No meio de East County Road 400 South, próximo a pequena cidade de Amity, no estado de Indiana, no Condado de Johnson, nos EUA, um pequeno monte de terra divide a estrada de asfalto ao longo de sua extensão. Esse monte é o túmulo de Nancy Kerlin Barnett (1793-1831) e conhecido como “The Grave na Middle of the Road“, que significa literalmente – Um cemitério no meio da estrada. Quando ela tinha catorze anos, se casou com William Barnett em 1808 e eles fixaram residência próximo ao lugar onde se tornaria futuramente a cidade de Amity, e viveram felizes, tendo onze filhos. Nancy morreu em 1831, aos 39 anos, e o desejo dela, era de ser enterrada no topo de uma pequena colina com vista para Sugar Creek, um de seus lugares favoritos. Nos anos seguintes, várias outras pessoas também foram enterradas lá e um pequeno cemitério surgiu no local.

Um cemitério no meio da estrada

Em 1901, o Condado de Johnson precisava construir uma estrada a Camp Atterbury, um campo de treinamento da Guarda Nacional, e o trajeto da estrada passava diretamente pelo cemitério, o que significava que as sepulturas teriam de ser realocados. Um dos filhos de Nancy opôs-se a mover o túmulo da mãe. Uma vez que as sepulturas restantes já haviam sido retiradas, as autoridades locais não se importaram de deixar esse túmulo no local, e a estrada foi construída passando ao lado dele.

O problema ressurgiu mais tarde, quando o condado quis alargar a estrada. Agora, o túmulo ficaria bem no meio da estrada e tinha de ser removido. Desta vez, foi o neto de Nancy Barnett, Daniel G. Doty, que objetou. Daniel pegou uma espingarda e montou guarda ao túmulo de sua avó. Enfrentou por semanas, a polícia querendo tirá-lo de lá e ameaçando os trabalhadores da rodovia, a ponto deles terem medo de cruzar seu caminho.

Um cemitério no meio da estrada

Exatamente quanto tempo ele permaneceu ali ninguém sabe, mas, aparentemente, sua atitude foi suficiente para forçar a divisão das pistas da nova estrada deixando o túmulo no meio. Uma laje de concreto foi colocada sobre a sepultura para proteger motoristas desatentos, e em 1912, um marco histórico foi acrescentado, provavelmente para responder as perguntas dos turistas sobre o por quê de ter um túmulo no meio da estrada. Atualmente, o local é um dos mais assombrados em Indiana, recebendo muitas visitas a noite de carros querendo ver alguma alma penada, e até compreensível, afinal ouvir carros zunindo passando por sua cabeça a todo instante, não há alma que descanse em paz.

Um cemitério no meio da estrada

Um cemitério no meio da estrada

Um cemitério no meio da estrada

Um cemitério no meio da estrada

Um cemitério no meio da estrada

Um cemitério no meio da estrada

Um cemitério no meio da estrada

Fontes: 1 2

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização desde 2014: 860 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Faça um comentário

Seu email não será publicado