Fotografia

O fim do mundo visto de camarote

O fim do mundo visto de camarote

Pedir ao leitor que se imagine contemplando uma explosão nuclear pode parecer uma ideia absurda. Mas o fotográfo e designer americano Clay Lipsky de 41 anos, que cresceu durante os confrontos ideológicos da Guerra Fria, pede que não tomemos a hipótese com tanta recusa: a bomba nuclear é um espetáculo.

Na série Atomic Overlook, o fotógrafo norte-americano aborda essa ideia em dois níveis. O primeiro é histórico: quando criança, o fotógrafo norte-americano ficava assustado e intrigado com a possibilidade de uma guerra nuclear entre duas superpotências, constantemente explorada na TV e no cinema.

“Eu só posso esperar que a humanidade nunca mais use uma arma de tal poder destrutivo, mas eu entender claramente que se isso acontecer, as pessoas não hesitaram em assistir e fotografar.”

A respeito desse espetáculo midiático, Lipsky contribui com uma metáfora visual interessante (onde entra o segundo nível). Na contemplação de um teste atômico, a possibilidade de uma experiência, talvez, estética.

Para fazer está série de imagens, o fotógrafo coletou imagens de turistas enquanto viajava a trabalho e as montou sobre imagens reais de explosões atômicas, criando assim, imagens impressionantes.

explosoes-nucleares-009

explosoes-nucleares-008

explosoes-nucleares-007

explosoes-nucleares-022

explosoes-nucleares-021

explosoes-nucleares-020

explosoes-nucleares-019

explosoes-nucleares-018

explosoes-nucleares-017

explosoes-nucleares-016

explosoes-nucleares-015

explosoes-nucleares-014

explosoes-nucleares-013

explosoes-nucleares-012

explosoes-nucleares-011

explosoes-nucleares-010

explosoes-nucleares-006

explosoes-nucleares-005

explosoes-nucleares-004

explosoes-nucleares-003

explosoes-nucleares-002

explosoes-nucleares-001

explosoes-nucleares-023

Site Oficial

Fonte: 1

Visualização: 1125 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fotografia

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo, Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, uma revista digital feita para pessoas que gostam de ler e saber mais profundamente sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como lendas, eventos e outros assuntos inusitados.

Veja mais em Fotografia

Anacondas e pítons, as grandes cobras do mundo

Magnus Mundi30 de maio de 2018

Fotos famosas recriadas em estúdio

Magnus Mundi12 de maio de 2018

Happy End, acidentes de aviões com finais felizes

Magnus Mundi31 de março de 2018

A descoberta da tumba de Tutancâmon

Magnus Mundi5 de novembro de 2016

A invasão dos pássaros nas cidades do Japão

Magnus Mundi13 de agosto de 2016

Show de cores das tulipas na Holanda

Magnus Mundi14 de julho de 2016

O mundo despido de Spencer Tunick (NSFW)

Magnus Mundi6 de julho de 2016

Kevin Carter, a história por trás de uma fotografia

Magnus Mundi12 de fevereiro de 2016

O curioso desastre do Granville

Magnus Mundi18 de novembro de 2015
Scroll Up