Um recente parque temático com uma réplica da Arca de Noé, descrita na Bíblia, inaugurado em Williamstown, a 64 quilômetros ao sul de Cincinnati, Kentucky, Estados Unidos vem gerando polêmica desde o anúncio de sua construção em 2010, onde muitas pessoas alegam que o projeto será prejudicial a educação científica e que não deveria ganhar incentivos fiscais do governo.

O parque Ark Encounter, é um projeto de um grupo criacionista chamado “Respostas em Gênesis“, liderado por Ken Ham, que se descrevem como “uma organização apologética cristã fundamentalista“, e feita para celebrar o trabalho de Noé e para servir de prova de que as histórias da Bíblia são verdadeiras. Inicialmente só uma parte do projeto está pronto e quando estiver completado, incluindo um imenso jardim ao redor, restaurante para 1.500 pessoas, bosques, zoológico e lojas, a obra custara 100 milhões de dólares.

Ark Encounter, o parque temático polêmico

As dimensões da arca foram baseadas nas informações encontradas na Bíblia, tendo a embarcação, 155 metros de comprimento, 26 metros de largura e 15 metros de altura, com três andares, contendo modelos realistas de animais em gaiolas, incluindo dinossauros e unicórnios, e terá exposições sobre a teoria do grupo sobre a existência do mundo, com uma estrutura de 38 mil m². A embarcação foi feita sobre pilares de concreto, com uma distância de cinco metros do chão, e coincidências à parte, o edifício inspirado no conto bíblico foi erguido numa região que já sofreu com enchentes no final de 2015, quando diversos estados americanos entraram em estado de emergência.

O grupo acredita que Deus criou tudo, a cerca de 6.000 anos atrás – homem, dinossauro e tudo o mais – e que os dinossauros foram extintos durante o grande dilúvio. Já os cientistas dizem que os dinossauros desapareceram a cerca de 65 milhões de anos antes do homem surgir na Terra. Em janeiro deste ano, um juiz federal disse que o projeto poderia receber incentivos fiscais de até US$ 18 milhões, contanto que testes religiosos fossem administrados para os funcionários. Críticos dizem que essa decisão é uma violação da separação entre Igreja e Estado.

Ark Encounter, o parque temático polêmico

As críticas ao projeto, aliás, não são poucas. “Basicamente, esse barco é uma igreja que cria crianças cientificamente analfabetas e mente a elas sobre a ciência,” disse Jim Helton, líder de um grupo ateísta chamado Tri-State Freethinkers, ao jornal LA Times. Para ativistas como Helton, o parque temático religioso é um retrocesso no esforço de remoção de ensino criacionista em aulas de ciências nos EUA.

Novas controvérsias surgiram durante o processo de contratação dos funcionários, os candidatos eram obrigados a professar o cristianismo e assinar uma declaração de fé, que atesta a sua crença no criacionismo da Terra Jovem defendida pelo grupo e da ideia de que o homossexualismo é um pecado.

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Ark Encounter, o parque temático polêmico

Fontes: 1 2 3

“Tudo o que o homem não conhece não existe para ele. Por isso, o mundo tem para cada um o tamanho que abrange o seu conhecimento”. – Carlos Bernardo González Pecotche

Postagens por esse mundo afora

Visualização desde 2014: 326 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Sobre o Autor

Curioso desde sempre, queria um lugar para guardar às curiosidades de lugares e histórias inusitadas que lia em livros ou pela internet e assim nasceu o site Magnus Mundi em 2015. Me chamo Julio Cesar, sou natural de Blumenau e morador de Porto Belo, litoral de Santa Catarina.

Você pode gostar de ver isso

Uma Resposta

  1. Paulo Roberto

    Se foi 6 mil ou 65 milhões de anos eu não sei…mas só queria entender como Noé conseguiu aplainar madeira tão certinho…Será que naquela época já existia energia elétrica ou rodas d’água para movimentar serra circular e plainas!!!

    Responder

Faça um comentário

Seu email não será publicado