicon Roundabout em Londres. | Crédito da foto

Fonte: 1

Postagens pelo mundo

Visualização: 523 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Cidades

Hallsands, a vila que desapareceu no mar

Magnus Mundi9 de julho de 2018

Uma cidade canadense chamada Amianto

Magnus Mundi10 de junho de 2018

Eredo de Sungbo, o maior monumento da África que nunca se ouviu falar

Magnus Mundi5 de junho de 2018

The Wall, a estrutura contra o vento de Fermont

Magnus Mundi19 de março de 2018

O cemitério no porão da igreja de New Haven Green

Magnus Mundi16 de fevereiro de 2018

Tianducheng: A falsa Paris na China

Magnus Mundi10 de fevereiro de 2018

Heródio, a fortaleza do rei Herodes

Magnus Mundi11 de novembro de 2017

Os curtumes de couro de Fez no Marrocos

Magnus Mundi6 de novembro de 2017

Herculano, a cidade menos conhecida de uma tragédia

Magnus Mundi20 de setembro de 2017