Que tal um lugar para fazer compras, comer, ir ao banco, passear pela praia? Isso é possível em praticamente qualquer cidade litorânea do mundo, mas em poucas você é liberado para fazer tudo isso, da mesma forma que veio ao mundo, desprovido de quaisquer peças de roupas.

Isso faz de Cap d’Agde, na França, um lugar singular no planeta, pois você pode ter todo o conforto de uma cidade urbana e andar completamente nu por onde quiser. O complexo turístico fica na costa mediterrânea, e conta com um resort nudista com uma praia de três quilômetros. Mas Cap d’Agde leva tudo a um novo nível, e pode ser considerada a capital mundial do nudismo ou do sexo público, que fez do turismo sexual o seu modus vivendi.

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

Conhecida como “cidade nua ou aldeia naturista”, por motivos óbvios, o destino de férias ao sul da França tem ganhado fama e cada vez mais adeptos pelo seu lado selvagem. O lugar conta com clínicas médicas, bancos, supermercados e uma dúzia de clubes de swing e saunas, bem como boates eróticas que têm esconderijos para os casais terem privacidade, dentro ou fora da vista do outro.

Para além do naturismo, a cidade é o “Éden” dos libertinos. Uma das razões que atrai a grande quantidade de pessoas até lá é a quantidade de locais especialmente destinados aos adeptos do swing. Cap d’Agde, juntamente com Maspalomas (Gran Canarias, Ilhas Canárias), são as cidades com mais clubes de swing por habitantes da Europa, talvez do planeta, sendo uma das mecas mundiais do turismo sexual. A cidade está cheia de lojas de lingerie, brinquedos eróticos e quartos X. Até o doce típico da cidade é um pênis branco e rosa feito de merengue.

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

Na alta temporada, durante o dia, o “Glamour”, mais famoso clube de swing da cidade, organiza a festa da espuma que conta com algumas regras: só entram casais, nada de roupas e pudores, e já chegou a ter 1.000 pessoas nuas num dia. O clube conta com outras instalações, como piscina aquecida, sala de estar e bar. A única coisa que o diferencia de um clube comum é que lá o sexo é permitido em todos os lugares. Se você é do tipo tímido, relaxe.

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

O sexo em público é tão comum que ninguém vai prestar muita atenção no que você está fazendo. Além do “Glamour”, outros pontos são igualmente liberais e se você busca um ambiente de total descontração e liberdade sexual, vai gostar de conhecer: Bar Melrose: um bar cheio de swingers envolto em uma atmosfera erótica, Swingers Hotels: nestes hotéis só casais podem se hospedar. Há também o Quartier du Bagnas, uma espécie de parque temático sexual.

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

O sexo é permitido em quase todos os lugares, inclusive nas áreas ao ar livre, Pool Party: uma das festas mais concorridas da temporada, rola muita música, bebidas e claro, sexo em volta da piscina e ao ar livre: em algumas praias é possível presenciar ou fazer sexo em plena luz do dia.

Na praia, dividida em três zonas (família, swingers e gays), as cenas de sexo em grupo são ‘mais um dia no escritório‘. Especialmente na zona de swing. Os grupos acabam se montando espontaneamente todas as tardes na areia ou na água, que reúne também os voyeurs em torno de quem está praticando sexo. E à noite, as discotecas têm camas, quartos escuros e masmorras, que é onde estão os grupos de casais (e geralmente é a armadilha para quem vai sozinho).

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

No auge da temporada de verão, a cidade atrai em média 45.000 pessoas por dia, e a maioria passa uma semana em um imóvel alugado com nomes como Babilônia, Cupido ou Éden. “40% dos nossos visitantes são estrangeiros, a maioria vem da Holanda e Alemanha, seguidos de italianos e britânicos“, explicou David Massela, diretor da “aldeia naturista”, para o site BBC. A idade média das pessoas não é inferior a cinquenta anos e não é difícil encontrar turistas na casa dos 80 anos ou mais.

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

Cap d’Agde fica próximo de Montpellier e é uma cidade relativamente jovem, fundada no século 11, em comparação com as outras grandes da região, que remontam à época romana. Até os anos 50, era apenas uma vila de pescadores, mas começou a atrair nudistas franceses e alemães. Carne chama carne e de lá vieram os swingers. Abriram espaços para troca de casais e posteriormente hotéis.

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

O naturismo se consolidou como forma de vida e o sexo como principal fonte de renda. A cidade também é famosa por sua universidade, onde Petrarca iniciou seus estudos, bem como a Opéra Comédie, na praça de mesmo nome, e o Arco do Triunfo dedicado a Luís XIV.

Se o nudismo é algo novo para você, Cap d’Agde é sem dúvida o melhor lugar para começar. Poucos lugares no mundo levam a questão da nudez tão a sério. Além disso, a cidade oferece opções de como vivenciar esta nudez que atende aos mais variados gostos. Se esta é sua praia, então faça as malas, embora você não vá precisar de roupa nenhuma.

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

Cap d'Agde, onde o nudismo é obrigatório

O Zizi é o doce típico de Cap d’Age

Artigo originalmente publicado em setembro de 2015

Fonte: 1 2

Postagens pelo mundo:

Também leia:

Belle, a estátua dedicada aos profissionais do sexo

Gunung Kemukus, a montanha do sexo

Sexo, sexo, sexo, os museus pelo mundo!

Visualização desde 2014: 14325 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Sobre o Autor

Curioso desde sempre, queria um lugar para guardar às curiosidades de lugares e histórias inusitadas que lia em livros ou pela internet e assim nasceu o site Magnus Mundi em 2015. Me chamo Julio Cesar, sou natural de Blumenau e morador de Porto Belo, litoral de Santa Catarina.

Você pode gostar de ver isso

2 Respostas

  1. Wagner

    Delícia de um lugar gostoso pra viver nu e adoraria conhecer amo muito nudez sou nudista solteiro com os meus 55 anos moro só com minha mãe de 70 vivemos nus em casa e na praia janela e porta amamos quando nos vêem nus com um quintal maravilhoso e os vizinhos adoram ver mãe e filho nudistas com muito respeito pelo nosso estilo de vida

    Responder

Faça um comentário

Seu email não será publicado