Abandonados

A torre abandonada de Ecaterimburgo

A torre abandonada de Ecaterimburgo

A inacabada torre de televisão de Ecaterimburgo ou Yekaterimburgo, a quarta cidade mais populosa da Rússia, pode ser vista de qualquer lugar da cidade, devido a sua imponente altura, mas acabou ganhando o título de a mais alta estrutura abandonada do mundo. A torre é dividida em três partes: o tronco da torre, a junção com a base e a estrutura metálica da antena no topo. A torre tem 26 andares no total (sem contar os andares que compõem a base) e 220 metros de altura. Os elevadores nunca foram instalados, e quem se atrever a subir, terá que usar as escadas de concreto internas da torre inacabada.

A torre abandonada de Ecaterimburgo

Os administradores da cidade, provavelmente prefeririam que a cidade fosse mais conhecida pela famosa Igreja do Sangue, que foi construída no local onde o último czar da Rússia, Nicolau II, foi morto em 1918. A torre é mais um símbolo da arrogância do que de qualquer outra coisa. O trabalho começou em 1981, quando as ambições soviéticas ainda eram elevadas. A torre era para ser um ícone da conquista comunista e quando pronta, chegaria a uma altura de 440 metros. Como a Babel da Bíblia, o trabalho nunca seria concluído, mas neste caso, não por causa de um ato de Deus. Em 1991, com a torre apenas na metade, a URSS entrou em colapso. O projeto chegou a um impasse dramático e foi abandonado.

A torre abandonada de Ecaterimburgo

É conhecida pelos moradores da cidade como a “torre da diversão” ou “torre do suicídio“, devido ao tipo de visitantes que a torre atraia. O último nome já diz tudo e o primeiro é por causa do grande número de amantes do bungee jumping, que saltava da torre, com os pés amarrados num elásticos, ou mesmo pessoas que saltavam de paraquedas, mas os constantes acidentes fizeram com que a subida a torre fosse proibida em 2000. A torre tem uma ligeira inclinação, por causa de erros de engenharia, embora não tenha perigo de desabar por causa disso. O governo convidou investidores estrangeiros para transformar a torre e o terreno adjacente num centro de cultura e entretenimento, mas a crise econômica de 2008, fez com que qualquer projeto fosse adiado.

A torre abandonada de Ecaterimburgo

A torre abandonada de Ecaterimburgo

A torre abandonada de Ecaterimburgo

A torre abandonada de Ecaterimburgo

A torre abandonada de Ecaterimburgo

A torre abandonada de Ecaterimburgo

Um dos planos da cidade para a torre, é transforma-la numa catedral

Fonte: 1 2

“Tudo o que o homem não conhece não existe para ele. Por isso, o mundo tem para cada um o tamanho que abrange o seu conhecimento”. – Carlos Bernardo González Pecotche

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 497 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Comentários Facebook

Ver Comentários (1)

1 Comentário

  1. Jorge de Lima

    25 de março de 2018 às 17:50

    Em 25 de março, a torre, feliz ou infelizmente, foi ao chão — implodida.

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abandonados

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo, Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, uma revista digital feita para pessoas que gostam de ler e saber mais profundamente sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como lendas, eventos e outros assuntos inusitados.

Veja mais em Abandonados

Castaway Depots, os depósitos de sobrevivência da Nova Zelândia

Magnus Mundi11 de outubro de 2018

A floresta fantasma de Neskowin

Magnus Mundi10 de outubro de 2018

Salton Sea, o lago criado acidentalmente

Magnus Mundi21 de setembro de 2018

Kola Superdeep, um dos buracos mais profundo do mundo

Magnus Mundi19 de setembro de 2018

Hallsands, a vila que desapareceu no mar

Magnus Mundi9 de julho de 2018

Fortaleza de Mimoyecques, a base secreta dos nazistas para destruir Londres

Magnus Mundi24 de junho de 2018

A incrível história de Burro Schmidt e seu túnel

Magnus Mundi18 de junho de 2018

Ämari Air Force Cemetery, o cemitério de pilotos da Estônia

Magnus Mundi9 de junho de 2018

Happy End, acidentes de aviões com finais felizes

Magnus Mundi31 de março de 2018
Scroll Up