Engenharia

Gate Tower Building, o edifício atravessado por uma rodovia

Gate Tower Building, o edifício atravessado por uma rodovia

Um dos edifícios mais curioso no Japão e do mundo é o Gate Tower Building, em Fukushima-ku, Osaka, Japão. O edifício circular de escritórios com 16 andares, construído em 1992 é atravessado pela Hanshin Expressway no cinco, sexto e sétimo andar, e nesses andares que só são ocupados por escadas, depósitos, o elevador passa direto, sendo omitidos os respectivos andares no painel interno. Tirando o fato de um estrada atravessar o prédio, ele é praticamente normal, e a estrada não faz contato com o edifício, tendo uma estrutura própria em torno, para não transmitir ruídos e vibrações ao prédio.

O edifício é o resultado de um compromisso incomum entre Suezawa Sangyo, proprietário do terreno e o governo japonês. A terra era ocupada por por sua empresa de processamento de madeira e carvão, desde o período Meiji (1868-1912), e com o passar dos anos, outras fontes alternativas de combustível fizeram a empresa entrar em decadências e seus galpões na área deteriorarem-se. Em 1983, foi aprovado uma remodelação da região pelas autoridades, com a estrada já planejada a atravessar as terras da então empresa de carvão e esta coincidentemente estava com os projetos prontos para construir o edifício, que se recusou a desistir das terras e então ambas as empresas ficaram negociando por aproximadamente cinco anos, sem que nenhuma cedessem dos seus projetos.

Na época, as leis japonesas não permitiam que uma estrada e um edifício ocupassem um mesmo espaço, mas em 1989, tais leis foram revistas para que se permitissem o desenvolvimento de estradas em perímetros urbanos densamente povoados. Este sistema foi originalmente concebido para facilitar a construção de um segundo anel rodoviário nas imediações do Toranomon, Minato-ku em Tóquio. Assim o Gate Tower foi o primeiro edifício no Japão a ser atravessado por uma rodovia, sendo algo inédito no mundo.

Fontes: 1 2

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 625 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Engenharia

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Engenharia

O extraordinário Grande Canal da China

Magnus Mundi9 de setembro de 2018

Jantar Mantar, o observatório astronômico da antiga Índia

Magnus Mundi4 de setembro de 2018

Devil’s bridge, as pontes do diabo na Europa

Magnus Mundi9 de julho de 2018

Os moinhos em cascata de Folón e Picón

Magnus Mundi22 de junho de 2018

A ponte ferroviária El Infiernillo no Peru

Magnus Mundi9 de junho de 2018

Ilhas Astronautas, as ilhas camufladas da Califórnia

Magnus Mundi4 de abril de 2018

The Wall, a estrutura contra o vento de Fermont

Magnus Mundi19 de março de 2018

Cristo Redentor, o símbolo do Brasil

Magnus Mundi12 de janeiro de 2018

As barragens de kauri da Nova Zelândia

Magnus Mundi16 de setembro de 2017