Arquitetura

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Quem viaja pela North Fork Highway, no Vale de Wapiti, perto da cidade de Cody, no estado americano de Wyoming, pode observar uma enorme e estranha casa em cima de uma colina. Ela é feita de tronco de madeira e têm cinco andares, mas a primeira vista, parece ter sido feita por alguém que não entendia de casas e simplesmente foi construindo a revelia, colocando um monte de madeira sobre outros. A casa era a paixão e o trabalho de um engenheiro excêntrico chamado Francis Lee Smith, que a construiu sozinho, não muito longe do Parque Nacional de Yellowstone.

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: richardrealty.com

Francis passou doze anos construindo a casa de toras, usando madeira recuperada de um incêndio florestal na vizinha montanha de Rattesnake. Depois que o fogo danificou as árvores na encosta da montanha, a madeira meio queimada ficou a disposição de qualquer um que pudesse arrastá-la para longe. Usando um caminhão velho e algumas mãos extras de ajuda, Francis levou-as até o local da construção e começou a construir sua cabana dos sonhos.

Francis nascerá em Cody e passou a morar na casa junto com sua esposa e dois filhos, assim que o primeiro andar ficou concluído, mas o restante da casa, ele nunca parou de construir. Noite após noite, Francis trabalhava em sua casa à luz de uma única lâmpada, até que sua louca paixão pela casa destruiu seu casamento e acabou tirando sua vida.

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: Alan Rogers

A casa não é nem de longe aconchegante. No começo, ele só queria construir uma casa confortável e habitável para si e para sua família com madeira barata. Não havia água encanada, nem eletricidade, exceto a fornecida por um pequeno gerador. Um fogão a lenha no piso inferior era a única fonte de calor. O fogão também era usado para preparar as refeições. A mesa de jantar da família era um grande tronco de árvore, com pequenos tocos ao redor como cadeiras.

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: Alan Rogers

Durante o inverno, toda a família dormia em sacos de dormir no chão, amontoados em torno da única fonte de calor da casa – o fogão. Durante o verão, Francis dormia em uma rede, e às vezes seus filhos dormiam em uma espécie de casinha de bonecas na varanda da frente. Muitos animais selvagens também faziam da mansão a sua casa, enquanto a família ainda vivia. Guaxinins, gambás, gatos selvagens, corujas e muitas outras criaturas se refugiaram na estrutura ou abaixo do piso inferior.

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: richardrealty.com

Depois de alguns anos, sua esposa Linda Mills, cansou dessa vida precária e pediu o divórcio e se mudou para outra cidade, acompanhada dos filhos. As crianças continuaram a visitar o pai e ocasionalmente passavam algumas noites na casa. Com a família abandonando-o, Francis desanimado se tornou obcecado na construção da casa, construindo seções após seções sem plantas ou rascunhos. Um dia, em 1992, Francis com 48 anos, estava trabalhando em um de seus telhados quando sofreu um acidente e caiu (não pela primeira vez) e morreu em decorrência dos ferimentos. Seu corpo só foi encontrado dois dias depois.

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: Alan Rogers

Desde a sua morte, a mansão está vazia e abandonada. Exposta aos elementos naturais, a estrutura de madeira começou lentamente a apodrecer e decair. Os vândalos também ajudam a causar sérios danos. Há quase trinta anos, a extensa estrutura de troncos, com escadas ondulantes, muitas varandas e salas inacabadas sobre o cenário panorâmico da cidade de Cody, que leva o nome em homenagem ao coronel William Frederick Cody, mais conhecido por Buffalo Bill, inspira muitas histórias contadas pelos moradores locais:

Numa loja próxima que vende lustres de chifre de alce, o funcionário disse que a casa apareceu para seu dono em uma visão e que ele a construiu como um monumento para a cidade. Já num posto de gasolina, um frentista alega que a casa é uma torre de vigia de um vulcão subterrâneo preste a entrar em erupção no parque de Yellowstone. Já os adolescentes que entram na estrutura abandonada nas noites de sábados apontam para as balaustradas que se contorcem de pinho torcido e insistem em dizer que foi construída por um louco.

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Francis Lee Smith em frente a construção da casa de seus sonhos | Crédito da foto

Desde 2012, a filha Sunny Smith Larsen vem tentando arrecadar dinheiro para sua reconstrução através da Smith Mansion Preservation Project Foundation, com a intenção de transforma-lá num museu. Sem sucesso colocou a casa a venda pelo preço inicial de 750 mil dólares. “Só rezo para que alguém termine a estrutura e não a desmonte“, disse Sunny em um comentário em seu perfil no Facebook.

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: Alan Rogers

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Sunny Larsen, filha de Francis Lee Smith e atual proprietária da Smith Mansion | Crédito da foto: Alan Rogers

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: richardrealty.com

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: richardrealty.com

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: John Burcham / New York Times

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: richardrealty.com

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: richardrealty.com

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: richardrealty.com

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: richardrealty.com

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: richardrealty.com

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: richardrealty.com

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto: Mark Davis, Powell Tribune

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Crédito da foto

Site oficial: www.thesmithmansion.com

Fontes: 1 2 3

“Porque as pessoas loucas o bastante para acreditar que podem mudar o mundo, são as que o mudam” – Jack Kerouac

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 1137 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Faça nosso trabalho valer a pena. Deixe seu comentário!

Ver Comentários (1)

1 Comentário

  1. Pingback: Smith Mansion, a casa que matou seu dono – Digitado

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arquitetura

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo/SC. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, um site sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como histórias inusitadas de pessoas, lendas, eventos e outros assuntos interessantes. Feito para as pessoas que gostam de saber mais sobre um determinado assunto que é tratado superficialmente por outros sites do gênero.

Veja mais em Arquitetura

Liebian Building, a maior cachoeira urbana do mundo

Magnus Mundi12 de dezembro de 2018

Castelo de Čachtice, o castelo da condessa sanguinária

Magnus Mundi1 de dezembro de 2018

Cadillac Ranch: A fazenda dos Cadillacs

Magnus Mundi15 de novembro de 2018

Crooked House of Windsor, a casa torta de Windsor

Magnus Mundi3 de novembro de 2018

Crazy House, a casa de contos de fadas

Magnus Mundi31 de outubro de 2018

Como uma ponte de Londres foi parar na América

Magnus Mundi12 de outubro de 2018

Casa das Lápides, a casa inusitada da Virgínia

Magnus Mundi2 de julho de 2018

O ninho de Quetzalcoatl no México

Magnus Mundi23 de junho de 2018

Os moinhos em cascata de Folón e Picón

Magnus Mundi22 de junho de 2018

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up