Inóspitos

Surpreendente antes e depois das geleiras no Alaska

Surpreendente antes e depois das geleiras no Alaska

Atualmente a Terra está passando por um período interglacial, período este de clima relativamente quente, que vai durar vários milhares de anos até o início de uma nova era glacial. O atual período que começou entre 10.000 e 15.000 anos atrás, fez com que os mantos de gelo do último período glacial começasse a derreter e o processo ainda está ocorrendo. No entanto, esse processo vem se acelerando desde a década de 1850, em grande parte como consequência das atividades humanas.

Algumas das fotos históricas abaixo foram tiradas por John Muir em 1879 e posteriormente por William Fields e Bradford Washburn, exploradores da Revista National Geographic. Já as recentes são de Bruce Molnia, e a comparação entre elas varia de alguns anos a 110 anos e foram tiradas em diversos locais no Alasca, incluindo Glacier Bay National Park and Preserve, Kenai Fjords National Park, áreas a noroeste de Prince William Sound e Chugach National Forest.

Bruce Molnia foi convidado em 1999 pelo então Secretário do Interior dos Estados Unidos, Bruce Babbit de procurar provas irrefutáveis que as mudanças climáticas eram reais. O que ele encontrou assustou a todos! A comparação entre as fotos mostra a dramática mudança na paisagem e vegetação, em consequência do derretimento e recuamento das geleiras.

Passe o mouse nas imagens para ver as comparações
[twentytwenty]
muir-glacier-inlet-em-1895muir-glacier-inlet-em-2005[/twentytwenty]

Em 110 anos, grande blocos flutuantes de gelos desapareceram e a vegetação tomou contas das encostas das montanhas ao fundo na costa oeste de Muir Inlet Glacier Bay National Park.

[twentytwenty]
Plateu-Glacier-1961Plateu-Glacier-2003[/twentytwenty]

Em 42 anos de comparação nas fotos, a Plateu Glacier desapareceu e a vegetação cobriu as encostas dos fiordes, fotos tiradas em Wachusett Inlet e montanhas Saint Elias. Reparem que a espessura do gelo nessa área era superior a 200 metros de altura e a geleira recuou 3 quilômetros.

[twentytwenty]Beer-glacier-1920Beer-glacier-2005[/twentytwenty]

Ambas as fotos foram retirados do mesmo local em um cume em Bulldog Cove, perto da Bear Glacier Point, Montanhas Kenai, mostram as mudanças de Bear Glacier entre o início dos anos 1920 e 2005. A fotografia mais antiga é de um cartão marcado Harding Glacier Resurrection Bay. Em 85 anos, a Bear Glacier recuou completamente para fora do campo de visão, sendo visível apenas blocos de gelo flutuando no lago.

[twentytwenty]Northwestern-Glacier-1920-1940[/twentytwenty]

Fotos tiradas no mesmo local na costa oeste de Harris Bay em Kenai Fjords National Park. A primeira foto, a data é incerta, mas estimasse que seria entre 1920 a 1940. A costa rochosa em primeiro plano é coberta por numerosos pequenos icebergs partidos da Northwestern Glacier. Já a segunda foto foi tirada em 12 de agosto de 2005, onde se vê que a geleira Northwestern sumiu completamente da paisagem da Harris Bay, recuando quase 10 km a noroeste, nesses 65 ou 85 anos.

[twentytwenty]Northwestern-Glacier-1909Northwestern-Glacier-2004[/twentytwenty]

A geleira de 50 metros de altura desapareceu na Harris Bay, em Kenai Fjords National Park em 95 anos nas comparações das fotos de 1909 e 2004 e a Northwestern Glacier recuou 9 km.

[twentytwenty]pedersen-glacier-1920-1940pedersen-glacier-2005[/twentytwenty]

A primeira foto foi tirada em algum momento entre 1920 a 1940, da Pederson Glacier em Kenai Fjords National Park. A geleira tinha uma altura que variava de 20 a 40 metros, e na segunda foto tirada em 10 de agosto de 2005 ela desapareceu completamente da região, recuando quase 1.5 quilômetros.

[twentytwenty]reid-glacier-1899reid-glacier-2003[/twentytwenty]

Foto de 1899 mostra a Reid Glacier, em Glacier Bay National Park com aproximadamente 60 metros de espessura, já 104 anos depois a geleira recuou 3,5 quilômetros.

[twentytwenty]Muir-Glacier--Inlet-1890Muir-Glacier--Inlet-2005[/twentytwenty]

Fotos tiradas em 1890 e 2005 da geleira Muir Inlet, em Alaska’s Glacier Bay National Park and Preserve.

[twentytwenty]Muir-Glacier--Inlet-1896Muir-Glacier--Inlet-2005[/twentytwenty]

Fotos tiradas em 1890 e 2005 da geleira Muir Inlet, em Alaska’s Glacier Bay National Park and Preserve.

