Gastronomia

Amezaiku, a doce arte de açúcar

Amezaiku, a doce arte de açúcar

Amezaiku é uma arte feita com açúcar, sendo muito popular na China e também no Japão. Muitas vezes sendo feitas na rua em frente ao cliente, o artista usa apenas açúcar líquido quente para criar figuras tridimensionais. Geralmente é usado açúcar mascavo ou branco como matéria-prima. Para fazer o açúcar líquido, a pessoa cozinha o açúcar sólido em uma panela e, em seguida, verte com uma colher pequena sobre uma superfície plana, geralmente mármore ou metal. O açúcar líquido cai na forma de um fio fino sobre a superfície plana. O contorno é produzido com um fluxo relativamente espesso de açúcar. Quando concluída, colocam uma vara fina de bambu para dar suporte a figura.

paint-sugar03

Figurinhas de açúcar começou a se desenvolver na China, durante a Dinastia Ming. Sua importância foi tão grande que o doce em forma de plantas e animais eram usados como sacrifícios aos deuses. A fim de dominar a técnica da pintura com açúcar, o artista teve que treinar por muito tempo sobre um papel e só depois de dominar os segredos da arte, ele trabalhava com o xarope.

Faziam isso, porque o açúcar endurecia rapidamente e qualquer vacilo do artista, estragaria a pintura. Muitos chineses fazem e vendem as pinturas nas ruas da China. O preço é em torno de meio dólar e as figuras mais feitas são o dragão e fênix. Atualmente a pintura com açúcar chinesa está na lista do patrimônio cultural da UNESCO. No Japão essa arte é conhecida como ‘amezaiku‘ e praticada a mais de 1.000 anos. Em Tóquio há várias lojas especializadas em doces esculpidos com açúcar quente, e muitas delas, os artistas fazem os doces em frente aos clientes.

paint-sugar02

paint-sugar06

paint-sugar05

paint-sugar01

paint-sugar07

paint-sugar08

paint-sugar09

paint-sugar10

paint-sugar11

Faça nosso trabalho valer a pena! O seu comentário é o que nos move.

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 688 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Faça nosso trabalho valer a pena. Deixe seu comentário!

Ver Comentários (2)

2 Comentários

  1. Julio

    15 de abril de 2015 às 03:13

    bom

  2. Pingback: Amezaiku, a doce arte de açúcar – Digitado

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Gastronomia

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo/SC. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, um site sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como histórias inusitadas de pessoas, lendas, eventos e outros assuntos interessantes. Feito para as pessoas que gostam de saber mais sobre um determinado assunto que é tratado superficialmente por outros sites do gênero.

Veja mais em Gastronomia

Oktoberfest, a maior festa alemã do mundo

Magnus Mundi20 de outubro de 2018

Dedos de Lúcifer, a iguaria perigosa de coletar

Magnus Mundi9 de outubro de 2018

Glass Gem Corn, os milhos multicoloridos

Magnus Mundi16 de agosto de 2018

Té, os bolinhos de terra para saciar a fome

Magnus Mundi21 de julho de 2018

Tarântulas como alimento no Camboja

Magnus Mundi14 de março de 2018

Trufas, os diamantes orgânicos

Magnus Mundi28 de janeiro de 2018

Kuro tamago, os ovos negros de Õwakudani

Magnus Mundi25 de agosto de 2017

O túnel do cogumelo em Mittagong

Magnus Mundi4 de abril de 2017

Sampuru, a arte de fazer comida falsa

Magnus Mundi27 de janeiro de 2017

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up