Cidades

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

Atualmente não é mais nenhuma novidade, vilas e aldeias sobre as águas nos mares e lagoas ao redor do mundo, há muitas no Vietnã, Índia e até mesmo no lago Titicaca entre Peru e Bolívia. Mas o que difere a vila de Sandu’ao na China é que ela tem mais de mil anos de história, foi devastada em guerras e sobreviveu e atualmente é a maior comunidade flutuante da China e do mundo.

A maior comunidade flutuante do mundo

Sandu’ao é uma enorme vila de pescadores e conhecida também como “Future World Water” e fica em Luoyuan Bay, na parte sudeste de Jiao Cheng District, a 30 km da cidade de Ningde e a vila é auto-sustentável, onde os habitantes não precisam mais pisar em terra firme para garantir a sua sobrevivência. Eles têm agência de correio, delegacia de polícia, restaurantes e lojas de conveniência, bem como telefone, internet e outras facilidades da vida moderna e as pessoas levam a vida normalmente, tendo animais de estimação, como gato e cachorros. Estimasse que Sandu’ao abrange uma área de mar de 780 quilômetros quadrados.

A maior comunidade flutuante do mundo

Na década de 1930, a vila tinha pelo menos 20 empresas estrangeiras da Grã-Bretanha, EUA, Alemanha, Rússia, Japão, Holanda, Suécia, Espanha e Portugal, mas ela foi completamente devastada durante a invasão do Japão, na Segunda Guerra Mundial, e décadas foram necessárias para que fosse reconstruída. Atualmente, Sandu’ao é a maior área de cultivo de peixes e frutos do mar, incluindo mariscos, ostras,  lagostas, camarões e algas marinhas. Dois terços de toda a produção pesqueira e de cultivo marinho na China sai de Sandu’ao e de outras pequenas vilas flutuantes da região.

A maior comunidade flutuante do mundo

Como quase todas as casas chinesas, as de Sandu’ao também são feitas de madeira. A única diferença é que elas são construídas sobre estruturas de madeira ou bambu e presas com tambores de plástico ou blocos de espumas de PVC, para garantir a flutuação. Além disso, o lugar onde a vila fica é uma imensa baía, bem afastada do mar aberto, não tendo o riscos das ondas destruirem a vila.

Não só sendo um importante fornecedor de frutos do mar para o país chinês, Sandu’ao também está se tornando uma atração turística cada vez mais popular para viajantes ansiosos em experimentar a vida diária na água.

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

Cultivo de algas

A maior comunidade flutuante do mundo

Cultivo de algas

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

Fonte: 1 2

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 453 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Faça nosso trabalho valer a pena. Deixe seu comentário!

Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo/SC. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, um site sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como histórias inusitadas de pessoas, lendas, eventos e outros assuntos interessantes.

Veja mais em Cidades

Sunken Cemetery, na ilha de fogo

Magnus Mundi2 de janeiro de 2019

Craco, uma cidade italiana abandonada

Magnus Mundi30 de dezembro de 2018

Berlim, antes e o depois de uma cidade destruída

Magnus Mundi25 de dezembro de 2018

Cidadela de Erbil, a cidade de seis mil anos

Magnus Mundi18 de novembro de 2018

Corippo, a aldeia que se transformará em hotel

Magnus Mundi3 de outubro de 2018

Carmel, a cidade de contos de fadas

Magnus Mundi9 de setembro de 2018

Hallsands, a vila que desapareceu no mar

Magnus Mundi9 de julho de 2018

Uma cidade canadense chamada Amianto

Magnus Mundi10 de junho de 2018

Eredo de Sungbo, o maior monumento da África que nunca se ouviu falar

Magnus Mundi5 de junho de 2018

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up