[twentytwenty]Yale-Glacier-1937
Yale-Glacier-2006[/twentytwenty]

Durante 69 anos entre as fotos, a geleira Yale em Prince William Sound recuou 6,4 km, com a maior parte do recuo ocorrido após 1957.

[twentytwenty]
[/twentytwenty]

Na primeira foto, fotógrafo e vários turistas explorando os icebergs na baía de Muir em algum momento entre 1880 e 1890. Ao fundo a geleira com mais de 90 metros de altura acima do nível da água, já na foto de 2005, a região sem nenhum traço de gelo.

[twentytwenty]Muir-Glacier-and-Inlet-1950
Muir-Glacier-and-Inlet-2004[/twentytwenty]

Fotos com diferença de 54 anos, com a geleira Muir recuando 6,4 km. Nesses anos, a vegetação se desenvolveu nas montanhas ao redor.

[twentytwenty]Muir-Inlet-1976
Muir-Inlet-2003[/twentytwenty]

Fotos mais recentes, com apenas 27 anos de diferença. A geleira recuou 9,7 km ao norte.

[twentytwenty]Mc-Carty-Glacier-1909
Mc-Carty-Glacier-2004[/twentytwenty]

Fotos tiradas a cerca de 8 km ao norte da foz do Mc Carty Fjord em Kenai Fjords National Park. A de 2004 mostra a foz totalmente limpa de gelo, tendo a geleira recuado mais de 9 km na baia. Cresceu uma densa vegetação nas montanhas ao redor.

[twentytwenty]Mc-Carty-Glacier-1909-a
Mc-Carty-Glacier-2004-b[/twentytwenty]

Outra sequencia de fotos da Mc Carty Glacier de 1909 e 2004.

[twentytwenty]Muir-and-Adams-Glaciers-1899
Muir-and-Adams-Glaciers-2004[/twentytwenty]

A primeira foto de 1899 foi tirada por Grove Karl Gilbert perto de Muir Point em Alaska’s Glacier Bay National Park and Preserve. A foto de 2004 a Muir Glacier recuou 40 km ao norte e extensa vegetação se desenvolveu pelas montanhas e vales.

[twentytwenty]Denali-National-Park-1919
Denali-National-Park-2004[/twentytwenty]

Primeira das fotos é de de junho de 1919, tirada perto de uma geleira ao longo do East Fork do rio Teklanika no Alaska’s Denali National Park. Estima-se que em East Fork Teklanika Glacier houve um recuo da geleira de 4 metros por ano.

[twentytwenty]Northwestern-Glacier-1920-1940
Northwestern-Glacier-2005[/twentytwenty]

A primeira foto tirada ao longo da costa oeste de Harris Bay em Kenai Fjords National Park, num momento entre 1920 a 1940. A água rasa junto à costa é coberta por gelo. A segunda foto foi tirada em agosto de 2005, e mostra a noroeste da geleira que recuou para fora do campo de visão. Sedimentação elevaram a área da costa e produziu uma zona úmida pantanosa coberta por uma diversificada vegetação.

[twentytwenty]Toboggan-Glacier-1905
Toboggan-Glacier-2008[/twentytwenty]

Fotos tiradas em agosto de 1905 e agosto de 2008 da Tobaggan Glacier em Alaska’s Chugach National Forest.

[twentytwenty]Muir-Inlet-1895
Muir-Inlet-2005[/twentytwenty]

Primeira foto: inverno de 1895 e cento e dez anos depois, Bruce Molnia fotografa o mesmo local em Muir Inlet, mostrando o recuo total da geleira

Fonte: 1

Visualização: 779 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Faça nosso trabalho valer a pena. Deixe seu comentário!

Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inóspitos

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Veja mais em Inóspitos

Salar de Uyuni, o grande deserto de sal

Magnus Mundi2 de maio de 2019

Trilha Inca, um dos maiores feitos de engenharia das Américas

Magnus Mundi26 de abril de 2019

Rockall, o rochedo desejado por quatro nações

Magnus Mundi22 de abril de 2019

Desierto Florido, a floração no deserto do Atacama

Magnus Mundi16 de abril de 2019

Ilha Palmerston, onde os habitantes descendem de um único homem

Magnus Mundi5 de abril de 2019

Eyre Highway, a mais longa e solitária estrada da Austrália

Magnus Mundi28 de março de 2019

Juhyo, os monstros de neve do Monte Zao

Magnus Mundi1 de fevereiro de 2019

Ilha de Luzon e o lago em uma ilha dentro de um lago em uma ilha

Magnus Mundi27 de dezembro de 2018

A maior ferrovia em miniatura do mundo

Magnus Mundi18 de dezembro de 2018

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up