Bicicletas

A bicicleta entre 1815 a 1920

A bicicleta entre 1815 a 1920

Este artigo não é para ser sobre a história da bicicleta, mas sim, mostrar uma sequencia de imagens raras da evolução dela entre 1850 a 1920, e principalmente como ela foi usada pelas pessoas em geral não só como um meio de transporte, mas também como uma forma de recreação. Não tem como escrever sobre isso, sem dar uma pincelada na história e de quem começou tudo isso.

Muitos alegam que foi Leonardo da Vinci que inventou a bicicleta, mas que eram apenas rabiscos desenhados numa coleção de documentos chamados de Codex Atlânticus, e só foi em 1817, que o Baron Karl von Drais de Baden, na Alemanha patenteou uma geringonça de duas rodas chamada “Laufmaschine” (máquina de correr em alemão). O aparelho consistia de duas rodas em linha com um assento e uma haste em forma de guidão feitos em madeira, e era impulsionada pelo usuário empurrando o solo com os pés. E por essa máquina, ele é atualmente reconhecido como o inventor da bicicleta.

laufmaschine2

Laufmaschine de Baron Karl von Drais

Apelidada de “Draisine” o dispositivo não foi criado por capricho, mas por mera necessidade – O Baron Drais estava à procura de um substituto para os seus cavalos que morreram de fome num inverno em que a erupção do vulcão do Monte Tambora, em 1815, matou a colheita com suas cinzas. Ele tentou ganhar dinheiro com sua invenção e para mostrar a utilidade de seu invento, fez o trajeto Beaune – Dijon, na França, de 13 quilômetros em menos de uma hora, mas sua invenção era muito avançada para a época e não tornou-se popular, e acabou falindo, mas sua invenção inspirou outros fabricantes na Inglaterra e França, que criaram os seus próprios meios de transporte de duas rodas, chamando-os velocípedes (pé rápido em latim) ou “cavalos de dândi

Um cavalo selado que não come nada – Propaganda de bicicleta em jornais e revistas na época das primeiras bicicletas

A princípio as engenhocas foram um sucesso, com milhares dessas máquinas sendo vendidas, mas devido aos constantes acidentes, muitas cidades começaram a fazer leis, proibindo sua utilização. Naquele tempo, as ruas eram disputadas por charretes, carroças e pessoas montadas em cavalos que  se assustavam com as geringonças de duas rodas, e os usuários das Draisines acabavam usando as calçadas e assim se chocando com os pedestres que por sua vez, acabavam fazendo queixas das geringonças. Ao longo das próximas décadas, inúmeras máquinas de três e quatro rodas foram inventados, impulsionado por manivelas e pedais. Mas só em meados da década de 1860 que surgiram as primeiras bicicletas, em que as pessoas tinham que se equilibrar em duas rodas.

laufmaschine

Draisines, protótipo de bicicletas vendidas em série, já com sistema de freio traseiro

É incerto a época que foi adicionado as manivelas e pedais nas roda dianteira de um velocípede, mas foi uma grande inovação e com isso, provou se que, um veículo de duas rodas se poderia pedalar e se equilibrar simultaneamente sem cair. Uma vez que o medo foi colocado de lado, os usuários queriam andar cada vez mais rápido. A maneira mais simples de fazer isso era aumentar o diâmetro da roda dianteira, o que acabou acontecendo com a substituição de rodas de madeira pelas rodas raiadas em metal. O tamanho da roda dianteira era apenas limitada, pelo comprimento das pernas do usuário.

Estas novas bicicletas, com rodas dianteiras grandes na frente e rodas traseiras menores, eram popularmente chamados de “penny-farthings” um termo que vem da Inglaterra, por causa das moedas “penny” e “farthing”, moedas de mesmo valor, sendo uma bem maior que a outra. Muitas bicicletas desta época também eram chamados de “boneshaker” – uma mistura de rodas de madeira com pedais na frente e estrutura de ferro, sem suspensão e muito desconfortáveis, uma adaptação dos antigos velocípedes, porém com pedal dianteiro.

