Coisas

Stretcher fences, as macas usadas como cercas na Inglaterra

Stretcher fences, as macas usadas como cercas na Inglaterra

Nos bairros de Brixton, Oval, Deptford, Peckham ou mesmo em alguns lugares a leste de Londres, na Inglaterra se pode encontrar um tipo de cerca de metal com uma história de muita dor e sofrimento que a maioria dos londrinos desconhecem. Tais cercas feitas em forma de retângulo de aço e malha de arame pintadas de preto tem uma curvatura em cada uma das quatros extremidades que no passado era usado para apoiar tais estruturas no chão. Essas estruturas metálicas também foram usadas em outras cidades como Leeds no Reino Unido e também na Escócia, mas são vistas com mais frequência no sul e leste de Londres.

Stretcher fences, as macas usadas como cercas na Inglaterra

Em Kennington, Streatham Hill, Deptford | Crédito da foto

Essas cercas inusitadas são conhecidas como “stretcher fences” ou “cercas de maca” eram usadas para transportar milhares de civis feridos durante as Blitz, palavra reduzida de Blitzkrieg, que eram operações militares de ataque alemãs, caracterizadas pela surpresa e intensidade pelos caças da Luftwaffe ao bombardear Londres durante a Segunda Guerra Mundial. Após a termino da guerra, muitas macas foram reaproveitadas para substituir cercas que foram destruídas durante o conflito.

Stretcher fences, as macas usadas como cercas na Inglaterra

Maca sendo usada na remoção dos feridos durante a Segunda Guerra Mundial

Nos meses que precederam a guerra em 1939, o governo britânico produziu mais de seiscentas mil macas nas fábricas localizadas em Hertfordshire e West Midlands. A armação de aço e o suporte em arame foram escolhidos, por poderem ser feitos rapidamente e em números elevados. Por terem uma malha de arame, tais padiolas eram fáceis de limpar e desinfectadas de germes, sujeiras e sangue muito mais fáceis do que a lona ou macas de madeira que foram usadas durante a Primeira Guerra Mundial. Embora fossem eficientes e fortes, tais macas eram consideradas desconfortáveis pelos pacientes que reclamavam da dureza e do desconforto aos voluntários do serviço de Defesa Civil, que os transportavam.

Após a guerra, o Reino Unido ficou com um enorme estoque excedente de macas que precisavam ser utilizados de alguma forma ou recicladas. Durante a guerra, muitas propriedades da Inglaterra perderam suas cercas, que foram removidas e derretidas para a fabricação de armas, munições e blindados. Então, alguém teve a brilhante ideia de soldar essas macas e as reaproveitar como cercas.

Muitas dessas cercas continuam em boas condições, mas a maioria teve que ser removidas pelas autoridades locais devido ao péssimo estado, decorrente da oxidação. A recém formada Stretcher Railing Society acredita que essas cercas são uma parte importante da herança da Grã-Bretanha e precisam ser preservadas. Os membros da sociedade esperam aumentar a conscientização sobre as cercas, para que possam ser conservadas e começou a catalogar os locais onde se encontram e adicionando uma placa informando sobre a importância históricas das estruturas utilizadas nas cercas.

Stretcher fences, as macas usadas como cercas na Inglaterra

Crédito da foto: The Sun

Stretcher fences, as macas usadas como cercas na Inglaterra

Stretcher fences, as macas usadas como cercas na Inglaterra

Crédito da foto: The Sun

Stretcher fences, as macas usadas como cercas na Inglaterra

As vítimas dos bombardeios alemãs foram levadas aos hospitais nas macas durante a Segunda Guerra Mundial

Stretcher fences, as macas usadas como cercas na Inglaterra

As macas sendo usadas em um exercício de treinamento da Defesa Civil, Camberwell em 1940

Fontes: 1 2 3

“Podemos viajar por todo o mundo em busca do que é belo, mas se já não o trouxermos conosco, nunca o encontraremos”. – Ralph Waldo Emerson

Postagens por esse mundo afora

 

Visualização: 229 vezes

Obrigado por avaliar. Divulgue nas redes sociais, o que achou! .
Ajude a melhorar nosso conteúdo! O que achou do artigo??
  • Ótimo
  • Bom
  • Indiferente
  • Poderia ser melhor
Este site é um projeto de um homem só, desenvolvido durante seu tempo livre, por favor, deixe um comentário do que achou do artigo. Ele será muito importante e também estou aberto a críticas construtivas.
Ver Comentários (3)

3 Comentários

  1. Pingback: Stretcher fences, as macas usadas como cercas na Inglaterra – Digitado

  2. belinha fernandes

    10 de abril de 2019 às 13:57

    Muito interessante! Desconhecia por completo!

    • Magnus Mundi

      12 de abril de 2019 às 13:11

      Que bom que gosto Belinha, fico feliz com isso. O objetivo é justamente esse de trazer ao usuário informações que não são abordados pela mídia tradicional.

Faça um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Coisas

Curioso desde sempre, queria um lugar para guardar às curiosidades de lugares e histórias inusitadas que lia em livros ou pela internet e assim nasceu o site Magnus Mundi em 2015. Me chamo Julio Cesar, sou natural de Blumenau e morador de Porto Belo, litoral de Santa Catarina.

Veja mais em Coisas

O telescópio Leviatã de Parsonstown

Magnus Mundi9 de junho de 2019

Cycling Through Water, a ciclovia através da água

Magnus Mundi10 de maio de 2019

Dagen H, o dia sueco para a troca de lado da estrada

Magnus Mundi14 de abril de 2019

Mackinac Island, a ilha que proibiu os carros

Magnus Mundi1 de abril de 2019

O relógio ao contrário da Bolívia

Magnus Mundi24 de fevereiro de 2019

A maior ferrovia em miniatura do mundo

Magnus Mundi18 de dezembro de 2018

As bibliotecas perdidas de Chinguetti

Magnus Mundi5 de dezembro de 2018

Fish wheels, roda de peixes para capturar salmões

Magnus Mundi20 de novembro de 2018

Cadillac Ranch: A fazenda dos Cadillacs

Magnus Mundi15 de novembro de 2018

Magnus Mundi é uma revista digital que tem seu conteúdo voltado para lugares, eventos, artes e histórias inusitadas pelo mundo afora

Copyright © 2015 · OceanSite · Desenvolvimento de website e aplicativos para mobiles

Scroll Up