Lykoi, também chamado de gato-lobo, é uma mutação natural de um gato doméstico de pelo curto que tem a aparência de um lobisomem, daí o seu nome. A mutação ocorreu em gatos domésticos nos últimos 20 anos. Os testes genéticos realizados na Universidade da Califórnia em Davis confirmam que os gatos não possuem o gene Sphynx/Devon. A raça Lykoi foi desenvolvida em Vonore, no Tennessee. A palavra lykoi significa “lobos” em grego. A propósito, dele vem a palavra licantropo – um homem-lobo, um lobisomem.

Lykoi, o gato lobisomem

O Lykoi é um gato parcialmente ou quase completamente sem pelos que é geneticamente distinto do Sphynx. A sua pelagem é única em aparência e se assemelha ao revestimento de um gambá. O padrão é um pelo sólido e preto, uma cabeça em forma de cunha e um corpo sem excesso de massa. O Lykoi é considerado amigável em seu comportamento. Eles exibem um alto nível de carinho com seus donos.

Uma característica única da raça do gato é que o Lykoi é perde muito pelo quando mais velho, mas recupera a pelagem mais tarde na vida, dependendo da estação do ano. O rosto sem pelos do Lykoi dá à raça uma aparência lobisomem.

Lykoi, o gato lobisomem

Dois conjuntos diferentes de gatos domésticos com o gene Lykoi foram adotados de um resgate depois de serem descobertos na Virgínia em 2010, por Patti Thomas, que cofundou e nomeou a raça e, em 2011, um segundo par foi localizado no Tennessee, por Johnny Gobble, um veterinário de Vonore.

O Lykoi foi antes do registro da The International Cat Association (TICA) em 2012 e foi passado para o estatuto de “registro somente” por consentimento unânime. A raça agora é reconhecida como uma “raça do campeonato” e pôde começar a competir contra outras raças do campeonato de raças em maio de 2017, com o TICA. Atualmente, o seu programa de reprodução está em processo de expansão.

Lykoi, o gato lobisomem

Na Universidade do Tennessee, dermatologistas examinaram o Lykoi quanto a qualquer anormalidade cutânea. Juntamente com amostras de biópsia da pele, os dermatologistas não conseguiram encontrar nenhum motivo para o padrão de revestimento. O que eles descobriram é que alguns folículos capilares careciam de todos os componentes necessários necessários para criar pelo (e é por isso que o Lykoi não possui uma capa de pelos inferior).

Lykoi, o gato lobisomem

Eles também descobriram que os folículos capazes de produzir cabelos não tinham o equilíbrio adequado desses componentes para manter a pelagem (e é por isso que Lykoi pode ficar quase completamente calvo de vez em quando). Foi determinado, com a criação de testes, que o animal é uma verdadeira mutação natural.

O Lykoi não é uma raça criada pelo homem, mas muitos criadores criaram controvérsia. A Cat Fanciers’ Association (CFA), especifica uma série de “requisitos para reconhecimento como raça Provisória”. Em novembro de 2015, o Lykoi ainda não era reconhecido pela CFA mesmo como uma raça provisória, mas é reconhecido como uma “Nova Raça Avançada” pela TICA.

Lykoi, o gato lobisomem

Lykoi, o gato lobisomem

Lykoi, o gato lobisomem

Lykoi, o gato lobisomem

Lykoi, o gato lobisomem

Lykoi, o gato lobisomem

Lykoi, o gato lobisomem

Fontes: 1 2

Leia também:

Scrappy, o gato que mudou de cor

Highland Cattle, a vaca pelúcia da Escócia

Tombili, o gato de Istambul que virou meme e ganhou uma estátua

Visualização desde 2014: 62 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Ajude a melhorar o conteúdo do site. Deixe um comentário

Sobre o Autor

Curioso desde sempre, queria um lugar para guardar às curiosidades de lugares e histórias inusitadas que lia em livros ou pela internet e assim nasceu o site Magnus Mundi em 2015. Me chamo Julio Cesar, sou natural de Blumenau e morador de Porto Belo, litoral de Santa Catarina.

Você pode gostar de ver isso

Faça um comentário

Seu email não será publicado