Sayhuite ou saywite é um complexo arqueológico, no distrito de Curahuasi, a 47 quilômetros a leste da cidade de Abancay, na estrada que leva a Cusco, no Peru, a 3.500 metros de altitude. O local é considerado como um centro de culto religioso para os povos incas, em adoração ao elemento água, com peças que datam de 1.200 a.C. A atração principal do complexo é um bloco de granito, cuja superfície superior é esculpido com figuras complexas que se assemelha a um mapa em relevo tridimensional de uma antiga cidade.

O misterioso monólito Sayhuite

O monólito Sayhuite está localizado no topo da colina, chamada Concacha, onde se acredita que se tenha sido transportada, uma vez que não é afloramento natural e mede cerca quatro metros de diâmetro e dois metros e meio de altura e contém mais de 200 figuras esculpidas em formas geométricas, humanas e muitas delas em forma de animais, maioria sendo répteis, sapos, crustáceos, animais que representam uma estreita associação com a água. A própria rocha aparenta ser a forma de uma cabeça de felino, e esculpida como um modelo hidráulico, com terraços, lagoas, rios, túneis e canais de irrigação.

A função ou os fins para esse misterioso monolito são desconhecidos, mas pesquisadores acreditam que era um modelo em escala para projetar, desenvolver e testar o fluxo das águas e instruir os antigos construtores na prática do ofício e a rocha foi alterada várias vezes, sendo modificado os caminhos da água ou na adição de novos percursos.

O misterioso monólito Sayhuite

Embora o significado preciso desta pedra permanece sem solução, a sua importância vai ser sempre a mesma. O monólito é uma parte da cultura material dos povos incas, e ajuda os arqueólogos a entenderem como eles viviam e por que eles viveram desta maneira. Compreender a cultura inca a partir de uma perspectiva arqueológica, vai ajudar os pesquisadores a aplicar este conhecimento às civilizações semelhantes e encontrar ligações entre as culturas antigas.

No complexo Sayhuite há outras pedras esculpidas em rochas andesite, consideradas tão duras quanto o granito, em forma de escadas e tronos. Um curiosidade do local é um templo, que foi governado pela sacerdotisa Asarpay, que saltou para a morte num desfiladeiro de 400 metros nas proximidades, para evitar a captura pelos espanhóis.

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

Outras pedras esculpidas no sítio arqueológico Sayhiute

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

O misterioso monólito Sayhuite

Fontes e fotos: 1 2 3 4

“Há mais mistérios entre o Céu e a Terra do que sonha a nossa vã filosofia.” – William Shakespeare

Postagens por esse mundo afora

Visualização desde 2014: 1179 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Faça um comentário

Seu email não será publicado