Inóspitos

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio é uma pequena vila numa praia escondida atrás de oito quilômetros de dunas, sem eletricidade, sem água corrente e sem televisão, localizada na ponta extrema de terra, que se projeta no Oceano Atlântico, a cerca de 65 quilômetros de Punta del Diablo, na costa leste do Uruguai, uma região chamada Departamento de Rocha. No ponto mais externo, ergue-se um imponente farol construído em 1881 com vista sobre três ilhas rochosas (Islas de Torres (que levam o sobrenome do capitão de uma embarcação que naufragou pela primeira vez na região, em 1516), a Isla Rasa e a Isla Encantada), onde uma grande colônia de leões e lobos marinhos vivem. O nome da cidade vem de um galeão espanhol que naufragou na região em 1735.

Cabo Polonio: Uma idílica vila

O ponto mais alto de Cabo Polonio é Cerro Buena Vista, bem como o farol com uma escadaria de 132 degraus e também a única estrutura em toda a aldeia que está conectado à rede elétrica. Nenhuma outra das centenas de casas têm eletricidade ou água corrente, nem mesmo rede de esgoto. Alguns estabelecimentos comerciais e casas têm geradores próprios, painéis solares ou usam a energia eólica para iluminar suas empresas e casas. A água doce é obtido a partir de poços artesianos ou recolhida da chuva.

Cabo Polonio é mantida isolada do resto do país por uma ampla região de dunas de areia. A aldeia está localizada a cerca de oito quilômetros da estrada principal dentro do Parque Nacional do Cabo Polonio, mas não existem estradas que levam a praia. As únicas maneiras de alcançá-la é a pé caminhando pelas dunas móveis, algumas com até trinta metros de altura e por isso devesse ter um bom preparo físico ou na carroceria de um caminhão 4×4, que são os únicos autorizados a entrar no local.

Cabo Polonio: Uma idílica vila

As atrações principais da vila são a praia paradisíaca, a reserva natural de lobos marinhos, as casas típicas e por que não dizer, o estilo de vida dos frequentadores. Cabo Polônio e a costa uruguaia tem a maior população de lobos-marinhos-de-dois-pêlos do mundo, chegando a 200 mil animais.. Estes animais têm feito das duas ilhas ao leste e ao norte da aldeia e na ponta da península a sua casa, tornando-os fáceis de observar do topo do farol. Também é comum ver baleias procurando refúgio nas águas calmas a partir do final de setembro a novembro.

Cabo Polonio: Uma idílica vila

A vila é relativamente calma durante os meses de inverno, de maio a setembro. Durante este período, apenas alguns poucos moradores fixos, amantes da natureza, cientistas pesquisando baleias e focas e pescadores podem ser encontrados. Mas no auge do verão, em janeiro, esta calma vila à beira-mar torna-se um dos lugares mais populares no Uruguai. Devido à sua localização idílica, a vila tornou-se um destino de verão popular entre os hippies e mochileiros da Argentina e do Brasil e muitos comparam o lugar ao do filme “A Praia” onde o ator Leonardo diCaprio interpretava um mochileiro procurando um paraíso escondido na Tailândia.

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Com o aumento do turismo, um crescente número de hospedagens e restaurantes surgiram, mas a maioria dos visitantes preferem alugar casas de moradores. Existe um serviço de celular agora na área, e com ele, chegou também a internet, mas Cabo Polonio ainda permanece fora da distribuição de energia. O único lugar para recarregar a bateria de celulares é nos estabelecimentos comerciais e somente quando o gerador estiver ligado. Na verdade, a falta de energia elétrica é uma das maiores queixas dos moradores fixos. Muitos pescadores também reivindicam eletricidade para a refrigeração de pescados e frutos do mar, bem como, donos de estabelecimentos comerciais que querem dar mais conforto a seus clientes. Mas a verdade é que no dia que chegar a eletricidade, a vila perderá o seu grande charme e atrativo!

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Quando um dono de restaurante teve seu caminhão quebrado no trajeto, indo comprar gasolina para seu gerador, um jornalista do New York Times que visitava a região escreveu em sua coluna no jornal. “Sem gasolina, não teremos bateria para o celular, nenhuma música e nenhum liquidificador para fazer drinks.” Em tais situações, os moradores têm que contar com o vento em seus moinhos eólicos. Mas, para os turistas, Cabo Polonio proporciona uma oportunidade única de escapar da agitação da vida moderna. É um daqueles lugares no mundo que encanta e relaxa a alma.

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Cabo Polonio: Uma idílica vila

Texto publicado originalmente em 08 de abril de 2015

Fontes: 1 2 3

“A vida é o que fazemos dela. As viagens são os viajantes. O que vemos não é o que vemos, senão o que somos”. – Fernando Pessoa

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 1236 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor

Faça nosso trabalho valer a pena. Deixe seu comentário!

Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inóspitos

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Veja mais em Inóspitos

The Impossible Railroad, a ferrovia impossível

Magnus Mundi24 de junho de 2019

Salar de Uyuni, o grande deserto de sal

Magnus Mundi2 de maio de 2019

Trilha Inca, um dos maiores feitos de engenharia das Américas

Magnus Mundi26 de abril de 2019

Rockall, o rochedo desejado por quatro nações

Magnus Mundi22 de abril de 2019

Desierto Florido, a floração no deserto do Atacama

Magnus Mundi16 de abril de 2019

Ilha Palmerston, onde os habitantes descendem de um único homem

Magnus Mundi5 de abril de 2019

Eyre Highway, a mais longa e solitária estrada da Austrália

Magnus Mundi28 de março de 2019

Juhyo, os monstros de neve do Monte Zao

Magnus Mundi1 de fevereiro de 2019

Ilha de Luzon e o lago em uma ilha dentro de um lago em uma ilha

Magnus Mundi27 de dezembro de 2018

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up