Inóspitos

Inguchétia, uma república guerreira

Inguchétia, uma república guerreira

A República da Inguchétia se localiza ao norte das montanhas do Cáucaso e tem uma área de cerca de apenas 4 mil km2 com uma população de 475,6 mil pessoas.

Campo de refugiados chechenos em Inguchétia

Campo de refugiados chechenos em Inguchétia

Sua capital é a cidade de Magas e é a menor e a mais pobre região da Federação Russa. A religião predominante é a muçulmana sunita e a região sofre constantes conflitos internos.

Mas o que tem de pequena, tem de garra. Nas primeiras tentativas da Rússia anexar este canto das montanhas do Cáucaso (no século XIX) um general invasor escreveu para seu czar dizendo que “seria um erro grave anexar uma nação tão militarista” e, mais tarde, disse que os inguches eram “os mais corajosos” entre todos os vizinhos.

E desde aquela época, o país vem sendo invadido constantemente e a região nunca mais saiu essa situação belicosa. Atualmente ela abriga milhares de refugiados chechenos, na proporção de um para cada inguche.

O povo inguche são de uma etnia chama vainaque (vainakh), nada menos que o último braço vivo dos nakhs, um grupo étnico que até hoje não tem origem totalmente conhecida. Além dos inguches, apenas os chechenos e uma parte dos georgianos também são vainaques.

O povo Vainaques

O povo Vainaques

A região é de uma beleza impar, sem falar das torres vainaques que eram usadas para defesa, que são únicas no mundo e para o povo da região, tem muitos significados e várias histórias envolvendo suas construções (tinham que ser terminadas em um ano, ou teriam que ser demolidas, pois iriam trazer azar ao clã, por exemplo). A mais antiga foi construída no século I d.c.

Inguchetia001

Inguchetia13

Inguchetia08a

Inguchetia12

Inguchetia20

Clique na imagem para abrir a galeria

[justified_image_grid ids=”2388,2389,2390,2391,2392,2393,2394,2395,2396,2397,2398,2399,2400,2401,2402,2403,2404,2405,2406″]

Fonte: 1 2 3

Visualização: 388 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Ver Comentários (1)

1 Comentário

  1. Pingback: Dargavs, a Cidade dos Mortos

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inóspitos

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo, Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, uma revista digital feita para pessoas que gostam de ler e saber mais profundamente sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como lendas, eventos e outros assuntos inusitados.

Veja mais em Inóspitos

Castaway Depots, os depósitos de sobrevivência da Nova Zelândia

Magnus Mundi11 de outubro de 2018

Salton Sea, o lago criado acidentalmente

Magnus Mundi21 de setembro de 2018

Dogon, o povo das estrelas que vive nas escarpas Bandiagara

Magnus Mundi28 de julho de 2018

Skull Rock, a ilha da caveira da Austrália

Magnus Mundi1 de julho de 2018

Pitcairn, a ilha perdida dos amotinados

Magnus Mundi25 de junho de 2018

A incrível história de Burro Schmidt e seu túnel

Magnus Mundi18 de junho de 2018

Gocta, a catarata escondida do Peru

Magnus Mundi15 de junho de 2018

O misterioso Vidro do Deserto da Líbia

Magnus Mundi10 de junho de 2018

Eredo de Sungbo, o maior monumento da África que nunca se ouviu falar

Magnus Mundi5 de junho de 2018
Scroll Up