Casas

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, era uma pousada a beira mar, na comunidade de Rodanthe, Outer Banks, na ilha Hatteras, Carolina do Norte, Estados Unidos. Devido ao movimento dos bancos de areia da região e a ameaça de ser destruída pelas marés, teve que ser mudada de lugar. Mas antes disso, a pousada passou por poucas e boas, nas inúmeras tempestades que teve que aguentar e tem muita história para contar. Atualmente, Serendipity se chama “The Inn at Rodanthe“, o mesmo nome utilizado no filme “Noites de Tormenta” de 2008, baseado no romance de Nicholas Sparks, estrelado por Richard Gere e Diane Lane, quando a casa serviu de locação para o filme.

Serendipity, nas noites de tormenta

Quando a casa foi construída na década de 1980, havia 130 metros de dunas e praia, separado a construção das ondas do Oceano Atlântico, e com uma fundação bem sólida, com estacas de concreto de cinco metros, enterradas na terra, segurando a casa no lugar, pois as tempestades na região, são constantes e devastadoras. Não por nada, que essa parte da costa do país é conhecida como “Cemitério do Atlântico“, devido aos inúmeros acidentes e naufrágios em decorrência do mau tempo. A ilha também é carinhosamente chamada pelos visitantes de 4-Wheel Drive, devido a facilidade de ficar atolado nos bancos de areia e assim só mesmo veículos com tração 4 x 4 para poder se locomover.

Serendipity, nas noites de tormenta

Após o furacão Ida em 2009, a casa foi declarada um incomodo para a comunidade, pois estava em plena praia e às mares atingindo as estacas de sua fundação e, teve que ser abandonada e posta a venda, mas nos dois anos seguintes, ninguém se interessou de comprar. Ano após ano, a cada tempestade as dunas do local perdiam um pouco de sua areia e destruído diversas outras casas que ficavam na mesma linha da Serendipity, muitas outras foram demolidas ou mudadas inteiras e no fim só a famosa pousada restava na praia e a cada novo temporal, os ilhéus admirados com a solidez da casa, comentavam: “Serendipity ainda está de pé!“. Havia uma certeza em todos, de que era questão de tempo, até um novo temporal destruir a casa.

Os proprietários estavam tentando vender a casa por anos, mesmo antes do furacão de 2009, e também como estava condenada, não poderia ser explorada comercialmente e sem dinheiro para demolir e reconstruir em outro lugar ou mesmo muda-la inteira, como é costume na região, ela estava fadada a ser destruída em qualquer tempestade mais forte. “Tudo que temos está naquela casa!“, comentou para a imprensa, a ex proprietária Susan Creasy em 2009. Ela e o marido a tinham comprado em 2003, por U$ 525.000 de Roger Meekins, que a construiu nos anos oitenta.

Serendipity, nas noites de tormenta

Quando todas as esperanças de vender o imóvel esvaiam-se, surge o casal Newton, que sensibilizados após assistir o filme, compram a casa e em janeiro de 2010, mudam a para um lugar mais seguro, em Avon, a pouco mais de um quilômetro do local original. Devido ao tamanho da casa, pesando 38 toneladas, as dificuldade de move-la eram imensas, e para isso, foi contratado a mesma empresa que em 1999, moveram o farol do Cabo Hatteras, na mesma ilha, 800 metros para dentro do continente, protegendo-o do sistema dinâmico dos bancos de areia, que frequentemente estão mudando de lugar, onde as correntes marítimas carregam a areia para uma extremidade do banco e a depositam na outra extremidade, mudando assim a sua forma.

Serendipity, nas noites de tormenta

Para o transporte da casa, a polícia teve que fechar a rua principal por 30 minutos e a empresa de energia elétrica retirar todos os fios elétricos que cruzavam a avenida pelo trajeto no transporte da casa. Após estar instalada em seu novo endereço, os proprietários se esforçaram ao máximo para deixar a pousada igual ao filme, dando no exterior, com as persianas pintadas de azul e a decoração interior utilizada nas cenas e a maioria feitas em estúdio.

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Serendipity, nas noites de tormenta

Fontes: 1 2

“Tudo o que o homem não conhece não existe para ele. Por isso, o mundo tem para cada um o tamanho que abrange o seu conhecimento”. – Carlos Bernardo González Pecotche

Postagens por esse mundo afora

Visualização: 1442 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo, informando o que sentiu ao ler este artigo?
  • Fascinado
  • Contente
  • Entediado
  • Indiferente
  • Decepcionado

Faça nosso trabalho valer a pena. Deixe seu comentário!

Clique para adicionar um comentário

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Casas

Me chamo Júlio César e moro em Porto Belo/SC. Sou o idealizador do site Magnus Mundi, um site sobre lugares curiosos, estranhos ou inóspitos pelo mundo afora, bem como histórias inusitadas de pessoas, lendas, eventos e outros assuntos interessantes. Feito para as pessoas que gostam de saber mais sobre um determinado assunto que é tratado superficialmente por outros sites do gênero.

Veja mais em Casas

Crooked House of Windsor, a casa torta de Windsor

Magnus Mundi3 de novembro de 2018

Crazy House, a casa de contos de fadas

Magnus Mundi31 de outubro de 2018

Smith Mansion, a casa que matou seu dono

Magnus Mundi4 de outubro de 2018

Casa das Lápides, a casa inusitada da Virgínia

Magnus Mundi2 de julho de 2018

O ninho de Quetzalcoatl no México

Magnus Mundi23 de junho de 2018

Makhunik, a antiga aldeia dos anões

Magnus Mundi18 de maio de 2018

Seaweed House, as casas de algas da Ilha de Læsø

Magnus Mundi10 de fevereiro de 2018

Coconut Palace, o Palácio de Coco em Manila

Magnus Mundi5 de fevereiro de 2018

A casa da abóbora de Kenova

Magnus Mundi31 de outubro de 2017

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up