Festas e Eventos

Yipao, as mulas mecânicas

Yipao, as mulas mecânicas

Na zona rural da Colômbia, área conhecida como Triângulo do Café, saí 31% das 9.7 milhões de sacos de café que o país exporta todos os anos e sendo considerado um dos melhores cafés do mundo. Os habitantes das cidades dentro deste triângulo, como Armênia, Quindio e outras no Departamento de Quindío, utilizam o Jeep Willys que era um veículo militar de escolta dos Estados Unidos durante a II Guerra Mundial, para tudo, principalmente para o transporte do café pela região, onde na grande maioria, são terrenos montanhosos e acidentados.

O Jeep nessas regiões é carinhosamente chamado de “Yipao” (jipes carregados) e eles se tornaram um símbolo da cultura do café, desde que foram importados pela primeira vez na década de 1940 e acabou se tornando uma tradição colombiana e inegavelmente encantadora. Os primeiros jipes modelos M38 e CJ-2A foram importados em 1946 para fins militares pelo Ministério da Defesa da Colômbia e logo se tornaram muito populares entre os agricultores de café, que viram neste veículo, as qualidades necessárias para as estradas difíceis na região montanhosa do país. E as letras “Yip” em “Yipao”, vem da pronúncia local de “Jeep”, como nós brasileiros, chamamos eles de “jipes”.

yipao_002

O “Yipao” é uma parte significativa da vida diária neste canto do mundo, onde eles predominam nas estradas não pavimentadas das montanhas, transportando grandes grupos de pessoas, pilhas de sacos de café e outros produtos. Nessa região é costume uma família que precisa se mudar, amontoar tudo o que podem em cima do jipe, para que se faça apenas uma viagem de ida. Os jipes também são conhecidos em espanhol como “mulitas mecánicas” (mulas mecânicas), porque permitem que os agricultores tenham acesso a locais anteriormente acessíveis apenas com animais de carga.

Para muitos colombianos do Departamento de Quindío, os jipes são fundamentais, e dependem deles para suas subsistências e assim, decidiram homenagear os seus amigos de quatro rodas com desfiles anuais. Em determinada época, centenas de jipes se deslocam para as cidades e participam de desfiles e competições, carregados com todo tipo de coisas que são significativos na região, alguns jipes chegam a levar meia tonelada de produtos agrícolas ou objetos como sofás, armários, televisores e até gaiolas com galinhas. Como os americanos gostam de dizer “everything but the kitchen sink“, traduzindo, “tudo menos a pia da cozinha”. Há também competições para ver quem consegue carregar mais coisas em cima dos veículos e prêmios para os jipes mais decorados, tendo prêmios de 1.500.000 pesos (aproximadamente R$ 1.800), divididos aos vencedores de cada categoria.

yipao_013

As categorias são separadas de acordo com os produtos transportados nos veículos: Produtos agrícolas, café, mobiliário, pessoas e propaganda institucional. Também há a categoria livre, sendo o jipe utilizado como objeto de arte de quatro rodas, decorados com bonecas, cestas de palha, sapatos, milhos e outros objetos e o concurso “Pique”, que é uma variante separada das outras, em que a parte traseira do jipe é carregado com 1,800 kg de um produto regional, de modo que o veículo se incline para trás e fique com as rodas dianteiras suspensas. O objetivo é manter a parte dianteira do carro e andar somente com as rodas traseiras a maior distância possível. Esta categoria é mais para os “cowboys” locais que também podem desfrutar se pendurando para fora dos jipes inclinados e entusiasmando o público.

O desfile anual vem acontecendo desde 1988 e em 2006 na cidade de Calarcá o desfile foi incluso no Livro Guinness de Recordes Mundiais como o desfile de Jeep mais longo do mundo, com mais de 370 Jeep Willys. Estes festivais tem a duração de cinco dias e acontece em junho, tanto na pequena cidade de Calarcá, Quindio e a capital do departamento, Armênia. Mesmo fora dos desfiles, os colombianos tem o hábito de decorar seus jipes, com ornamentos, ícones religiosos e acessórios diversos.

yipao_016

yipao_005

yipao_015

yipao_001

yipao_003

yipao_004

yipao_006

yipao_008

yipao_009

yipao_011

yipao_012

yipao_010

yipao_007

yipao-columbia-32

yipao-columbia-92

yipao-columbia-112

yipao-columbia-122

yipao-columbia-156Fontes 1 2

Faça nosso trabalho valer a pena! O seu comentário é o que nos move.

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 149 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Festas e Eventos

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Festas e Eventos

Cardrona Bra Fence, curiosa cerca dos sutiãs

Magnus Mundi16 de abril de 2018

Dragon Escalator, a escada rolante do dragão na China

Magnus Mundi13 de janeiro de 2018

A celebração de Natal na Rússia

Magnus Mundi22 de dezembro de 2017

A árvore de Natal do Monte Ingino

Magnus Mundi21 de dezembro de 2017

A batalha das fogueiras da Holanda

Magnus Mundi20 de novembro de 2017

A casa da abóbora de Kenova

Magnus Mundi31 de outubro de 2017

Rios de sangue da Eid al-Adha, em Bangladesh

Magnus Mundi6 de outubro de 2017

Gävle Goat, a cabra vandalizada da Suécia

Magnus Mundi24 de dezembro de 2016

Dia dos Mortos, quando o México se enche de vida

Magnus Mundi30 de outubro de 2016