Tacoma Narrows, a ponte que desabou

Postado por

Inaugurada em julho de 1940 no condado de Pierce, em Washington (EUA), a ponte Tacoma Narrows durou apenas quatro meses até desabar. Os motivos que culminaram nesse desastre da engenharia ainda estão em estudo, mas as hipóteses mais concretas recaem sobre sua fragilidade estrutural, sem defesa frente à ventania de 70 km/h.

Eleita a terceira maior ponte suspensa do mundo até àquele ano, a construção pênsil de 57 metros de altura interligava as cidades de Gig Harbor e Tacoma sobre o canal Puget Sound e possuía, aproximadamente, 1600 metros de extensão. Apesar de o projeto ter excedido as proporções de comprimento, largura e profundidade previstas inicialmente, o engenheiro responsável pela concepção, Leon Moisseiff, afirmava que a gigante de concreto era absolutamente segura.Tacoma-Narrows-bridge-007

A proposta sugerida por Moisseiff estabelecia uma ponte suspensa com dois pilares, na qual as estruturas triangulares – mais habituais – eram substituídas por duas vigas simples em I, uma em cada lado, além de uma pequena estrutura interna de suporte do piso de apenas 2,4 metros de espessura. Esta solução, reconhecidamente mais frágil comparada à estrutura reticulada, foi escolhida por estar dentro do orçamento estipulado em US$ 7 milhões. Ela também permitia alcançar grandes distâncias, diferentemente das pontes em arco ou em viga.

Durante as obras, técnicos e engenheiros já começavam a perceber que, mesmo diante de correntes de ventos menos intensas, a ponte Tacoma Narrows oscilava transversalmente, chamando a atenção de muitos curiosos. Assim, no fatídico 7 de novembro, com ventos de aproximadamente 70 km/h, a estrutura passou a balançar de tal maneira que se contorcia feito massa de modelar. Com o desprendimento do primeiro trecho do pavimento, as vigas de aço sofreram contorções até a estrutura cair definitivamente.

O fenômeno que pode explicar o acontecimento chama-se vorticidade, no qual a corrente de ar que flui ao redor de um objeto produz pequenos vórtices, provocando as vibrações. Para engenheiros e cientistas, os maiores problemas da ponte foram a falta de rigidez transversal e torsional – em consequência da ausência do habitual reticulado por baixo do tabuleiro – e da frente aerodinâmica do perfil.

Tacoma-Narrows-bridge-001

Tacoma-Narrows-bridge-002

Tacoma-Narrows-bridge-003

Tacoma-Narrows-bridge-005

O momento exato em que a ponte Tacoma Narrows passa a se contorcer foi registrado nesse vídeo. Acompanhe:

Fonte: 1 2 3

Postagens pelo mundo:

Visualização: 717 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up ©2020 OceanSite - Desenvolvimento de sites e aplicativos