No bairro chique de Beverly Hills, na Califórnia, Estados Unidos, no cruzamento entre a Carmelita Avenue com a Walden Drive, se encontra uma casa que parece ter saída da imaginação de algum autor de contos de fadas.

Com seu telhado de duas águas íngremes, telhas de madeira, venezianas tortas e pequenas janelas com armação de chumbo e vidro, a casa se destoa totalmente das outras casas de luxo da vizinhança.

Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

A Casa da Bruxa | Crédito da foto

A casa conhecida como Witch’s House (Casa da Bruxa), muito popular na cidade, é uma das muitas casas de fadas extravagantes que estão espalhadas por Los Angeles. Este estilo arquitetônico lúdico caracterizado por elementos como telhados tortos, beirais enrolados ou pontiagudos, portas e janelas incompatíveis e uma aparência geral de abandono.

Tornou-se uma moda em Los Angeles durante os anos 1920 e 30, com o surgimento da industria cinematográfica de Hollywood e um fascínio generalizado pela arquitetura medieval. Esse tipo de construção é tecnicamente chamado de Revivalismo Provincial, e nomes populares como casas de livros de história (storybook house), de contos de fadas ou casa de João e Maria.

Três atributos diferenciam as casas clássicas de contos de fadas de outros estilos do Renascimento do Período da década de 1920“, escreve Arrol Gellner, autor de Storybook Style: America’s Whimsical Homes of the 1920s, “sua interpretação exageradamente plástica e muitas vezes caricaturada de formas medievais; o uso de meios artificiais para sugerir que a casa é antiga; e terceiro, aquela qualidade quase indefinível conhecida como capricho. Estas são casas que incorporam a maior alegria na criação.

Um pioneiro desse estilo arquitetônico peculiar foi o diretor de arte de Hollywood, Harry Oliver. A casa Witch’s House em Walden drive foi uma de suas primeiras criações, e continua sendo um dos melhores exemples desse estilo particular.

Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

Witch’ House | Crédito da foto

A Witch’s House, também conhecida como Spadena House, em homenagem ao seu primeiro proprietário, foi projetado para funcionar como escritório e vestiários em 1920, para o Willat Studios, um estúdio de cinema mudo. Foi construída por Harry Oliver, um diretor de arte e decorador de cenários com mais de 30 filmes. Originalmente, ficava em Culver City, Califórnia. Quando o estúdio fechou, o produtor Ward Lascelle a poupou da demolição e a mudou para Beverly Hills em 1926, onde se tornou sua residência,

Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

Witch’s House e também conhecida como  Spadena House | Crédito da foto

A casa recebeu uma aparência intencionalmente dilapidada com uma pintura desgastada e um jardim de estilo inglês coberto de vegetação e um lago em forma de fosso. A arquitetura maluca da casa a tornou um marco popular em Beverly Hills e inspirou outras pessoas a criar mais casas de contos de fadas. A Casa de Bruxa apareceu em vários filmes, desde a era do cinema mudo com o filme Hansel e Gretel (1923) até Clueless (1995).

A casa nem sempre foi vista com bons olhos pela vizinhança do bairro nobre que a consideravam uma monstruosidade e tentaram demoli-la por diversas vezes ao longo dos anos. Felizmente não conseguiram e seu atual proprietário, Michael Libow é apaixonado pela casa e teve um cuidado especial em restaura-la ao seu estado original.

Bungalows Charlie Chaplin: Este conjunto de casas na North Formosa Avenue foi construído por Charlie Chaplin em 1923 para fornecer acomodação ao elenco e à equipe que trabalhava em seu estúdio a alguns quarteirões de distância da La Brea Avenue. As quatro casas foram projetadas pelos renomados arquitetos Arthur e Nina Zwebell, responsáveis por alguns dos apartamentos mais famosos de Hollywood.

Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

Crédito da foto: Doug Keister

Funcionou como camarim para estrelas do passado, como Judy Garland, Douglas Fairbanks, Rudolph Valentino, John Barrymore e o próprio Charlie Chaplin. As casas agora funcionam como apartamentos ocupados por músicos e artistas.

The Snow White Cottages (Casa da Branca de Neve): foram projetados e construídos pelo arquiteto Ben Sherwood em 1931 para abrigar animadores que trabalhavam no estúdio original de Walt Disney, localizado a alguns quarteirões de distância.

Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

Casa Snow White Cottages | Crédito da foto

Os oitos chalés apresentam telhados tortos, fachadas de estrutura de madeira, chaminés intencionalmente com aparência de antigas e usadas e uma torre na extremidade do jardim do bangalô. Acredita-se que essas casas podem ter servido de inspiração para a casa de contos de fadas agora imortalizada no filme da Disney de 1937, Branca de Neve e os Sete Anões.

Mais tarde, um desses fascinantes chalés de número 2906, da Griffith Park Blvd, foi a casa do músico indie Elliot Smith, antes de seu polêmico suicídio. Essas casas também foram usadas como locação no filme de 2001 de David Lynch, Mulholland Drive. Atualmente, também são alugadas como residências para astistas da região.

The Hobbit House (Casa do Hobbit): foi construída pelo artista da Disney, Joseph Lawrence ao longo de um período de 24 anos, de 1946 a 1970. A propriedade consiste em várias cabanas de telhado rústico redondo com janelas de vidro com chumbo de formato estranho, paredes rústicas de pedra talhada, uma cúpula de corte bruto e telhas irregulares. É carinhosamente chamada de A Casa do Hobbit e, como muitas outras, esta casa foi convertida em apartamentos.

Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

Casa do Hobbit | Crédito da foto

Hlaffer-Courcier Residence: Localizada em Los Feliz, esta casa de dois andares de 1924 foi projetada e construída por Rufus Beck, que também foi responsável por outras casas de conto de fadas em Los Angeles.

Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

Hlaffer-Courcier Residence | Crédito da foto: Doug Keister

Normandy Village: um prédio de oito andares perto Berkeley, a Universidade da Califórnia. Foi construída por William R Yelland na década de 1920. Foi encomendado pelo Coronel Jack W. Thornburg, que queria um edifício que evocasse o norte de França, que ele presenciou quando lutava na Primeira Guerra Mundial.

Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

Normandy Village | Crédito da foto: Doug Keister


Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

Uma casa de campo em estilo de livro de histórias em Long Beach, Califórnia, possui um telhado de ‘ondas do mar’. Foto: Doug Keister


Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

Outra casa de campo em estilo de contos de fadas em Long Beach, Califórnia, possui uma torre e um telhado de ondas do mar. Foto: Doug Keister.


Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

Esta casa em estilo contos de fatas de Hollywood foi construída em 1926 e já foi propriedade de Humphrey Bogart, o lendário ator de cinema que estrelou em Casablanca e a Rainha Africana. Foto: Doug Keister


Storybook Houses, as casas de contos de fadas de Los Angeles

A casa Fritz Henshaw em Piedmont, Califórnia, foi projetada por Sidney and Noble Newsom em 1924. Foto: Doug Keister

Fontes: 1 2

Postagens por esse mundo afora

Leia também:

Seaweed House, as casas de algas da Ilha de Læsø

A história da casa do penhasco

As casas decoradas de Zalipie

Visualização: 83 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Sobre o Autor

Curioso desde sempre, queria um lugar para guardar às curiosidades de lugares e histórias inusitadas que lia em livros ou pela internet e assim nasceu o site Magnus Mundi em 2015. Me chamo Julio Cesar, sou natural de Blumenau e morador de Porto Belo, litoral de Santa Catarina.

Você pode gostar de ver isso

Faça um comentário

Seu email não será publicado