O templo budista Wat Pa Maha Chedi Kaew, também conhecido como o “Templo de um milhão de garrafas“, que fica na Tailândia, perto da fronteira com o Camboja no distrito de Khun Han, província de Sisaket, surpreende a todos pelo seu formato.

As estruturas de sustentação são construídas com vigas de concreto, mas todas as paredes são formadas pelo reuso das embalagens de cervejas, sendo usadas aproximadamente 1,5 milhões de garrafas, que se dividem entre apenas dois tipos: as garrafas verdes da cerveja holandesa Heineken e as garrafas marrons da cerveja local Chang.

O templo de um milhão de garrafas

Além de um templo principal construído no estilo tradicional em cima de um lago, as outras construções do complexo contemplam salas de oração, um crematório, acomodações e até banheiros para os visitantes, tudo feito com garrafas.

O templo de um milhão de garrafas

As garrafas começaram a ser utilizadas em 1984, para decorar os quartos dos monges e como castiçais para velas. Para dar um exemplo de reciclagem, os monges mobilizaram os habitantes da região em uma operação de limpeza nos córregos e rios, bem como em suas casas na coleta de garrafas.

Mas tarde, o governo enviou a eles uma quantidade substancial de garrafas e assim a utilização das garrafas culminou nessas interessantes construções. Nem as tampinhas não são desperdiçadas, pois elas são utilizadas para decorar murais, que ficam no entorno das construções.

O templo de um milhão de garrafas

Demorou dois anos para os monges construir o templo principal e depois continuaram a construção de outros edifícios, todos utilizando as garrafas como material e em 2009 já tinham construído mais de vinte edifícios adjacentes ao templo.

O mais interessante é que mesmo com toda essa inovação nos uso dos elementos, o templo possui as características da arquitetura tradicional tailandesa, como os típicos formatos dos telhados da Sala Thai, um dos símbolos da Tailândia. O projeto também busca relacionar a arquitetura com os princípios da religião budista.

O templo de um milhão de garrafas

Os monges querem que o projeto seja visto não só como uma forma ecológica e sustentável de construção mas também como um símbolo do processo de limpeza na mente humana, que tem a capacidade de se transformar e se reinventar constantemente. Toda a dedicação e paciência colocadas no projeto já tiveram retorno e o complexo é considerado um dos principais edifícios ecologicamente corretos do sudeste asiático e um dos pontos turísticos mais conhecidos da região.

O templo de um milhão de garrafas

Uma história, diz que o dono da Heineken, certo dia pensou em mudar o formato de suas garrafas, deixando-as mais quadradas, para que pudessem ser usadas ​​como blocos de construção. Isso não aconteceu, mas também não impediu dos monges no templo da Tailândia, de usarem as garrafas como material de construção.

O templo de um milhão de garrafas

O templo de um milhão de garrafas

O templo de um milhão de garrafas

O templo de um milhão de garrafas

O templo de um milhão de garrafas

O templo de um milhão de garrafas

Artigo publicado originalmente em fevereiro de 2016

Fonte: 1

Postagens por esse mundo afora

Leia também:

Bottle Cap Alley, o beco das tampinhas de garrafas

Wat Phra Dhammakaya, o impressionante templo budista da Tailândia

Templo dos tigres na Tailândia

Visualização desde 2014: 279 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Faça um comentário

Seu email não será publicado