Cidades

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

Atualmente não é mais nenhuma novidade, vilas e aldeias sobre as águas nos mares e lagoas ao redor do mundo, há muitas no Vietnã, Índia e até mesmo no lago Titicaca entre Peru e Bolívia. Mas o que difere a vila de Sandu’ao na China é que ela tem mais de mil anos de história, foi devastada em guerras e sobreviveu e atualmente é a maior comunidade flutuante da China e do mundo.

A maior comunidade flutuante do mundo

Sandu’ao é uma enorme vila de pescadores e conhecida também como “Future World Water” e fica em Luoyuan Bay, na parte sudeste de Jiao Cheng District, a 30 km da cidade de Ningde e a vila é auto-sustentável, onde os habitantes não precisam mais pisar em terra firme para garantir a sua sobrevivência. Eles têm agência de correio, delegacia de polícia, restaurantes e lojas de conveniência, bem como telefone, internet e outras facilidades da vida moderna e as pessoas levam a vida normalmente, tendo animais de estimação, como gato e cachorros. Estimasse que Sandu’ao abrange uma área de mar de 780 quilômetros quadrados.

A maior comunidade flutuante do mundo

Na década de 1930, a vila tinha pelo menos 20 empresas estrangeiras da Grã-Bretanha, EUA, Alemanha, Rússia, Japão, Holanda, Suécia, Espanha e Portugal, mas ela foi completamente devastada durante a invasão do Japão, na Segunda Guerra Mundial, e décadas foram necessárias para que fosse reconstruída. Atualmente, Sandu’ao é a maior área de cultivo de peixes e frutos do mar, incluindo mariscos, ostras,  lagostas, camarões e algas marinhas. Dois terços de toda a produção pesqueira e de cultivo marinho na China sai de Sandu’ao e de outras pequenas vilas flutuantes da região.

A maior comunidade flutuante do mundo

Como quase todas as casas chinesas, as de Sandu’ao também são feitas de madeira. A única diferença é que elas são construídas sobre estruturas de madeira ou bambu e presas com tambores de plástico ou blocos de espumas de PVC, para garantir a flutuação. Além disso, o lugar onde a vila fica é uma imensa baía, bem afastada do mar aberto, não tendo o riscos das ondas destruirem a vila.

Não só sendo um importante fornecedor de frutos do mar para o país chinês, Sandu’ao também está se tornando uma atração turística cada vez mais popular para viajantes ansiosos em experimentar a vida diária na água.

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

Cultivo de algas

A maior comunidade flutuante do mundo

Cultivo de algas

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

A maior comunidade flutuante do mundo

Fonte: 1 2

“Verba volant, scripta manent” (As palavras voam, os escritos permanecem)

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 445 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Faça nosso trabalho valer a pena. Deixe seu comentário!

Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cidades

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo/SC. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, um site sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como histórias inusitadas de pessoas, lendas, eventos e outros assuntos interessantes. Feito para as pessoas que gostam de saber mais sobre um determinado assunto que é tratado superficialmente por outros sites do gênero.

Veja mais em Cidades

Cidadela de Erbil, a cidade de seis mil anos

Magnus Mundi18 de novembro de 2018

Corippo, a aldeia que se transformará em hotel

Magnus Mundi3 de outubro de 2018

Carmel, a cidade de contos de fadas

Magnus Mundi9 de setembro de 2018

Hallsands, a vila que desapareceu no mar

Magnus Mundi9 de julho de 2018

Uma cidade canadense chamada Amianto

Magnus Mundi10 de junho de 2018

Eredo de Sungbo, o maior monumento da África que nunca se ouviu falar

Magnus Mundi5 de junho de 2018

The Wall, a estrutura contra o vento de Fermont

Magnus Mundi19 de março de 2018

O cemitério no porão da igreja de New Haven Green

Magnus Mundi16 de fevereiro de 2018

Tianducheng: A falsa Paris na China

Magnus Mundi10 de fevereiro de 2018

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up