840px-Bicycle_evolution-numbers.svgAs penny-farthings começaram a ser usadas em competições, mas devido a altura do assento do piloto, acabavam em quedas desagradáveis. Houve grande procura de uma bicicleta que poderia chegar a velocidades maiores e ainda assim, ser usadas de forma segura. Em 1885, John Kemp Starley produziu o primeiro sucesso de “bicicleta de segurança”, a “Rover“, a primeira bicicleta popular que ligava os pedais com a roda traseira, direção direta com a roda dianteira e rodas de tamanho semelhante. No início da década de 1890, fabricantes de bicicletas foram acrescentando pneus pneumáticos inventados em 1890 por John Dunlop nessas bicicletas, deixando-as bem mais confortáveis para serem usadas em ruas pavimentadas e desniveladas, bicicletas essas, bem semelhantes a usadas atualmente.

Mistura de bicicleta com carruagem, a pedamotive carriage de 1850

Mistura de bicicleta com carruagem, a pedamotive carriage de 1850

1881

1881

Sir Arthur Conan Doyle e sua esposa andar de triciclo tandem

Sir Arthur Conan Doyle, escritor de Sherlock Holmes e sua esposa andando no triciclo Tandem, em 1895

Um triciclo com pneus de borracha inflado construídos por John Boyd Dunlop, fundador da Rubber Company Dunlop.

Um triciclo com pneus de borracha inflado construídos por John Boyd Dunlop, fundador da Rubber Company Dunlop, em 1888

As Penny-farthing em 1890

As Penny-farthing em 1890

Uma corrida Penny-Farthing em Nova York.

Uma corrida com as Penny-Farthing em Nova York, 1890

O primeiro campeonato mundial de ciclismo em Berlim, Alemanha

O primeiro campeonato mundial de ciclismo em Berlim, Alemanha, em 1889

1880

1880

Homens montar penny-farthings descer os degraus do edifício do Capitólio dos Estados Unidos.

Homens montando Penny-farthings descendo os degraus do edifício do Capitólio dos Estados Unidos, em 1895

Mulheres se equilibrando em uma Penny-farthing em 1891

Mulheres se equilibrando em uma Penny-farthing em 1891

Um modelo das chamadas bicicletas de segurança em 1890

Um modelo das chamadas bicicletas de segurança em 1890

Charles Stewart Rolls (à direita), co-fundador da Rolls-Royce, monta uma bicicleta tandem com um estudante da Universidade de Cambridge companheiro.

Charles Stewart Rolls (à direita), co-fundador da Rolls-Royce, montando uma bicicleta Tandem com um amigo e estudante da Universidade de Cambridge, em 1895

Uma bicicleta Tandem de sete lugares, em 1895

Uma bicicleta Tandem de sete lugares, em 1895

Os Stearns Sextuplets" tentativa de outride um trem que puxa quatro carros.

Uma bicicleta “Stearns Sextuplets” numa tentativa de ganhar uma disputa com uma locomotiva puxando quatro vagões, no estilo homem versus máquina, em 1896.

Um dos primeiros shows utilizando uma bicicleta, com um dublê fazendo um looping em 1905

Um dos primeiros shows utilizando uma bicicleta, com um dublê fazendo um looping em 1905

1920

1920

Fonte: 1

Faça nosso trabalho valer a pena! O seu comentário é o que nos move.

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 591 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado
Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bicicletas

Me chamo Julio Cesar, e moro no litoral de Santa Catarina. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, que tem como objetivo descrever lugares curiosos, estranhos ou inóspitos, bem como lendas, eventos inusitados pelo mundo afora.

Veja mais em Bicicletas

A evolução das bicicletas e as bizarras bicicletas de 1948

Magnus Mundi21 de abril de 2018

Engolido pela natureza

Magnus Mundi1 de outubro de 2016

Pesca de bicicletas nos canais de Amsterdã

Magnus Mundi11 de janeiro de 2016

Ciclovia que brilha no escuro, inspirada na obra de Van Gogh

Magnus Mundi15 de maio de 2015

Mackinac Island, a cidade que proibiu os carros

Magnus Mundi12 de abril de 2015