Num grande lago na reserva natural de De Wijers, em Limburg, na Bélgica existe uma ciclovia diferente, onde em vez de uma ponte com uma ciclovia sobre o lago, a mesma atravessa o lago, por dentro da água. O caminho de concreto conhecido por Cycling Through Water de 212 metros de comprimento e 2,5 metros de largura foi construído abaixo do nível da água e numa profundidade o suficiente para deixar os pedestres e ciclistas com os olhos quase ao nível da água.

Ambas as bordas da passagem foram construídas como são as piscinas de bordas infinitas, dando a sensação de que elas afastam as águas, da mesma forma que na história bíblica, onde Moisés afastou as águas do Mar Vermelho para a saída dos hebreus do Egito.

Túneis subterrâneos embaixo da estrutura garantem que os animais aquáticos da lagoa possam se mover livremente entre as duas seções. Desde a sua inauguração em 2016, Cycling Through Water provou ser um sucesso entre os moradores da cidade e turistas. Centenas de milhares deles já percorreram o trajeto e estimasse que 500.000 ciclistas já fizeram a travessia.

O objetivo do projeto era impulsionar o turismo de bicicleta em Limburg, que já é um paraíso ciclístico na região de Flandres, na Bélgica. Cerca de vinte e cinco anos atrás, Limburg construiu uma rede de cruzamentos de ciclovias para conectar diferentes rotas entre si. Cycling Through Water é uma desses junções que conecta duas redes de ciclovias.

Até recentemente, a reserva natural De Wijers, que contém cerca de 700 hectares de lagoas e domínios históricos-culturais, não podia ser totalmente explorada de bicicleta. Ao criar oportunidades para ciclismo de alta qualidade, como o Cycling Through Water, os responsáveis pelo projeto queriam acentuar ainda mais esse aspecto da cidade, de ser realmente um paraíso ciclístico e atrair ainda mais turistas e ciclistas do exterior para a região.

Site oficial: www.cyclingthroughwater.com

Fonte: 1

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 307 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Faça um comentário

Seu email não será publicado